Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Brasil perde dois sets para a fraca Coreia do Sul

07 de setembro de 2014 0
Foto: FIVB

Foto: FIVB

Sidrônio Henrique, de Katowice

Com quatro reservas em quadra inicialmente, o Brasil perdeu seus dois primeiros sets, e consequentemente um ponto, no Campeonato Mundial na Polônia. Hoje à noite (tarde no Brasil), o time de Bernardinho venceu a fraca Coreia do Sul pelo apertado placar de 3-2 (21-25, 25-13, 25-21, 17-25, 15-13), na Spodek Arena, em Katowice. O destaque do jogo foi o ponteiro Kwang-In Jeon, 22 anos, 1,94m, que marcou 24 pontos, liderando entre os pontuadores das duas equipes. Se a Coréia do Sul não se classificar para a próxima fase, o que é provável, esse resultado será descartado.

O técnico Bernardinho decidiu colocar vários reservas para ganharem ritmo: o oposto Vissotto no lugar de Wallace, o ponteiro Lipe em substituição a Lucarelli e o central Éder em vez de Lucão. Outro reserva em quadra era o levantador Raphael, mas sua presença era obrigatória, em razão contusão sofrida pelo titular, Bruno, no polegar da mão direita – há três dias, na partida contra a Tunísia, ele se machucou ao mergulhar para uma defesa. Assim como ontem, na vitória contra a Finlândia, Bruno integrou a lista de 12 atletas para a partida, mas não entrou em quadra. Ele também não deve jogar amanhã contra Cuba, voltando apenas na segunda fase. O Brasil permanecerá em Katowice.

O seleção brasileira começou hoje com o bloqueio saltando mais do que o necessário e invadindo com as mãos menos do que deveria, ou seja, deu espaço para que os sul-coreanos usassem o bloqueio brasileiro. O passe também apresentou falhas no primeiro set. A fragilidade do adversário foi um desafio à concentração do time.

No segundo set, pressionando no saque e no bloqueio, o Brasil não deu chances aos asiáticos. Já no terceiro, falhas no saque, no ataque e no bloqueio trouxeram os sul-coreanos de volta à partida, e a equipe brasileira só conseguiu se impor no final do set, quando o saque voltou a entrar. No quarto set, houve uma pane do lado do Brasil, que viu a Coreia do Sul abrir nove pontos (14-23) antes de fechar, em um dos piores momentos da seleção na temporada. Maurício substituiu Murilo, mas a equipe continuou sem se encontrar em quadra, vendo seus ataques serem amortecidos constantemente pelo fraco bloqueio asiático. Para completar, o Brasil seguia sem defender e com vários erros de saque.

No tie break, o Brasil começou com Wallace em substituição a Vissotto e Maurício ainda no lugar de Murilo. Os sul-coreanos chegaram a abrir três pontos (7-10), foi quando o Brasil se impôs e o adversário sentiu a pressão de enfrentar o time tricampeão do mundo. Com o saque flutuante de Raphael complicando a recepção asiática, o Brasil fez cinco pontos seguidos e chegou a 12. A Coreia do Sul empatou, mas os brasileiros fecharam em 15-13, com um bloqueio triplo no último ponto.

“Eles sacaram muito bem, complicaram nosso passe, e nós sacamos mal a maior parte do tempo. Quando servimos bem, ganhávamos folga no placar, foi o caso do segundo set, em que dominamos o jogo. Ao mesmo tempo, nosso bloqueio teve muita dificuldade, pois o tempo de bola dos sul-coreanos é diferente da maioria das equipes”, comentou o levantador Raphael.

Para o técnico Bernardinho, a vantagem de 13 a 6 para os brasileiros em bloqueios não reflete a dificuldade que seu time teve nesse fundamento. “Parece muito, mas eles usaram demais o nosso bloqueio, que funcionava esporadicamente. O fato é que perdemos a paciência para bloquear, não conseguíamos conter a velocidade deles”, observou o treinador.

Enfim, o Brasil jogou mal e ganhou quando colocou um pouco mais de esforço para superar um adversário física, tática e tecnicamente inferior.

No encerramento da primeira fase, os brasileiros enfrentam a jovem equipe de Cuba, às 15h15 (horário de Brasília). Na fase seguinte, o time de Bernardinho joga contra os quatro primeiros colocados do grupo C – Rússia, Canadá e Bulgária, os mais fortes da chave, já estão classificados. O Brasil lidera o grupo B com 11 pontos, seguido da Alemanha que soma nove.

Equipes

Brasil: Vissotto, Raphael, Murilo, Lipe, Sidão, Éder e Mário Jr. Entraram: Wallace e Maurício.

Coreia do Sul: Chul-Woo Park, Sun-Soo Han, Kwang-In Jeon, Seung-Suk Kwak, Yung-Suk Shin, Min-Ho Choi, Minsu Jeong e Yong-Chan Bu. Entraram: Min-Gyu Lee, Geun-Myung Song e Jae-Duck Seo.

Bookmark and Share

Envie seu Comentário