Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

O melhor time continua no campeonato sob o comando de Murilo

18 de setembro de 2014 2
Foto: Fivb

Foto: Fivb

 

Seria desalentador para o campeonato, que já não tem mais italianos e americanos, perder também o voleibol do Brasil nas semifinais. O Brasil entrou em quadra contra a Rússia para decidir o campeonato e decidiu, venceu por 3-0.

O jogo começou tenso. Os dois times estavam cientes da responsabilidade envolvida na partida, principalmente para o Brasil, derrotado ontem.

No primeiro set, os jogadores que forçaram o saque não conseguiram acertar e assim, a virada de bola dos dois times superou os sistemas defensivos. O Brasil errou menos no final e venceu o primeiro set por 25-22.

No segundo set, o saque russo começou a incomodar mais a recepção brasileira. Mesmo assim, os atacantes do Brasil estavam em dia inspirado e muito consistentes, principalmente Wallace (14 pontos) e Lucarelli (15 pontos), maiores pontuadores do jogo. O fato de Lucão ter feito apenas seis pontos de ataque no jogo e Sidão apenas cinco mostra o quanto o Brasil perdeu um pouco o passe e teve que contar com Lucarelli e Wallace. No final, o Brasil marcou alguns pontos de saque para abrir vantagem e depois fechar em 25-20.

Os russos voltaram para o terceiro set para decidir a partida: mudaram a equipe, Pavlov passou a rodar todas e o saque da Rússia passou a fazer mais efeito. Apesar disso, o Brasil foi buscar a vantagem de três pontos que a Rússia mantinha desde o início e o set foi jogado no ponto a ponto até o vigésimo. No final, Sidão com dois bloqueios para cima do central Artem Volvich e Murilo com outro em cima de Pavlov deixaram o Brasil com 24-20. Aí foi só rodar depois para matar o jogo em 25-21 e garantir a vaga para a semifinal.

Individualmente, todos os jogadores do Brasil atuaram melhor do que ontem. A presença de Murilo faz o time crescer não só técnica e taticamente, mas também psicologicamente. Foi corajosa e ao mesmo tempo sábia a decisão de escalá-lo hoje, quando ontem à noite a situação estava mais para ficar de fora do que para jogar. Outro que cresce com a presença de Murilo é Mário Jr. O líbero brasileiro não fica sobrecarregado.

A decisão de jogar com somente um líbero, em função de ser colocado mais um ponta entre os doze, por causa de Murilo, corrige uma posição no Brasil que já é mais fraca em relação ao nível do resto do time. Ainda mais por ser Felipinho um líbero que não está pronto para as situações de um mundial. Além disso, não vejo com bons olhos o revezamento entre os líberos, pois, já é um jogador que entra e sai com frequência de quadra. Reduzir ainda pela metade essa participação é esfriar demais o jogador do lado de fora.

Em relação aos russos, escrevi durante as finais da Liga Mundial que eles precisariam melhorar muito para conquistar algo na Polônia. Não melhoraram e vão ter que enfrentar o caldeirão polonês na tarde desta quinta-feira e vencer por 3-0 ou 3-1. A Rússia, hoje, é apenas um espectro do que foi até mesmo há um ano. Seu treinador Andrey Voronkov comete erros como os pedidos de tempo no primeiro e no segundo set perdendo por 21-24 e 20-24. Também, o time mostra sinais de não estar tão bem treinado quando acontecem aquelas jogadas fora do normal, quando a bola não cai para o levantador ou está diferente, os russos não sabem o que fazer com a bola.

Depois das últimas atuações não é difícil colocar igualdade de condições para a partida de amanhã entre Polônia e Rússia.

E o Brasil? Bem, o Brasil já classificado terá agora dois dias sem jogos para preparar-se para a semifinal em Katowice e continua favorito ao título. Afinal de contas, o time que se apresentou foi aquele do domingo.

 

Bookmark and Share

Comentários (2)

  • hicham diz: 18 de setembro de 2014

    Adorei a vitória do Brasil.Eu acho que agora o Brasil vai com tudo para a semifinal e se Deus quiser chegará à final e conquistará mais este Mundial.Se o Brasil chegar à final,na sua opinião qual seria o melhor adversário para o Brasil enfrentar Rodrigo? Abraços.

Envie seu Comentário