Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Coluna - DC - 04/01/2013

04 de janeiro de 2013 2

JEC forte
O Joinville se mostra forte neste início de ano, parece ter cada vez mais uma administração madura e num caminho profissional. Prova disto foi a forma como conduziu a transição de uma temporada pra outra. A manutenção da base do time vencedor de 2012 foi uma grande sacada. Ao mesmo tempo, as contratações que foram feitas dão peso ao time de Arthur Neto. Destaco a vinda de Marcelo Costa e Augusto Recife. Os dois estavam no bom meio-de-campo do São Caetano, que só não subiu por uma destas raridades que acontecem no futebol.

A queda de Marcelinho
Fiquei em dúvida se o que estava sendo anunciado pelo presidente João Nilson Zunino para Marcelinho Paulista era uma promoção ou uma queda anunciada. Depois de ouvir um pouco mais da coletiva e entender que Marcelinho está fora do futebol profissional do Avaí em 2013, percebi que o que ocorreu foi uma queda do gerente. Marcelinho está saindo da linha de frente do futebol, o que já indicava a prática do dia-a-dia com Júlio Rondinelli, agora gerente, atuando nas contratações para o ano. Mas por que Marcelinho não saiu efetivamente?

Uma repetição de erros
Lembro que em 2011 o Avaí teve no mínimo três “gerentes” e eles foram se acumulando durante a temporada. Primeiro foi Fábio Araújo, que ficou marcado com aquela declaração do “nós vamos chegar, podem me cobrar” durante o Estadual. Junto, havia Mauro Galvão e depois chegou Gustavo Mendes, que dividiu (?) com Galvão a gerência. Era muito cacique e muito índio, porque cada gerente trazia a sua lista de contratados. Será que o Avaí vai repetir o erro com Marcelinho e Rondinelli agora?

O começo do Figueirense
É preciso admitir e ressaltar que no Scarpelli o ano começou com o futebol bem resolvido. A apresentação foi como se espera de um clube organizado. Os contratados estavam lá, anunciados antes ou não, a comissão técnica está montada, e o departamento de futebol também. Se pode criticar alguns nomes de dirigentes, de jogadores, e cada qual tem uma opinião, mas a remontagem está feita. O prazo era este e foi cumprido. O grupo está praticamente formado para o estadual e agora Adílson Batista vai para campo para trabalhar. Isso diminuiu as dificuldades de um processo de remontagem, que já é bem complicado.

Os destaques na apresentação
Alguns nomes chamam mais atenção no grupo do Figueirense, como Maylson – aliás, adiantado aqui pra vocês ainda em Novembro do ano passado – ,Tinga e Gérson Magrão. São jogadores de meio-de-campo, que têm qualidade e foram escolhidos a dedo por Adilson. O treinador do Figueirense inclusive confirmou a vinda de William Magrão, que é outro nome forte para este meio-de campo. É claro que ainda falta algo na defesa, nas laterais e no ataque.

Comentários (2)

  • JLOPES diz: 4 de janeiro de 2013

    Sera um garnde campeonato Catarinense com varias equipes disputando o titulo.
    Em destaque nesta disputa , JOINVILLE, CRCICUMA, FIGUEIRENSE.

  • Inezita maria Cabral diz: 4 de janeiro de 2013

    Faraco, está na cara que o Marcelinho foi jogado de escanteio. Só ele não enxerga ou não quer exergar.O Presidente Zunino, perdeu a elegância que lhe era peculiar,ofendendo a imprensa e empresários do futebol. Um empresário bem sucedido, sabe que perante a lei trabalhista contrato de fio de bigode não existe. Ele substima nossa inteligência.

Envie seu Comentário