Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Hora da verdade

16 de julho de 2013 1

O jogo contra o Sport hoje, em Recife, é meio que um momento definidor do Avaí nesta Série B. O time precisa justificar todas as projeções que foram feitas sobre ele pela qualidade do grupo de jogadores que possui. É claro que a frase de Hemerson Maria ainda ecoa na memória do torcedor: “O time ainda não está pronto”. Mas agora chegou o momento em que, pronto ou não, é preciso dar uma resposta em campo. O torcedor esperou uma vitória que não veio contra o Paraná, vê as estrelas ofuscadas, e o resultado que nunca chega. A partida contra o Sport é daquelas em que a mística avaiana precisa funcionar _ o chamado “time da raça” ou o “esse Avaí faz coisa”, frases que o torcedor acostumou-se a exaltar nos momentos mais difíceis e que, talvez, precisem ser encarnadas pelos jogadores em campo para que nasça alguma esperança de entrar na briga na competição.

A escolha tática

Se as alterações projetadas em treinamento por Maria forem a campo, o Avaí está preparando uma armadilha para o Sport. Com Marrone, Alex e Tauã, o time quer marcar mais forte e ter mais velocidade. Isso indica uma equipe que espere o adversário e saia no erro para tentar surpreender _ como muito se faz hoje em dia. A questão é a armadilha não se voltar contra o próprio Avaí. Se o time esperar muito atrás, consequentemente dando mais espaço ao Sport, pode morrer sufocado pela pressão.

Comentários (1)

  • Agripino diz: 16 de julho de 2013

    Sport vai vencer, Faraco. Pode apostar. Hoje a noite o avaí será derrotado.

Envie seu Comentário