Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Eles mereceram! Muito!

13 de julho de 2014 4

A Alemanha fez uma Copa quase perfeita. E leva a taça pra casa como o melhor time deste mundial. Não há nada que mude essa avaliação. A Argentina também mereceu muito. E como fez uma grande final. A altura de sua história, com luta, com raça, com organização e bom futebol. A finalíssima não teve espaços, não teve goleada, não teve banho de bola. Como não deve haver entre grandes seleções finalistas. Teve disputa ao extremo, teve entrega e luta. E teve ótimo futebol. No final das contas, com Messi apagado e com uma maior quantidade de ótimos jogadores em campo da Alemanha, prevaleceu a força dessa geração talentosa que foi sendo amadurecida em três Copas do Mundo. A Alemanha deu um banho sim de competência, de planejamento, de futebol jogado com organização e coletivo acima do improviso, do jeitinho. É preciso bater palma aos tetracampeões mundiais de futebol.

Craque da Copa
Discordo da Fifa, que deu o prêmio para Messi, e como em 2002 errou ao dar para Oliver Kahn. Na minha opinião o melhor da Copa foi Robben, da Holanda. Mesmo sendo um cai-cai, ninguém fez mais individualmente nesta Copa do que ele. Aponto, como a Fifa, Neuer como o melhor goleiro. E concordo com a Fifa também com Pogba, da França, a revelação jovem.

A Copa do povo
Não há mais quem diga que o Brasil não é o país do futebol. É sim! Esta Copa foi um sucesso porque o povo brasileiro assim quis. Somos apaixonados por esse esporte. Enchemos estádios sim! Vibramos sim! Aplaudimos sim! Gostamos do espetáculo futebol. Mesmo que não seja da nossa seleção. E como ela esteve distante de dar espetáculo. A chamada Copa das Copas foi realmente um sucesso. Mas foi, acima de qualquer coisa, a Copa do povo brasileiro. Povo brasileiro que está de parabéns pelo que fez. O que fica é uma grande mensagem e um grande desafio pra quem faz o futebol no país. O desafio é fazer o futebol doméstico mais atrativo.

Apagão sim, mas total
O apagão brasileiro não foi de seis minutos, como passou a sugerir insistentemente o técnico Felipão depois dos 7 x 1. Depois de mais um banho de bola, o da Holanda no sábado, ficou claro que o apagão foi geral. A Seleção brasileira terminou a Copa levando 10 gols em 2 jogos, algo que, cá entre nós, não existe neste nível de futebol. Onde esteve este tempo todo o Carlos Alberto Parreira que em 1994 ensinou a todos que o time tinha que se posicionar atrás da linha da bola quando a perdia? Onde esteve o Felipão, que sempre foi espetacular em armar defesas sólidas? Os 10 gols sugerem, na verdade, que o time nacional chegou até longe demais. O Brasil foi a grande decepção da Copa, acima até da Espanha e da Itália. O argumento do quarto lugar é fraco.

Comentários (4)

  • Carmen Conceição diz: 13 de julho de 2014

    Realmente, o Brasil é o país do futebol! E o povo brasileiro deu um show de alegria e participação! Confraternizou com todos os povos,recebeu a todos com gentileza e com hospitalidade! Mas nossa Seleção deixou a desejar tanto dentro como fora de campo! Faltou responsabilidade e interação com seu povo! Viva a ALEMANHA!!!!

  • Fernando Silva diz: 14 de julho de 2014

    Faraco, esse seu post me fez pensar uma coisa. Nem o Felipão nem o Parreira são burros. Sabem montar bons times. O ataque fez 11 gols nesta copa, o que nao é tão ruim. A defesa, antes tida como das melhores do mundo, fez esta lambança. Será que não houve algo parecido com um boicote ao técnico?

  • Hélio diz: 14 de julho de 2014

    Faraco, se (tem sempre um ¨se¨) não fosse a derrota para a Alemanha e por 7 a 1, os assuntos hoje seriam outros: nossa Seleção é muito boa, o Felipão é um técnico agregador, nosso futebol poderia ter ido melhor e por aí vai. Agora descobriram que está tudo errado, e antes não estava? Os nossos fraquíssimos estaduais e brasileirão? Jogo ás 10:00h da noite? Empresários levando toda a grana, equipes totalmente endividadas, mal administradas, só perceberam depois da derrota para a Alemanha? Agora estão sugerindo copiar o que os alemães estão fazendo, só esquecem que esse país é uma potência esportiva, tanto nos Jogos de Verão quanto de Inverno. Tem os esportes na Escola à Universidade há dezenas de anos, Centros de Treinamentos, muita pesquisa, laboratórios de alta performance, vão querer copiar o que? Inicialmente, temos que colocar o esporte na Escola, na Comunidade, nossos órgãos de Imprensa dando a devida cobertura aos demais desportes, aí sim, poderemos copiar a Alemanha e quem sabe seremos também uma potência esportiva, caso contrário, ficaremos nessa de otários por muito tempo. Outro detalhe, dizer que somos o país do futebol é não querer enxergar a realidade. Nossos campeonatos vivem com os estádios vazios, queda nas audiência de Rádio e Tv (a menor dos últimos anos) e, para terminar, em recente pesquisa divulgada pelo IBGE, 30% da população brasileira não torce para nenhum time de futebol, completamente diferente da Alemanha, Inglaterra, e Argentina.

  • Marcio diz: 14 de julho de 2014

    Ficava mais bonito se a seleção Brasileira fosse eliminado pelo Chile nos penaltes.

    Márcio – Barreiros – SJ

Envie seu Comentário