Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Sem acordo para Marquinhos Pedroso vir para o Figueirense

28 de agosto de 2014 1

Depois do aceno com o retorno, que publiquei aqui na edição de ontem, o negócio deu para trás e o lateral Marquinhos Pedroso vai mesmo ficar no Grêmio. Tudo porque não há acordo entre as partes. São duas questões discutidas: o valor pago pelo Grêmio – R$400 mil – pelo empréstimo e quem vai arcar com o salário do atleta.

Quem me afirmou que Marquinhos não volta agora foi o agente dele, Maurício Nassif. Segundo Nassif, o acerto entre os clubes ficou impossível porque o Grêmio quer negociar o valor pago pelo empréstimo e não aceita pagar o salário do jogador. Por outro lado, o Figueirense não aceita negociar o valor que recebeu e quer que o Grêmio continue pagando os salários, que tiveram um aumento considerável – cerca de cinco vezes mais o que ganhava aqui. Outra questão é que o atleta quer permanecer no Rio Grande do Sul e lutar por espaço no tricolor gaúcho.

Argel gostaria
Reitero que, tirando toda essa questão da negociação, que não está dando certo, a vontade do técnico do Figueirense, Argel Fucks, é que ele seja trazido de volta. Marquinhos Pedroso foi lançado por ele em 2012.

Deretti

Outro que está num impasse é Jean Deretti, mas esse o Figueirense não quer que volte. Ele tem contrato com o Grêmio, mas está fora dos planos por lá. A novidade é que o Joinville se interessou pelo atleta. Só que o Figueirense não quer liberá-lo para o JEC, mesmo sem querer aproveitá-lo. Talvez o péssimo relacionamento entre as duas diretorias esteja impedindo também a ida dele para o Joinville. Uma pena, pois seria ótimo tanto para o Figueirense, quanto para o Joinville, e o atleta, jovem e com enorme potencial, fica parado.

Comentários (1)

  • semprefigueira diz: 28 de agosto de 2014

    O Figuiera não deve facilitar nada para o Joinville ter o Deretti, porque eles sempre colocaram todos os obstaculos para liberar jogadores para o alvinegro. Não foram poucas as tentativas de trazer Lima e Eduardo, por exemplo, e sempre esbarrava na intransigência dos diretores.

    Recentemente o Presidente do JEC, um verdadeiro “lord” afirmou que não liberaria a Arena para o Figueirense manadr jogos do Brasiliero em que perdeu o mando. Uma decisão estapafurdia até porque o Estádio é publico e feito com dinheiro de todos, até de alvinegros inclusive.

    Também o Criciúma tem essa mania de dificultar negociações com o Figueira.

    Já quando é com o Avai, eles se juntam, facilitam, se agradam, se lambem.

    Sabe como é. Todo mundo tem inveja do Figueirense e se unem para tentar prejudcica-lo. Isso só acontece com os grandes.

    Agora querem molezinha?

    SempreFigueira

Envie seu Comentário