Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Chapecoense salva SC mais uma vez

27 de julho de 2015 6

Quando a maioria falha, a Chapecoense aparece para fazer a vitória da rodada. Foi um jogo duríssimo contra o Fluminense. E a projeção era mesmo essa. E foi um duelo polêmico também, com o árbitro Raphael Claus, transferindo responsabilidades para o assistente Daniel Ziolli nos lances mais discutidos. Avalio que o pênalti que decidiu a partida existiu _ o lance foi na risca da área _ e que no gol anulado do Fluminense a dupla acertou por caminhos errados, já que marcou impedimento de Fred, quando na verdade a irregularidade foi o toque de mão de Marcos Júnior.

Com Celso Rodrigues no banco, Fluminense é freguês do Verdão
Confira a classificação atualizada da Série A

Depois, o árbitro informou aos repórteres que tinha anulado o gol pelo toque. Só que na hora assinalou impedimento, com o braço erguido em clara sinalização. Não importa, pois o que valeu foi mesmo a legítima vitória do Verdão do Oeste, mesmo com desfalques importantes e com um adversário que vem entre os melhores do Brasileirão. A Chape segue forte em casa e tranquila na tabela.

A hora do 9

O cronômetro marcava 44 do segundo tempo e o pênalti valia a vitória para a Chapecoense . Pois o 9 da Chape não fugiu da responsabilidade do artilheiro. Bruno Rangel pegou a bola, ajeitou e bateu pra fazer o gol que valia três pontos na tabela. Esse é o papel do artilheiro, do antigo centroavante. Na Ressacada, eram 47 do segundo tempo e o lance valeria o empate e um ponto na tabela. Era a hora de André Lima, como seria de William se ele estivesse em campo. Jamais o meia Juninho poderia tomar a frente para bater a penalidade. Faltou comando dentro e fora de campo e personalidade ao 99 do Avaí, que deveria ter pego a bola para bater – era hora pra ele, que vinha de um gol importante, inclusive – que foi o gol do Mineirão.

Gilson Kleina vai cobrar Juninho por ter batido pênalti do Avaí

Comentários (6)

  • Fábio Jucá diz: 27 de julho de 2015

    Bom dia. Sabe o que é melhor do que a vitória da Chapecoense? É assistir a derrota de Figueirense e Avaí.

  • Armando Antonio Colli diz: 27 de julho de 2015

    Comentário do blogueiro sobre a Chape notavelmente SUPIMPA!!!

  • Mazinho Alvinegro diz: 27 de julho de 2015

    Parabéns para a Chapecoense. O time está certinho e se continuar nessa pegada não cai e pode almejar uma Sul-Americana.

    O FURACÃO, apesar de não estar bem na tabela, também não cai, pois tem muita lenha para queimar, além de ter o principal, o DNA de série A.

    Já os ajuntamentos do mangue e da prefeitura de Xorôinveja, esses já podem ir pensando na Bzona de 2016, pois além de não possuírem elencos, estão falidos.

    sds. desde o FURACÃO, o + x CAMPEÃO e atual BICAMPEÃO em cima das bailarinas.

  • André diz: 27 de julho de 2015

    Porra, Faraco!

    Que mania mórbida do Branchi tentar “sempre” desconstruir a imagem do Argel?
    Hoje, de forma descarada, quis envolver o Janiter como anuente de uma mentira criada pela sua mente perfída contra o técnico alvinegro lá na arena Independência.
    Parabéns ao Janiter por não anuir com uma coisa que ele não viu, nem ouviu.
    Alguém precisa dar um “freio” nesse doente., … abs .

  • MAURINO BASTOS diz: 29 de julho de 2015

    André, não é só o Paulo. São todos da RBS. Isso tudo porque ele não se curva a esses abobados, que se acham inteligentes, acima de tudo e de todos. São tão entendidos de futebol, que o Geninho pra eles era o melhor técnico do estado. Palavras deles. Deu no que deu.

  • MAURINO BASTOS diz: 29 de julho de 2015

    Não morro de amores pelo Argel. Acho que ele ainda tem alguns vícios que precisam ser lapidados. Mas no momento está satisfazendo aos nossos anseios. E isso está magoando esses catrevas, pois queriam execrá-los do futebol, porque ele tem personalidade forte e isso dói. Eles não vão descansar enquanto não colocarem o Argel fora do Figueira. Eles não diziam que o Argel era técnico para 6, 8 partidas? Pois é, erraram e não se conformam.

Envie seu Comentário