Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Fragilidades expostas

15 de setembro de 2015 4

O Campeonato Brasileiro apertou e os times do Estado sentiram muito. O aproveitamento caiu nas últimas rodadas e nenhuma equipe tem folga na tabela atualmente. Com as rodadas seguidas, as fragilidades apareceram. E as dificuldades vão desde a qualidade dos atletas contratados, passam por grupo e reposição dos que se machucaram, e até mesmo estrutura e expressão e peso de camisa.

Guto Ferreira é o novo técnico da Chapecoense
Árbitro que apitou apenas duas vezes na Série A comandará clássico

 

Ouvi de um dos técnicos que é muito diferente para um clube como qualquer um dos nossos administrar rodadas de quarta e domingo em comparação com um jogo por fim de semana. E compreendo que tem muito disso mesmo. Era natural que o returno fosse mais complicado e esse aperto de calendário estoura quem já tem mais dificuldade.

Não é hora de jogar bonito

Os quatro times precisam neste momento jogar de forma muito competitiva – cada partida em casa tem que ter tratamento especial. Não adianta jogar o futebol burocrático que a Chapecoense apresentou contra o Flamengo; não adianta o técnico René Simões querer que a zaga do Figueirense jogue com toques de qualidade na saída de bola; nem Gilson Kleina escalar Renan Oliveira porque tem qualidade se o jogador se esconde; quanto ao JEC, é preciso seguir lutando como tem feito desde a chegada de PC Gusmão.

Os clubes de SC não têm futebol para envolver, menos ainda para encantar. O negócio é competir, como fez o Avaí contra o Goiás.

Comentários (4)

  • Chico Itapema diz: 15 de setembro de 2015

    Quem reclamar das sequências de jogo, volta para série B ou C. Lá tem bastante folga.
    Ganhar a cota da série A todos querem, sabiam das dificuldades, então não reclamam, pois, em outros países o problema é o mesmo.
    Que falta nos clubes catarinense é organização, sócios e público em todos os jogos, não tem clube que consegue ter um bom plantel com uma média abaixo de 10 mil, e um bom público nos jogos em casa da mais motivação aos jogadores e todos gostam de jogar assim, mas pelo que se vê…
    Uma hora vai estourar, e está acontecendo. O perigo dos 4 ser rebaixados já iniciou e quem não tiver uma sequência de vitória, podemos dizer um rebaixamento certo.

  • Alemão diz: 15 de setembro de 2015

    Engraçado. No início do campeonato nenhum dos entendidos do Debate Diário falou sobre isso. Estavam tudo de nariz empinado e transbordando soberba com os 4 catarinenses na série A.
    Agora que a coisa ficou feia, vem como chorinho de time menor, que não pode isso ou aquilo.

  • Julio César silveira diz: 15 de setembro de 2015

    O avai foi muito competitivo contra o Goiás que o diga a arbitragem, acho que vocês assistem sempre outro jogo.

  • Paulo diz: 15 de setembro de 2015

    A Chapecoense troca o técnico e os profissionais da imprensa do estado/Florianópolis não comentam uma única linha.

    Parabéns

Envie seu Comentário