Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

As pressões do cargo

10 de novembro de 2015 7

Ser presidente de clube de futebol não é tarefa fácil, ainda mais nos clubes de SC. As alegrias são momentâneas e passageiras, como a conquista de um Estadual ou um acesso à Série A. As cobranças são permanentes, principalmente em um cenário em que a luta é sempre contra o rebaixamento. É preciso estar preparado para qualquer tipo de situação, como cobranças duras e justas e também as mais injustas. Sempre vão existir.

Leia mais sobre o Avaí
Confira a tabela da Série A

O desabafo da primeira-dama avaiana reflete a angústia dela ao perceber a pressão a que está exposto o marido, o que é natural que venha de qualquer familiar mais próximo, num instinto de proteção. O que o torcedor do Avaí espera do presidente Nilton Macedo Machado como resposta é uma reação de firmeza e não oscilações e fraqueza. A repercussão tende a ser negativa para o dirigente, pois de certa forma expõe fraqueza. Mas tudo pode ficar para trás se o mandatário azurra demonstrar firmeza – ainda mais em um momento tão adverso como passa o clube.

Contradição
Na entrevista concedida ao repórter Fabiano Linhares, na CBN Diário, Nilton Macedo Machado garantiu que não renuncia. O que é positivo, pois é sinal de força diante da dificuldade e da pressão familiar. Ao mesmo tempo, cogitou um pedido para que o conselho deliberativo reduza o tempo de mandato, o que não soou bem. Afinal, ele quer ser firme e tocar o projeto? Ou pretende sair e só não vai renunciar por orgulho pessoal? O discurso do presidente foi contraditório.

O prazo de Kleina venceu
O Avaí tem 10 dias pela frente e precisa tomar uma decisão. Quem acompanha esta coluna sabe o quanto defendi a permanência de Gilson Kleina. Só que tenho visto nos últimos jogos um técnico perdido, inseguro e atrapalhando o Avaí. O prazo de Gilson Kleina venceu. É hora de fazer algo. Os jogadores podem e precisam assumir a responsabilidade de salvar o Avaí do rebaixamento. Ainda há tempo.

Comentários (7)

  • Everton – Chapecó diz: 10 de novembro de 2015

    Olha.. não tenho nada com o Avaí, pra mim se ficar ficou, se cair caiu! Mas lembro que quando o Kleina saiu do Palmeiras ele foi procurado pela Chape.. não quis assumir pois era um tima estreante na Série A. Possivelmente tinha medo de “manchar” o currículo. Olha, sinceramente, ainda bem que ele não aceitou o convite pra vir pra Chapecó. Mas também tem uma coisa que tem que ser levada em consideração, que elenco mais capenga esse do Avaí ein??? Time de UM ídolo e o resto ninguém sabe que existem!
    Agora o Ídolo se foi, nem gente pra arrumar briga em campo o avaí tem!!!
    Acho que o Avaí tem grandes chances de não cair, afinal milagres acontecem, mas no ano que vem precisa acertar muuiittaa coisa… poderiam fazer um estágio aqui em Chapecó..

  • Roberto Cabral diz: 10 de novembro de 2015

    Olha, Rodrigo.
    O que o torcedor avaiano espera desde antes dessa presepada de desabafo no facebook é realmente a renúncia do Nilton, já satisfez o ego e a vaidade dele colocando a fotinho dele nos quadros de presidente do clube, agora chega! Sai fora e deixa quem realmente se importa com o clube e tem capacidade para tocar com entendimento assumir.
    Um abraço.

  • Marcello diz: 10 de novembro de 2015

    O jecaville perdeu um titulo por colocar um jogador sem registro no banco em jogo q nada valia, sequer jogou. O Inter com dois jogadores pegos por doping vai perder o que?

  • Mazinho alvinegro diz: 10 de novembro de 2015

    Fazer estágio em Chapecó!!!!
    Onde fica isso!!???
    Falando em diretores de clube, bem que podiam fechar a dupla da capital e fundar Esporte Clube Florianópolis, já essa dupla está falida mesmo.
    Chega de jogar para não ser rebaixado, certo.

  • Julio diz: 10 de novembro de 2015

    FORA ANDRÉ LIMA!!! Corpo mole do c…!! 7 jogos como titular desde o início, nenhuma vitoria, nenhum gol! Chamou a Ressacada de pasto, comemorou gol pensando no Grêmio, e ontem ainda deixou claro que por causa de salários atrasados o elenco não está se esforçando.. em 1995 o Avaí foi campeão com 6 meses de salários atrasados, e não era esse salário milionário de hoje (20, 30, 40 mil reais ou mais) tinha jogador que recebia um salário minimo apenas, que era muito pior, fazia muito mais falta no fim do mês!! jantaram cachorro quente (e não outback) no dia, chegaram atrasados mas foram campeões, por amor! FORA DO MEU AVAÍ JOGADORES MEDÍOCRES, DESCOMPROMISSADOS, MECENÁRIOS! VAGABUNDOS!!

    FORA KLEINA!!

    E FORA ESSE PRESIDENTE TAMBEM, SE NAO QUER FICAR, VA A M…!!

  • Mazinho Alvinegro diz: 10 de novembro de 2015

    Com 03 meses de salários atrasados, nessa altura a turma do mangue só está jantando.
    Pegar o filho no colégio, nem pensar pra não passar vergonha, … kkkk!

  • Mario diz: 10 de novembro de 2015

    Kleina fugiu sem receber a multa rescisória porque sabe perfeitamente que mais um rebaixamento em seu currículo iria ficar feio. Treinador incompetente e muito fraco. Este avai faz coisa mesmo.

Envie seu Comentário