Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

As decisões do JEC

25 de novembro de 2015 1

No Debate Diário da CBN Diário de terça-feira, já cravava o acerto entre Joinville e PC Gusmão para 2016. Decisão que considero precipitada, de certa forma. Conforme já escrevi também, reconheço que o trabalho de PC no JEC foi bom. Só que há algo que não pode ser deixado de lado: a missão não foi cumprida. O clube fez mais de um turno inteiro com PC Gusmão e caiu. A Série B vai exigir do JEC um aproveitamento perto de 60% – o América-MG, classificado para Série A, tem a quarta colocação atual com 57%.

Joinville renova com o técnico PC Gusmão 
Confira todas as notícias sobre o JEC

A exigência da Série B é estar entre os quatro melhores e não entre os 16 que não caem. Outra decisão que me é estranha é a troca do preparador físico do clube por um preparador, Flavio Trevisan, trazido e indicado pelo técnico. É uma linha perigosa e que pode causar estragos mais adiante. Além disso, Alexandre Souza fez uma trabalho que merecia reconhecimento, recuperando a equipe fisicamente durante a temporada.

Comentários (1)

  • Mazinho alvinegro diz: 25 de novembro de 2015

    Bom mesmo é ter técnico estagiário como a dupla da capital tem, esses sim devem renovar.
    Estão salvando os dois clubes.
    Para né.

Envie seu Comentário