Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de janeiro 2012

Receita de patê de salmão

31 de janeiro de 2012 1

No verão, muitas vezes a gente não tem vontade de preparar uma refeição completa. Um pão baguete e algumas pastinhas resolvem o problema.

Foto Márcia Feijó

 

Patê de salmão

Ingredientes:

200g de salmão defumado

4 colheres (sopa) de creme de leite

4 colheres (sopa) de maionese

1 ramo de alecrim grande e um pequeno (devidamente higienizados)

Como fazer:

Dentro de uma tigela funda, desmanchar o salmão com um garfo (em pedaços mais miúdos ou graúdos, conforme o seu gosto).

Adicionar o creme de leite e a maionese.

Desfolhar o ramo de alecrim grande e misturar suas folhas no patê.

Passar para o recipiente que você vai usar para servir e decorar com o ramo de alecrim pequeno.


Ao memso tempo, também podem ser uma excelente opção de entrada enquanto a refeição propriamente dita não fica pronta, num jantar entre amigos.

Aqui vai a dica de um patê delicioso para matar uma fome moderada ou apurar o paladar enquanto aquela tainha deliciosa está no forno. Que tal?



Chinelos de praia forrados com tecido

30 de janeiro de 2012 0

No ano passado publiquei um vídeo ensinando a fazer chinelos de dedo forrados com tecido. Ainda está em tempo de criar os seus.

Usando um pouco mais de brilho e a sua criatividade, você pode utilizar o mesmo processo para fazer um par que combine com a sua fantasia de Carnaval.

Veja aqui qual o material necessário e como fazer os chinelos forrados.


No post abaixo há outro vídeo ensinando como fazer uma bolsa porta-trecos para pendurar na cadeira de praia.

Porta-trecos para cadeira de praia

27 de janeiro de 2012 9

A cena se repete a cada ida à praia. Celular, protetor solar, chave do carro, dinheiro, cartão de crédito, protetor labia, tudo é jogado para dentro da bolsa, que invariavelmente vira um labirinto. Na hora de encontrar, dê-lhe revirar todo o conteúdo até achar.

Resolvi o problema neste ano criando uma bolsinha bem fácil de fazer – para quem tem uma habilidade mínima com a máquina de costura – e que fica pendurada no braço da cadeira de praia, bem à mão.

Foto Felipe Carneiro

As explicações estão na edição de hoje da Revista de Verão. E também neste vídeo:

Você vai precisar de:

tecido de algodão (escolher 1 ou mais estampas que combinem entre si)


manta acrílica

1 botão decorado

5m de fita de cetim

linha de costura

linha de quilt (opcional para quilt à mão ou à máquina, conforme a sua escolha)

agulha de costura à mão

máquina de costura

tesoura


reprodução imagem Felipe Sato




Se preferir, você também pode costurar um saquinho de plástico cristal (com espessura de cerca de 0,10mm, para poder costurar à máquina).

Faça-o com 1cm a menos em cada uma das dimensões da bolsa. Se quiser, coloque um viés na borda. Depois, ajuste-o dentro dela.

Usando este saquinho, você protege a bolsinha de acidentes com produtos que podem vazar, como o protetor solar. E também pode usá-la para carregar objetos molhados.


OBS.: Pessoal, na versão impressa do passo a passo, na Revista de Verão, o viés pequeno está com a medida de 10cm X 5cm. Na verdade, ele tem que ser 18cm X 5cm, para cobrir toda a largura da sacolinha.


Foto Márcia Feijó


Uma taça de sorvete reforçada

25 de janeiro de 2012 0

Apresentei esta receita no caderno Gastronomia, há alguns meses, mas ainda não tinha mostrado aqui no blog. É uma taça de sorvete bem reforçada, com frutas e granola.

Foto Márcia Feijó

 

 


 

DELÍCIA TRÊS EM UM

 

Ingredientes:

granola

sorvete de qualquer sabor

3 laranjas

1 maçã

um cacho pequeno de uva Thompson (ou outro tipo sem semente) pequena

2 ameixas vermelhas

1 banana

3 pêssegos maduros

10 morangos

1 bergamota

 

Para decorar:

biscoitos tipo Champanhe

meia barra de chocolate

confeitos coloridos (bolinhas)

amoras

folhas de hortelã

calda (opcional)

 

Como fazer:

Descasque as laranjas, a maçã, a bergamota, os pêssegos e a banana. Lave bem as frutas que não serão descascadas: morango, ameixa e uva.

Pique todas as frutas em cubos pequenos. Corte os grãos de uva pela metade. Retire as sementes das laranjas e bergamotas, se forem muito grandes.

Misture tudo numa tigela de vidro ou metal, acrescente algumas pedras de gelo e reserve na geladeira.

Derreta o chocolate (em banho maria ou no micro-ondas, sem acrescentar nenhum líquido).

Banhe as pontas (até um terço) dos biscoitos Champanhe no chocolate.

Polvilhe a parte banhada com confeitos coloridos e leve os biscoitos à geladeira para o chocolate endurecer.

 

Montagem:

Em cada taça, coloque no fundo uma ou duas colheres (sopa) de granola.

Por cima, disponha mais três ou quatro colheres (sopa) de salada de frutas _ até uns 2cm da borda da taça.

Coloque por cima duas bolas de sorvete de sua preferência. Finalize a decoração encaixando sobre o sorvete uma amora, duas folhas de hortelã e o biscoito Champanhe (com a parte do chocolate para cima).

 

Dica: ao invés de amora, você pode usar cereja, framboesa, mirtilos ou um morango pequeno, para decorar a taça.




Queijo de coalho com molho de romã

23 de janeiro de 2012 0

A primeira vez que experimentei queijo de coalho foi em Fortaleza, há muitos anos. De lá para cá, ele começou a se popularizar por aqui também. Na praia sempre vejo vendedores andanado de um lado para o o0utro com seus equipamentos para assá-los.

Preciso dizer também, que mesmo tendo provado o queijo feito da mesma maneira, numa praia movimentada do Ceará, aqui não tenho coragem de encarar. Sempre fico com a impressão de que vou comer algo do tipo queijo com farofa (leia-se areia da praia).

Mas o queij0 de coalho não ficou mais fácil de encontrar somente na beira do mar. Felizmente, nos supermercados eles também tornaram-se mais comuns.

Nesta semana experimentei prepará-os conforme a receita que encontrei em um livro para vegetarianos. A combinação é inusitada, mas ficou delicioso. E, além disso, também aproveita as sementes da romã. Passadas as festas de final de ano, nas quais este fruta sempre é requisitada, seu preço baixou um pouco. Mas, em compensação, também já não é tão fácil achá-la.

Uma opção é usar mirtilos ou framboesas no lugar das sementes de romã.

Foto Márcia Feijó

Queijo de coalho com molho de romã

Ingredientes:

6 tiras de queijo de coalho no palito (ou 6 pedaços de tamanho equivalente)

1 romã

4 colheres (sopa) azeite

2 colheres (sopa) de mel

2 olheres (sopa) de salsinha e/ou cebolinha picada

1 colher (sopa) de limão

1 dente de alho picado e amassado

1 pitada de sal

1 pitada de pimenta do reino


Como fazer:

Abra a romã ao meio e separe as sementes da casca e da pele branca. Coloque as sementes numa tigela funda. Misture o azeite, a salsa, o suco de limão, o alho, o sal, a pimenta do reino e o mel. Reserve.

Retire o palito do queijo de coelho. Se preferir, fatie.

Aquieça uma frigideira, de preferência antiaderente, por cerca de 2 minutos, até ficar bem quente.

Coloque cada fatia de queijo na frigideira e vire de lado a cada 60 segundos, até que o queijo fique macio e corado.

Coloque o queijo no prato e cubra com o molho.

Este prato deve ser servido imediatamente, antes que o queijo esfrie.



 

A receita básica é do livro Culinária de Todas as Cores – 200 Receitas Vegetarianas Criativas, da Publifolha, mas sofreu alterações

 

 

Pastel de forno com peras americanas e algumas dicas sobre elas

20 de janeiro de 2012 0

Hoje, no caderno Gastronomia, tem uma central inteirinha com receitas que levam peras americanas. Elas foram enviadas pela associação de produtores USA Pears. São diversas as variedades que chegam ao Brasil. Elas se diferenciam por sua textura, principalmente.

Mas a safra já está quase no fim. Vai até o final deste mês. Então, melhor correr se você quiser experimentar. Ou aguardar a safra seguinte, que chega aqui lá por outubro.

No Gastronomia você confere mais detalhes. E aqui vai mais uma receita mostrando como um simples pastel pode virar um petisco especial.


 

Pastel de peras e castanha-do-pará

 

Foto Márcia Feijó

 

Ingredientes:

 16 discos de massa crua para pastel assado (no teste que aparece na foto, usei massa em formato quadrado, cortada ao meio)

 

3 peras americanas

1 colher (sopa) de amido de milho

4 colheres (sopa) de açúcar demerara

1 xícara (chá) de castanha-do-pará moída


 

Como fazer:

Descasque as peras e rale no ralo grosso.

Coloque em uma panela com o amido de milho e açúcar e leve ao fogo até ferver e começar a amaciar.

Adicione a castanha-do-pará, mexa e retire.

Coloque um pouco do recheio sobre cada disco de massa, feche bem e aperte a ponta com o auxílio de um garfo.

Leve ao forno quente (200°C) por cerca de 20 minutos e sirva com sorvete.

Se quiser, polvilhe com açúcar e canela.

 

Dica: você pode servir esta sobremesa com um sorvete de pera super rápido e prático. Para isto, coloque em uma panela 3 peras americanas em cubinhos, um quarto de xícara (chá) de cachaça e suco de 1 limão. Deixe cozinhar até amaciar. Retire e deixe amornar. Deixe amolecer 1 litro de sorvete de creme. Misture com as peras e volte ao freezer até firmar.


No site da USA Pears você encontra receitas e também dicas bem interessantes sobre peras, como estas:

- Para saber se a pera está madura, faça o “teste do polegar”. Pressione  gentilmente o polegar na base do cabo da fruta. Uma pera madura irá ceder delicadamente. É importante lembrar que algumas variedades de peras não trocam de cor quando amadurecem.

- Para amadurecer as peras, basta colocá-las num saco de papel ou mesmo numa fruteira e deixá-las em temperatura ambiente até que elas passem no “teste do polegar”.

- Para evitar que as peras passem do ponto, é necessário colocá-las na geladeira. Ainda assim, o ideal é que as frutas sejam consumidas dentro 3 a 4 dias, porque mesmo desacelerado, o amadurecimento continua acontecendo.

- Não é recomendado congelar as peras, justamente por sua maior qualidade – suco em abundância. Quando descongelar, a pera irá separar o suco da fibra.

- As peras se tornam escuras e moles no centro quando passam do ponto. Como o processo de maturação acontece de dentro para fora, é importante consumir as frutas quando elas cederam à leve pressão do polegar.

- Para evitar que a pera fique com uma cor marrom quando for cortada, basta usar suco de limão. Apenas a polpa fica marrom por causa da oxidação, um processo natural da fruta que acontece quando a superfície fica exposta ao ar.

- Além do consumo ao natural, as peras podem ser cozidas e utilizadas em receitas de bolos, tortas, pães e doces. Lembre-se que tudo o que pode ser feito com a maçã é válido também para as peras.

- Os melhores tipos de peras para cozinhar são a Anjou e a Bosc, pois ambas mantêm seu sabor e forma quando são cozidas. Vale lembrar que elas devem estar duras.

O endereço é www.usapears.com.br.



 



Aventura ardida - como tirar as sementes das pimentas

19 de janeiro de 2012 4

Quem me conhece sabe que eu adoro uma pimentinha. Nas duas últimas vezes que fui Belo Horizonte dei voltas e mais voltas naquele Mercado Público maravilhoso e apimentado. Pois há dias que ando cismaando de fazer geléia de pimenta. Nesta semana comprei algumas pimentas dedo de moça e ontem fui para a coinha prepará-las. A receita dizia para usar as pimentas sem sementes. São elas que concentram a capsaicina, o componente das pimentas responsável pela sensação de ardência que elas provocam.

 Pena Filho

Limpei cerca de 12 pimentinhas. Quando já estava terminando, senti a garganta meio ardida. Logo o nariz começou incomodar. Lavei às mãos e fui ao banheiro asoá-lo. Assim que passei o papel nas narinas, comecei a sintor uma ardência progressiva. Logo meu rosto – principalmente o nariz e o buço – estavam em chamas.

Sem saber o que fazer tomei leite. Nada de passar. Fiquei quase sem conseguir respirar de tanto que ardia. (Detalhe: há vários livros com dicas sobre estas coisas na cozinha e eu nem lembrei de consultá-los).  O que fiz para diminuir o ardor foi me meter embaixo do chuveiro.

Então, me dei conta que as minhas mãos, mesmo depois de lavadas, é que estavam provocando a continuidade da sensação. Só quando parei de passá-las no rosto, o ardor diminuiu. Lavei-as muito bem e tratei de mantê-las longe de olhos, nariz e boca.

Ainda com a cara vermelha - um pouco de raiva e outro de alívio -, acabei trasnformando as pimentas na geleia que eu queria. E muiats horas depois, ao encontar um dedo nos lábios, ainda senti uma certa ardência. Aliás, fiquei desconfiada que o efeito da capsaicina pode ter sido potencializado com a presença do esmalte nas unhas. (Sei que cozinheira de verdade mantém as unhas sem esmalte, mas eu simplesmente adoro pintá-las.)

Enfim,  aprendi “na marra” o que a maioria das receitas não diz: para cortar e tirar as sementes de uma boa quantidade de pimentas ardidas, é melhor proteger as mãos e o rosto.

Simpatias para quase tudo

18 de janeiro de 2012 5

Nenzinha Machado Salles é autora de um best-seller da vida doméstica: Sebastiana Quebra-galho. Recentemente, outro livro seu chegou às prateleiras: Simpatias da Eufrázia. A mulher que dá nome ao título, aliás, foi a inspiradora da obra mais famosa de Nenzinha.

Divulgação

Na nova produção, a autora apresenta uma série de “soluções” populares para os mais diversos problemas. Grande parte delas, claro, não passam de superstições. Como o versinho indicado para quem sofre de azia: “D. Maria tem três filhas: uma lava, outra cose a outra… cura azia.”

Entre as dicas de Nenzinha há, ainda, certas ações que fazem sentido. E outras que, mesmo sem sentido, tem sua eficiência comprovada pela prática. Exemplo: chupar gelo para passar enjoo de gravidez.

Difícil mesmo é achar na cidade alguns dos “ingredientes” que ela recomenda, como cana de açúcar verde. O livro indica também, algumas ações absurdas, como passar cinza quente nas costas de um afogado. O problema é achar a tal cinza em meio ao socorro.

Algumas simpatias são mais, outras menos conhecidas aqui pelo sul do país. E o livreto, no final das contas, é eficiente para fazer rir, além de resgatar uma faceta muito interessante da cultura brasileira.

PS.: Se alguém a seu lado engasgar de rir lendo as Simpatias da Eufrázia, é só bater nas costas e dizer: “São Brás e caroço, engole a carne e deixa o osso.”

 

Simpatias da Eufrázia, de Nenzinha Machado Salles. Viva Livros, 142 págs. R$ 14,90

Capa de iPad feita de patchwork

17 de janeiro de 2012 8

Quem disse que patchwork não pode ser moderninho?

A técnica é beeeem antiga, mas serve inclusive para proteger equipamentos tecnológicos. E quando as opções de estampa também são descoladas, melhor ainda.

Esta capa de tecido foi feita para o iPad da minha colega Patrícia Prado, nossa fera digital aqui no DC. Na estampa, tênis tipo All Star, pelos quais eu tenho verdadeira paixão. O botão, de madeira, também imita um tênis.

 

O processo de confecção, para quem conhece a técnica, é bem fácil.

1. Corte e quilte um “sanduíche” de 21 X 26cm e outro de 21cm X 28 cm.

2. Coloque um viés na lateral superior do sanduíche menor.

 3. Acerte o “sanduíche” menor na frente do maior.

4. Feche as bordas externas com viés (prenda uma alça de fita para o botão na lateral superior do “sanduíche” maior, pelo lado trás).

5. Pregue um botão na frente e voilá!


Fotos Márcia Feijó

Um suco de energia para curtir o Planeta Atlântida

13 de janeiro de 2012 0

 

Chegou a hora de enfrentar a maratona do Planeta Atlântida. Um bom suco de fruta pode ajudar você a manter o pique nestes dias de muita festa.

Água de coco e melancia são alguns dos ingredientes que hidratam. Cereja age contra a fadiga. Que tal misturá-los? O resultado é uma delícia.

  

Ingredientes:

1/4 de melancia

6 cerejas frescas

1 copo de água de coco


Como fazer:

Retire a parte branca e os caroços da melancia. Separe somente a polpa da fruta para usar. Reserve.

Retire os cabinhos e  as sementes das cerejas.

Coloque as polpas das cerejas e da melancia no liquidificador.

Acrescente a água de coco.  

Bata tudo, acrescente uma ou duas pedras de gelo e está pronto para beber. 


E como a mãezona que sou, não podia deixar de passar aqui algumas recomendações para quem pretende curtir o Planeta.

1. Proteção na pele – nesta época do ano temos sol até quase 20h. E mesmo que o céu esteja nublado – o que não é caso, hoje – a pele deve estar bem protegida, sim.

2. Proteção na cabeça – chapéu, boné, bandana – principalmente para os planetários veteranos que já apresentam alguma calvície e para os planetários carecas por opção

3. Proteção no estômago – não saia de casa de estômago vazio (principalmente se for ingerir bebidas alcoolicas). Coma alimentos que garantam um bom nível de energia.

4. Proteção ao volante – se beber não dirija, se dirigir não beba. Forme grupos onde o “abstêmio” fique responsável pela direção, vá de carona ou utilize algum tipo de transporte público.

5. Proteção dos seus bens – documentos e dinheiro devem ficar em local seguro, fechado, junto ao corpo. Evite levar cartões de crédito e uma quantia de dinheiro muito grande.

6. Bom, daquela outra proteção nem preciso falar, né?