Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Cidadania"

Como separar o lixo reciclável

06 de janeiro de 2012 0

Reprodução internet

Na quarta-feira postei aqui uma dica sobre lixeiras diferenciadas para separar o lixo reciclável. Pois há um detalhe muito importante sobre este assunto. As categorias Metal, Vidro, Plástico, Papel paracem muito claras. Mas no dia a dia, nem sempre a gente consegue perceber o que é realmente reciclável e o que não é. Encontrei esta listinha no Guia de Limpeza Urbana distribuído pela Prefeitura de São José que ajuda muito na definição:

Metal - lastas de alimentos e bebidas, tampinhas, arames, pregos, fios, objetos de chumbo, cobre, alumínio, bronze, ferro e zinco

Vidro -  garrafas, potes, jarros, vidros de conserva, vidros de produtos de limpeza, frascos em geral

Plástico - garrafas, tubos, potes, frascos, baldes, bacias, brinquedos, isopor (EPS), canos, saquinhos de leite

Papel - jornais, listas telefônicas, folhetos, revistas, folhas de rascunho, cadernos, papéis em ebrulho, caixas de papelão, caixas de leite e sucos

 

Dicas importantes:

Vale lembrar que este material deve passar por uma higienização básica antes de ser colocado no lixo reciclável. Retire os restos de alimentos e outros detritos orgânicos.

Objetos cortantes ou perfurantes devem ficar dentro de embalagens seguras ou embrulhados em jornal.

 

O que não é reciclável:

embalagens de aerosol, esponjas de aço, latas de material misto, cristais, lâmpadas fluorescentes, espelhos, cerâmicas, tubos de TV, porcelanas, tomadas, cabos de panela, embalagens laminadas de alimentos, carbono, guardanapos, celofane, adesivos, fotografias e papel higiênico

 


Separe seu lixo adequadamente

04 de janeiro de 2012 2

Começou 2012 e é hora de colocar a vida em ordem. Que tal começar pelo seu lixo?

Há cerca de 10 anos, ter duas latas de lixo na cozinha ou na área de serviço, para separar material descartado orgânico e reciclável, era uma novidade. Hoje, infelizmente ainda não se pode nem dizer que este hábito esteja totalmente disseminado, mas ele já não basta. É necessário dar um passo adiante na questão. E parece que um novo hábito já começa a entrar nas nossas casas.

Há pouco tempo encontrei, no supermercado que costumo frequentar, uma série de recipientes para o lixo doméstico, em cores diversificadas e com a indicação de conteúdo a que se destinam estampada: orgânico, papel, plástico, metal e vidro. A intenção é usá-los para uma separação mais minuciosa do lixo, já dentro de casa.

Há poucos meses, também, o síndico do condomínio onde moro distribuiu uma circular informando sobre a adaptação do prédio à Lei 12.305, de 2010, instituindo a Política Nacional de Resíduos Sólidos.

A legislação trata, inclusive, do lixo doméstico, passando a ser obrigatória a separação dos resíduos sólidos, e sua disponilização adequada para coleta. Portanto, esta separação, como bem disse o síndico na cartinha, precisa começar dentro dos apartamentos.

Andei pesquisando e encontrei na internet uma série de outros recipientes apropriados para fazer a separação adequada do descarte. Em tamanhos menores e mais práticos do que o que já se vê em locais públicos.

Então, aqui vai uma galeria de opções.

 



 



 


 




E, claro, se a ideia é preservar, você também pode adaptar as próprias lixeiras que já tiver em casa. Basta colar nelas um adesivo com a nomenclatura.

Para ajudar, o colega Lucas Abreu criou para nós algumas opções que você pode imprimir, adesivar e depois colar nas suas lixeiras.



 

 

 


Avental-camiseta para a Saúde Criança Florianópolis

17 de novembro de 2011 3

Foto Márcia Feijó

Há alguns dias recebi da Fernanda Lago, colunista do caderno Variedades, no DC,  um convite muito bacana: customizar uma camiseta cuja renda será revertida para a entidade Saúde Criança Florianópolis.

Fiquei dias pensando no que fazer. Ontem consegui dar forma a uma ideia que me surgiu no final de semana. A camiseta ficou com jeitinho de Feito em Casa, unindo as minhas paixões pelo artesanato e pela culinária (além de melancias, uma das minhas frutas preferidas).

A minha camiseta-avental e as peças criadas por mais 72 convidados serão apresentadas no evento Com Arte é Melhor!, no próximo domingo, das 19h às 23h, na Alameda Casa Rosa (no bairro Itacorubi, no pé do Morro da Lagoa), em Florianópolis.

Além de camisetas, a mostra/leilão inclui vários tênis All Star. Estes foram customizados por artistas plásticos de Floripa. O ingresso para o evento custa R$ 15 (com acesso à festa).   Em tempo: a minha colega Karin Barros me deu um help servindo de modelo, para poder mostrar a minha camiseta-avental aqui.


Caminhão do Peixe amplia circulação

02 de abril de 2011 1

O Caminhão do Peixe de São José (saiba mais aqui) está sendo um sucesso. Em uma semana de atividades, foram vendidos 3.134 kg de pescado, superando em 74% a expectativa da Fundação Municipal do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável.

 “Inicialmente, tínhamos programado vender 300 kg por dia, mas a média desses primeiros dias foi de 522 kg diariamente”, segundo a superintendente Maria Teresa Kretzer Brandenburg.

 O Caminhão fica no ponto programado das 7h30min às 12h. Acorde cedo, escolha o seu pescado e aproveite mais uma sugestão de receita enviada pela Fundação, no pé deste post.

 

Quer dicas de como escolher um bom peixe? Olhe aqui.


Confira o calendário do Caminhão do Peixe:


Hoje - Loteamento Vila Formosa – Forquilhas (driver do Arthur)

 

Dia 5- Potecas (em frente ao Mercado Baratinho)

 

Dia 6 – Picadas do Sul (em frente ao Ginásio Municipal)

 

Dia 7 – Centro Histórico (em frente ao Ginásio Municipal)

 

Dia 8 – Avenida Beira-Mar (pátio do Cati)

 

Dia 9 – Fazenda Santo Antônio (em frente ao Ginásio Municipal)

 

Dia 12 – Campinas (pátio da Igreja Santo Antônio)

 

Dia 13 – Kobrasol (em frente ao Colégio Maria Luiza)

 

Dia 14 – Avenida Beira-Mar (estacionamento Fundação de Esporte e Lazer)

 

Dia 15 – Procasa (pátio da Igreja Católica)

 

Dia 16 – Bela Vista (em frente ao Centro de Saúde do Bela Vista)

 

 


 

Moqueca

Ingredientes:

2 posta(s) de badejo

1 dente(s) de alho

1 unidade(s) de tomate em rodelas

1/2 unidade(s) de pimentão verde em rodelas

1/2 unidade(s) de cebola em rodelas

1 colher(es) (sopa) de azeite

1/2 xícara(s) (chá) de leite de coco

quanto baste de coentro

quanto baste de sal

1 unidade(s) de limão

quanto baste de glutamato monossódico

3 colher(es) (sopa) de azeite de dendê

 

Como fazer:

Lavar o peixe com limão, socar o alho, um pouco de coentro, o glutamato, cebola e sal a gosto. Em uma panela coloque o peixe já passado neste tempero. Regar com azeite de oliva e o leite de coco e deixar descansar por 30 minutos . Decorar com cebola, tomate, pimentão (em rodelas) e coentro picadinho. Levar ao fogo para ferver, quando ferver colocar o azeite de dendê e tampa, deixa cozinhar por 20 minutos.

Servir quente de preferência com arroz, farofa e pirão, ou como preferir.



 




O peixe vai a Maomé

23 de março de 2011 2

Constantemente ouvimos que comer peixe faz bem para a saúde, mas muitas vezes falta o hábito (mesmo em Florianópolis, onde a matéria-prima é farta). Pois a Prefeitura de São José está colocando em prática um projeto muito interessante: o Caminhão do Peixe.

Trata-se de um veículo frigorífico equipado para armazenar e atender a compradores – ou seja, se você não vai ao peixe, ele vai até você.

Além de incentivar o consumo do pescado, o projeto traz de volta um velho costume: o da venda itinerante de alimentos (na minha infância, até refrigerante era vendido de caminhão!).

De hoje a 2 de abril, das 7h30min às 12h, o Caminhão do Peixe irá circular pelos bairros josefenses, a começar por Forquilhinha. Entre os produtos, que terão preço de custo, há anchova, espada em posta, filé de pescada, gordinho e linguado.

O projeto tem parceria do Ministério da Pesca e Aquicultura.

Confira aqui a programação:

Hoje – Forquilhinha – pátio da Igreja

24 de março – Horto Florestal – pátio do Centro Educacional Municipal Santa Terezinha

25 de março – Loteamento Lisboa – pátio do Centro de Saúde Forquilhas

26 de março – Loteamento Los Angeles – pátio da igreja católica

29 de março – Sertão do Maruim – pátio da igreja

30 de março – Colônia Santana – pátio da igreja católica

31 de março – Alto Forquilhas – pátio do Colégio Estadual (Escola Isolada)

1º de abril – Ceniro Martins – pátio do Centro Educacional Municipal Ceniro Martins

2 de abril – Loteamento Vila Formosa (Forquilhas) – drive in do Arthur

 

Mais informações pelo telefone (48) 3321-0040

 

E aqui vai uma receitinha enviada pela Fundação Municipal do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, de São José:

 

Peixe ao creme de ervas 
 

Divulgação

 


 


 

Ingredientes:

6 filés de Pescada

1 copo de leite

1 tablete de manteiga quanto baste de alecrim

quanto baste de salsinha

quanto baste de orégano

quanto baste de manjericão

quanto baste de cebolinha verde

1 colher (sopa) de farinha de trigo

quanto baste de suco de limão

quanto baste de sal

1 colher (sopa) de amido de milho

Como fazer:

Tempere os filés com limão e sal. Passe-os pela farinha, para não quebrarem. Frite-os com azeite ou óleo. Reserve. Dissolva o amido no leite. Em uma panela, derreta a manteiga, coloque o leite com o amido e as ervas, mexendo bem até engrossar. Arrume os filés em uma travessa refratária, regue com o molho de ervas. Coloque no forno só para aquecer. Sirva em seguida.

Rendimento: 6 porções








Para matar a sede com sofisticação

26 de janeiro de 2011 0

As águas aromatizadas têm ganho cada vez mais adeptos. Matam a sede, deleitam o paladar e a visão também, principalmente quando servidas em belas garrafas.

Por conta deste novo hábito, começam a parecer no mercado várias opções de garrafas de vidro: coloridas ou transparentes, com design moderno ou vintage.

Estas opções hermeticamente fechadas são da loja Syga Verde, de Florianópolis. Foto Mariana Boro

Elas também servem para outras finalidades: como acondicionar licores, azeites ou vinagres aromatizados. Ou substituem bem os vasos de flores tanto na decoração da sua casa quanto na de uma festa.

Se a sua opção é por usar para algo que precise ser guardado, dentro e fora da geladeira, o melhor é adquirir uma garrafa com bom sistema de vedação. Se for só para servir ou abrigar flores, não é necessário este cuidado.

Outras opções:

 

Você também pode se engajar na equipe de cuidados com o planeta e optar por reutilizar garrafas de vidro usadas. Ou, ainda, dar um toque pessoal decorando-as com alguma técnica artesanal. 

Horta com potes de sorvete

27 de novembro de 2010 2

Em setembro fiz um post falando sobre hortas caseiras. Um leitor, Alexandre da Silva Vieira, deixou seu comentário contando que transforma potes de sorvete em vasos para sua pequena horta. Uma ideia excelente que é um ótimo exemplo de reciclagem, além de dar um fim aos potes que se acumulam na despensa nesta época do ano.

O Alexandre mandou para mim a foto de sua horta. Para usar os potes, basta fazer furinhos na parte inferior.

Da esquerda para direita: tomilho, hortelã, tomilho, pimenta, manjericão (2), manjericão roxo (2), alecrim (2) e tomilho. Foto arquivo pessoal

Aproveitamento integral de alimentos

09 de outubro de 2010 0

Na última quinta-feira, as estudantes de Nutrição Aline Mendes e Clenice Zortea, da Unisul, ministraram uma oficina de culinária no Centro de Atenção à Terceira Idade (CATI), em São José. Elas trabalharam com o conceito de aproveitamento integral, que é muito bacana e totalmente aplicável em casa. Sem falar que é um ato ecológico também.

A gente geralmente descarta certa parte da polpa, raiz, folhas e talos que são ricos em vitaminas, minerais e fibras, quando há várias maneiras de aproveitá-los (com o perdão do trocadilho infame…). Com eles é possível fazer bolinhos, refogados, sopas, rechjeios e farofas, segundo as futuras nutricionistas.

Olhem só esta listinha de nutrientes e formas de aproveitamento que elas enviaram:

Casca de abacaxi: rica em vitamina C e fibras. Usada em sucos, em bolos e nos doces em pasta.

Casca de banana: contém vitaminas A, C e complexo B. Utilizada em bolos e no preparo da farofa.

Casca de laranja: contém vitamina C e pectina. Usada nos doces cristalizados, em geléias e em bolos.

Folhas de beterraba: contém vitamina A, ferro, ácido fólico. Utilizada em bolos e sucos.

Casca de manga: rica em vitamina A e fibras. Usada em bolos e sucos.

Casca de melancia: contém carboidratos e minerais. Usada em sucos e em doces.

Talo de agrião: rico em vitaminas A, C e complexo B e em minerais, como fósforo, ácido fólico e ferro.

Talo de brócolis: contém vitaminas A e C.

Casca de limão: rica em vitamina C e pectina. Utilizada em geléias, em sucos e nos doces ou ainda para aromatizar bolos.

Talo de espinafre: contém vitamina A, ferro e potássio.

Aline Mendes também enviou uma receitinha bem fácil para os leitores do Feito em Casa.

Bolinhos de folhas de beterraba

Ingredientes:

1 copo de folhas de beterraba picadas

2 ovos

5 colheres (sopa) de farinha de trigo

2 colheres (sopa) água

cebola picada

sal a gosto

Como fazer:

Bater os ovos e misturar os outros ingredientes. Assar os bolinhos em forno médio (200ºC) por aproximadamente 30 minutos.

Operação torneiras fechadas

17 de setembro de 2010 0

Foto Júlio Cordeiro

Catarinense de apenas 5 anos, Igor Silveira da Silva ganhou um prêmio especial. Ele participou de um concurso da Natura e ficou entre os cinco finalistas. Como resulatdo, a escola onde o Igor estuda, em Governador Celso Ramos, vai receber computadores e hoje seus coleguinhas poderão desfrutar de um show exclusivo com o grupo musical Palavra Cantada, um dos melhores do país, atualmente.

Esta história, matéria publicada no caderno Variedades de hoje (no DC impresso) conta com detalhes. Mas tem um fator muito importante para discutirmos aqui: o Igor ganhou tudo isto com um vídeo de apenas 11 segundos onde ele dá uma importante lição de cidadania: conclama todo mundo a cuidar melhor dos mares e cachoeiras. Isto por que a água é seu “líquido preferido”.

A gente geralmente não lembra que a água é nosso líquido preferido também. Por mais que a gente aprecie outros, é ela que nos garante a sobrevivência.

Então, seguindo o exemplo do Igor, o Feito em Casa repassa uma lista de cuidados para não desperdiçar a água. A maioria das ações pode se refere aos nossos lares. A fonte é o Instituto Harmonia na Terra, de Santa Catarina, que trabalha em parceria com a Natura.

É bem fácil de seguir esta receita. Basta criar o hábito.

1. Praticamente tudo aquilo que consumimos utiliza água em seu processo produtivo. Evite comprar produtos que realmente não necessita.

2. Não deixe a torneira aberta ao escovar dentes e ao fazer a barba. Se você escovar os dentes com a torneira aberta durante 2 minutos, vai gastar mais ou menos 13,5 litros de água, mas só precisaria de 0,5 litros se abrisse a torneira apenas quando necessário. Escovando os dentes três vezes ao dia, o desperdício será de 37,5 litros diariamente.

3. Não dê descargas prolongadas. As bacias sanitárias com caixa acoplada gastam, em média, 12 litros de água a cada vez que a descarga é acionada. Se você tem em sua casa descargas desse tipo e usa o banheiro cinco vezes por dia, gasta 60 litros de água diariamente. Existem bacias sanitárias mais modernas, com apenas 6 litros de água.

4. Diminua o tempo de banho. Uma ducha gasta cerca de 16 litros de água por minuto.

5. Não utilize mangueiras para ”varrer” calçadas e quintais.

6. Otimize a capacidade da lavadora de roupas e pratos.

7. Faça captação da água da chuva em sua casa para lavar o chão, molhar as plantas e lavar o carro.

8. Mantenha a torneira fechada enquanto ensaboa louças e panelas e escova os dentes.

9. Use uma bacia para lavar a louça.

10. Não deixe uma torneira pingando. Uma torneira pingando pouco mais de uma gota por segundo, em média, pode desperdiçar em um dia 46 litros d´água. Em um ano, esse desperdício chega a 16.500 litros.

11. Para produzir 1 kg de carne bovina gastam-se até 15 mil litros de água, enquanto são necessários menos de 500 litros de água para se obter 1 kg de soja. No Brasil, 45% da água doce é gasta na pecuária. Procure reduzir o consumo de carne.

12. Verifique instalações hidráulicas e conserte os vazamentos. Um buraco de 2mm (um pouco maior do que a cabeça de um alfinete) em um cano desperdiça até 3.200 litros de água em um dia. Em um mês, o desperdício desse pequeno vazamento pode chegar a 96.000 litros, suficientes para suprir as necessidades de água potável dessa família por quase 33 anos.

13. Proteja os mananciais plantando árvores nativas nas matas ciliares.

14. Para o tratamento de esgoto invista em um tratamento ecológico com tecnologias de evapotranspiração ou zona de raízes.

15. Não utilize venenos, agrotóxicos ou fertilizantes químicos em hortas ou jardins.

16. Denuncie qualquer agressão e poluição a mananciais, rios e mares.

Para assistir ao vídeo que o Igor fez para o concurso da Natura, acesse aqui.