Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Organização"

Separe seu lixo adequadamente

04 de janeiro de 2012 2

Começou 2012 e é hora de colocar a vida em ordem. Que tal começar pelo seu lixo?

Há cerca de 10 anos, ter duas latas de lixo na cozinha ou na área de serviço, para separar material descartado orgânico e reciclável, era uma novidade. Hoje, infelizmente ainda não se pode nem dizer que este hábito esteja totalmente disseminado, mas ele já não basta. É necessário dar um passo adiante na questão. E parece que um novo hábito já começa a entrar nas nossas casas.

Há pouco tempo encontrei, no supermercado que costumo frequentar, uma série de recipientes para o lixo doméstico, em cores diversificadas e com a indicação de conteúdo a que se destinam estampada: orgânico, papel, plástico, metal e vidro. A intenção é usá-los para uma separação mais minuciosa do lixo, já dentro de casa.

Há poucos meses, também, o síndico do condomínio onde moro distribuiu uma circular informando sobre a adaptação do prédio à Lei 12.305, de 2010, instituindo a Política Nacional de Resíduos Sólidos.

A legislação trata, inclusive, do lixo doméstico, passando a ser obrigatória a separação dos resíduos sólidos, e sua disponilização adequada para coleta. Portanto, esta separação, como bem disse o síndico na cartinha, precisa começar dentro dos apartamentos.

Andei pesquisando e encontrei na internet uma série de outros recipientes apropriados para fazer a separação adequada do descarte. Em tamanhos menores e mais práticos do que o que já se vê em locais públicos.

Então, aqui vai uma galeria de opções.

 



 



 


 




E, claro, se a ideia é preservar, você também pode adaptar as próprias lixeiras que já tiver em casa. Basta colar nelas um adesivo com a nomenclatura.

Para ajudar, o colega Lucas Abreu criou para nós algumas opções que você pode imprimir, adesivar e depois colar nas suas lixeiras.



 

 

 


Na geladeira ou fora dela?

11 de maio de 2011 2

Você sabia que nem todos os hortifrutigranjeiros devem ser guardados dentro do refrigerador? Confesso que eu não… Descobri há pouco que há coisas que não irão durar mais por estarem em baixa temperatura.


Reprodução internet



Por exemplo: berinjela, batata, alho e cebola devem ser mantidos em local seco.

Há outros  que deve ser refrigerados, mas não cobertos, como abacate, banana, kiwi, laranja, limão, nectarina, pêssego, pêra, ameixa e damasco fresco.

E há os que, na geladeira, devem ser acondicionados em sacos ou potes fechados, como cerejas, uvas, melões, abacaxis cortados, morangos e mirtilos.

O pão também pode – e deve – ser guardado na geladeira. Retire alguns minutos antes de comer para que ele volte à temperatura ambiente.


Festa em preto e branco: obrigada por ter vindo

03 de fevereiro de 2011 0


Enfim, o detalhe final: agradecer aos amigos por comparecerem e dividirem com você um momento tão especial. Você pode fazer isto com mais do que um abraço e dois beijinhos.

Encontrei as caixinhas de preto e branco também na loja Toque Final. Elas podem servir para acondicionar docinhos como bem-casados, mas como eu ainda não aprendi a fazê-los (está na minha lista, claro!), decidi fazer o agradinho com pequenos sachês também em PB.

A técnica é a mesma que ensinei neste post aqui. Mas na verdade, quem me ajudou nesta tarefa foi minha mamãe Jussára (afinal, feito em casa e com a família é muito mais gostoso e divertido, não?).

Escolhi quatro tipos diferentes de estampas, todas em preto e branco. Mas como esqueci de fotografá-los antes da distribuição, acabei registrando somente os brancos com bolinhas pretas.

Em tempo: as caixinhas eu achei na loja Toque Final, no Estreito, em Florianópolis.

Festa em preto e branco: flores

03 de fevereiro de 2011 0

Foto Márcia Feijó


Um outro detalhe bacana da decoração são flores naturais. Pesquisei algumas opções de flores brancas. Queria alguma que tivesse hastes longas e procurei por lírios, gérberas ou rosas, mas acabei descobrindo as astromélias. Creio que elas não são muito comuns. Eu, pelo menos, não as conhecia. E me apaixonei.

Como cada haste tem umas três flores, elas enchem mais os vasos compridos com boca larga, como os que eu tinha. E não são das mais caras. Aqui em São José/Florianópolis você geralmente encontra lírios por R$ 5 (a haste com uma flor), gérberas e rosas por R$ 3 (idem), e astromélias por R$ 3 (a haste com três flores).

Decore o vaso com um belo laço de fita preto ou branco.

Dica: encomende na floricultura com alguns dias de antecedência, pois pode ser que elas não haja a flor que você deseja disponível no dia que você quiser. Como elas vêm de São Paulo, a floricultura pode fazer um pedido e garantir que a quantidade suficiente para sua festa seja enviada a tempo. Mas deixe para buscar a flor no dia da festa, ainda mais com este calor, pois na floricultura ela fica refrigerada e não perde o viço.

As minhas astromélias eu encomendei na Zi Flores, em São José. Rua Irineu Bornhausen, 1170, Campinas, em frente ao Giassi. O fone é (48) 3035-5059. Atendimento impecável e muito gentil. Recomendo.

Festa em preto e branco: doce vida

01 de fevereiro de 2011 0

Fotos Márcia Feijó

Eu sempre pensei que uma mesa de doces tinha que ser multicolorida para encher os olhos e dar água na boca. Descobri que, em preto e branco, além disso, ela fica muito refinada. E nem é necessário grande variedade.
Optei por não servir um bolo. Os cupcakes preenchem este “espaço”. Fiz mais alguns branquinhos (que ganharam um toque especial) e biscoitinhos (uma das minhas paixões na culinária) ensacadinhos e dispostos num bowl de vidro.

O suporte aramado e os wrapers poá eu encontrei na loja Toque Final, de Florianópolis (Rua Tereza Cristina, no bairro Estreito). As forminhas de papel dos doces e cupcakes achei na Xandoca (mesma rua, mesmo bairro).

A bandeja e o suporte de madeira deram um ar ainda mais delicado à decoração (você encontra em lojas de artesanato ou mesmo nas empresas de locação e artigos para festas). Mas alguns pratinhos brancos e pretos, em formato hexagonal ou quadrado, já ficariam bem adequados.

Dica: assim como os ingredientes dos comes e bebes – ou até mais do que eles – garanta todos estes acessórios de decoração o mais antecipadamente possível.

Quer ver a receita do cupcake? Espie aqui.



Festa em preto e branco: faça você mesmo

31 de janeiro de 2011 8

Sabe aquela festinha em casa (ou no salão do condomínio), cheia de amigos queridos, que a gente curte promover? Ela precisa ser muito prática, principalmente quando há apenas uma semana para organizar tudo. Se você for este tipo de kamikaze, vai encontrar dicas que podem ser úteis, neste post.

Primeiro, a decoração/tema – em preto e branco - já foi escolhida para facilitar. É bem fácil encontrar itens para festas (embalagens, bandejas, forminhas, wrapers, louça, acessórios, balões etc..) nestas cores. E basta bem pouco para ficar tudo “très Chanel”, como diria minha amiga Marie.


O que servir? Um buffet de finger food (coisinhas que você pode comer sem talheres) é uma opção fácil para quem não vai contratar serviço de garçom, não possui louça suficiente e não quer passar a festa lavando pratos e talheres.

Se você conta com um aparador – ou mesmo uma mesa que pode fazer as vezes de aparador – pode dispor os seus petiscos em bonitos pratos.

Dica: já deixe os pratos montados na geladeira. Assim você facilita a reposição. Se não tiver muito espaço na geladeira, procure usar pratos não muito pequenos, para não ter que repor muito seguido.

Não esqueça de deixar muitos palitinhos e guardanapos à disposição.

Quer fazer um charminho extra? Enfeite os palitinhos com laços de fita mimosa.

Eles servem para espetar alguns dos acepipes, como os sanduíches fechados e também já enfeitam a mesa colocados em pequenos copinhos – estes são para brigadeiro de colher.



Oferecer finger food não quer dizer servir mais do mesmo. Descobri com a minha irmã Cristiane Feijó – culinarista de primeira que trabalha no ramo em Porto Alegre e é a responsável pelas delícias que você está vendo nest post – que há uma infinidade de sabores desconhecidos a serem explorados. E que podem ser produzidos por uma ou duas pessoas apenas, com um pouquinho de organização – claro.

Dica importante: não deixe para comprar os ingredientes na última hora. garanta com pelo menos dois dias de antecedência tudo o que não precisa ser fresco, como os temperos e frutas secas, por exemplo.

O cardápio destas fotos inclui fatias de pão (italiano e de sanduíche temperado e levemente tostado) com pastinhas (chutney de frutas, queijo gorgonzola e maçã com wasabi), espetinhos de tomates cereja com queijo de cabra (lá no cantinho), sanduíches fechados com pasta de frango e maçã), batatinhas assadas com molho romesco e damascos recheados com gorgonzola, alho assado com creme de ricota e manjericão e guacamole com nachos (Doritos).



Havia ainda um prato típico de festas dos anos 1970 sugestivamente chamado Sacanagem (enroladinho de mortadela Ceratti e cream cheese) – em alguns são colocadas tirinhas de pimenta Dedo de Moça (é bom avisar aos convidados de que se trata, realmente, de uma sacanagem).

No próximo post dou algumas dicas sobre as opções de doces, que fiaram sob a minha responsabilidade.


Lençóis brancos para a vida toda

22 de outubro de 2010 0


Foto divulgação

Revendo o post abaixo sobre o acondicionamento de edredons e cobertores durante os meses quentes, lembrei de um outro costume bem antigo. No tempo dos nossos avós, os lençóis brancos (geralmente aqueles que faziam parte do enxoval da noiva e eram colocados amorosamente para "quarar" nos quintais gramados) eram guardados envoltos em papel de seda. A prática evitava que eles amarelassem, ao ficarem guardados por muito tempo. Vale a pena experimentar e a dica é usar papel de seda azul.

(Hoje estou nostálgica!)



Edredons e cobertores, já para o armário!

21 de outubro de 2010 0

Um certo friozinho permanece nas manhãs e fins de tarde, mas parece que os dias mais rigorosos do se foram mesmo. Então, está na hora de tirar cobertores e edredons da cama e trocá-los por uma colcha mais leve.

Antes de colocá-los para hibernar no fundo do armário, o primeiro passo é lavá-los. Depois de limpos e cheirosinhos, eles devem ser bem dobrados (com a estampa ou parte de cima trabalhada virada para dentro) e acondicionados.

Para guardá-los, o melhor seria em balagens de TNT, que permitem a “respiração” da peça. Outra opção é a própria embalagem plástica com zíper que vem com os cobertores. Mas se você jogou fora, saiba há subsitutos à venda no mercado (olhe este modelo aqui).

Para alojar as peças que ficarão muito tempo sem uso, procure um espaço do armário que não tenha contato com paredes externas, para evitar a umidade.

Mais uma dica: coloque no meio do edredon ou cobertor, um sachê com algum aroma delicado, como lavanda ou camomila. Dê preferência aos sachês secos, pois os úmidos podem manchar o tecido e até criar fungos. Os sachês perfumados com corantes também podem danificar as peças.

Confira no post abaixo como fazer seu próprio sachê com cheirinho gostoso.

Sachês perfumados para as gavetas

20 de outubro de 2010 17

Estes têm cheirinho de lavanda. Foto Márcia Feijó

Na semana passada fiz um post sobre a facilidade de encontrar no mercado todo o tipo de aromatizador de ambiente, atualmente. Mas fazer seus próprios sachês de gaveta também não é nada difícil.

Você vai precisar de:

500 g de sagu

10 ml de perfume

1 saco plástico reforçado

saquinhos de tecido de algodão  com cerca de 8 cm X 8 cm (escolha estampas delicadas ou bem vivas, de acordo com seu gosto ou locais onde você irá usá-los)

fitas de cetim (com cerca de 30 cm de comprimento)

plumante (opcional)

Como fazer:

Coloque o sagu no saco plástico. Adicione o perfume e feche bem. Deixe descansar por pelo menos 24 horas, longe do sol.

Depois deste tempo, encha cada saquinho de tecido com o sagu e, se quiser, o plumante. Feche-os com as fitas de cetim fazendo um laço bem bonito.

Dica: Se você usar o plumante junto com o sagu, para rechear os saquinhos, 500 g renderá cerca de 25 saquinhos. Se usar só o sagu, o rendimento cai para cerca de 15 saquinhos.

Pulo do gato: o plumante, além de fazer com que o sagu renda mais, deixa o saquinho mais fofinho.



Botas em hibernação

19 de outubro de 2010 1

As temperaturas começaram a aumentar, o horário de verão chegou e você certamente já está ensando em aposentar suas botas de cano médio ou alto até o ano que vem.
Se quiser que elas saiam do armário inteirinhas no próximo inverno, uma boa dica é fazer cartuchos de papelão, colocá-los dentro do cano, e guardar as botas de pé, num canto do guarda-roupa.
Assim, quando você quiser tirá-las da hibernação, os canos não vão estar com aquelas dobras vincadas.

Pulo da gata de botas: Não tem papelão? Coloque uma garrafa pet dentro das botas. Se for médio, vai uma garrafa de água pequena. Se for alto, uma garrafa de 1 litro.

Foto Márcia Feijó