Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "decoração de festa"

Festa em preto e branco: Branquinho Azedo

02 de fevereiro de 2011 3

Há algum tempo queria testar esta receita. Fiz um creme parecido, só que mais mole, para o meu Pavê com Molho de Mirtilos ao Vinho do Porto, e achei que poderia ficar boa num docinho. Eu gosto muito de branquinhos, mas acho-os muito enjoativos, doces demais. Então pensei que um toque de limão faria bastante diferença. Nasceu aí o Branquinho Azedo.

Foto Márcia Feijó

Ingredientes:

 2 latas de leite condensado

1 colher (sopa) de manteiga

1 colher (sopa) de raspas de limão bem finas

açúcar cristal branco ou coco ralado

cravos (opcional)

 

Como fazer:

Colocar a mateiga numa panela, despejar o leite condensado e levar ao fogo brando mexendo sempre para não pegar (queimar) no fundo da panela. Acrescentar as raspas de limão e continuar mexendo.

Quando estiver no ponto, desligar e  transferir a massa para um prato refratário ou de cerâmica, para deixar esfriar bem.

Enrolar os docinhos em forma de bolinhas. Passá-los rolando num prato cheio de açúcar ou de coco ralado. Se optar pelo coco ralado, finalize ficando um cravinho no doce, para enfeitar. 

Dica: o doce chegou ao ponto certo quando, ao mexer a massa na panela, você sentir que ela adquiriu boa consistência e demora alguns segundos para ocupar o lugar ao fundo onde você raspou com a colher.

Outra dica: ao enrolar os docinhos, mantenha as mãos úmidas. Assim, a massa não irá grudar na palma da sua mão.

E mais uma dica: você também pode deixar a massa mais mole e servir o Branquinho Azedo em copinhos, para comer de colher, como o brigadeiro.

 

Rendimento: 80 docinhos pequenos


Festa em preto e branco: doce vida

01 de fevereiro de 2011 0

Fotos Márcia Feijó

Eu sempre pensei que uma mesa de doces tinha que ser multicolorida para encher os olhos e dar água na boca. Descobri que, em preto e branco, além disso, ela fica muito refinada. E nem é necessário grande variedade.
Optei por não servir um bolo. Os cupcakes preenchem este “espaço”. Fiz mais alguns branquinhos (que ganharam um toque especial) e biscoitinhos (uma das minhas paixões na culinária) ensacadinhos e dispostos num bowl de vidro.

O suporte aramado e os wrapers poá eu encontrei na loja Toque Final, de Florianópolis (Rua Tereza Cristina, no bairro Estreito). As forminhas de papel dos doces e cupcakes achei na Xandoca (mesma rua, mesmo bairro).

A bandeja e o suporte de madeira deram um ar ainda mais delicado à decoração (você encontra em lojas de artesanato ou mesmo nas empresas de locação e artigos para festas). Mas alguns pratinhos brancos e pretos, em formato hexagonal ou quadrado, já ficariam bem adequados.

Dica: assim como os ingredientes dos comes e bebes – ou até mais do que eles – garanta todos estes acessórios de decoração o mais antecipadamente possível.

Quer ver a receita do cupcake? Espie aqui.



Festa em preto e branco: faça você mesmo

31 de janeiro de 2011 8

Sabe aquela festinha em casa (ou no salão do condomínio), cheia de amigos queridos, que a gente curte promover? Ela precisa ser muito prática, principalmente quando há apenas uma semana para organizar tudo. Se você for este tipo de kamikaze, vai encontrar dicas que podem ser úteis, neste post.

Primeiro, a decoração/tema – em preto e branco - já foi escolhida para facilitar. É bem fácil encontrar itens para festas (embalagens, bandejas, forminhas, wrapers, louça, acessórios, balões etc..) nestas cores. E basta bem pouco para ficar tudo “très Chanel”, como diria minha amiga Marie.


O que servir? Um buffet de finger food (coisinhas que você pode comer sem talheres) é uma opção fácil para quem não vai contratar serviço de garçom, não possui louça suficiente e não quer passar a festa lavando pratos e talheres.

Se você conta com um aparador – ou mesmo uma mesa que pode fazer as vezes de aparador – pode dispor os seus petiscos em bonitos pratos.

Dica: já deixe os pratos montados na geladeira. Assim você facilita a reposição. Se não tiver muito espaço na geladeira, procure usar pratos não muito pequenos, para não ter que repor muito seguido.

Não esqueça de deixar muitos palitinhos e guardanapos à disposição.

Quer fazer um charminho extra? Enfeite os palitinhos com laços de fita mimosa.

Eles servem para espetar alguns dos acepipes, como os sanduíches fechados e também já enfeitam a mesa colocados em pequenos copinhos – estes são para brigadeiro de colher.



Oferecer finger food não quer dizer servir mais do mesmo. Descobri com a minha irmã Cristiane Feijó – culinarista de primeira que trabalha no ramo em Porto Alegre e é a responsável pelas delícias que você está vendo nest post – que há uma infinidade de sabores desconhecidos a serem explorados. E que podem ser produzidos por uma ou duas pessoas apenas, com um pouquinho de organização – claro.

Dica importante: não deixe para comprar os ingredientes na última hora. garanta com pelo menos dois dias de antecedência tudo o que não precisa ser fresco, como os temperos e frutas secas, por exemplo.

O cardápio destas fotos inclui fatias de pão (italiano e de sanduíche temperado e levemente tostado) com pastinhas (chutney de frutas, queijo gorgonzola e maçã com wasabi), espetinhos de tomates cereja com queijo de cabra (lá no cantinho), sanduíches fechados com pasta de frango e maçã), batatinhas assadas com molho romesco e damascos recheados com gorgonzola, alho assado com creme de ricota e manjericão e guacamole com nachos (Doritos).



Havia ainda um prato típico de festas dos anos 1970 sugestivamente chamado Sacanagem (enroladinho de mortadela Ceratti e cream cheese) – em alguns são colocadas tirinhas de pimenta Dedo de Moça (é bom avisar aos convidados de que se trata, realmente, de uma sacanagem).

No próximo post dou algumas dicas sobre as opções de doces, que fiaram sob a minha responsabilidade.


Kalanchoe, a planta com mil e uma utilidades

07 de outubro de 2010 0

As minhas companheiras de redação. Foto Roberto Scola

A Kalanchoe é outra plantinha muito prática de cuidar e bonitinha para enfeitar ambientes internos. Delicada na forma, com cores variadas e intensas, ela alegra qualquer espaço. Inclusive seu espaço de trabalho.

Logo que a primavera chegou, comprei quatro vasinhos, e tons variados. Dois deles, trouxe aqui para a a redação. Eles ficam logo atrás da minha mesa.

Uma dica sobre as kalanchoes: elas adoram sol. O ideal é mantê-las perto de alguma janela. A rega é tranquila. Observe a terra ou o pratinho sob o vaso. Se estiver seco, regue. Se não, espere mais um pouco. Quando estão floridas, elas costumam pedir mais água.

As kalanchoes são bem resistentes. Depois que acabar a floração, não as jogue fora. Cuide da folhagem porque em breve ela irá florir novamente.

Elas são vendidas em vasos de diversos tamanhos, das mini às maxi.

Como são baratinhas, as kalanchoes também servem como alternativa de decoração para uma festa, mesmo caseira. E depois do encontro, você pode ofertá-las como presente de agradecimento aos convidados. Enfim, kalanchoes têm mil e uma utilidades.