Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "dica"

Vovó sabe tudo

13 de junho de 2012 2

Mesmo com perfil no Facebook e a caixa de e-mails bombando, as avós de hoje ainda são guardiãs da sabedoria popular. Elas sempre têm na manga um truque para se livrar daquela mancha que não sai. E na maioria das vezes o resultado é bem melhor do que o dos milhares de produtos que lotam as prateleiras do supermercado.

A escritora Lee Faber, avó dos novos tempos, resolveu compilar o que aprendeu com outras representantes da classe. A Sabedoria das Avós é o livrinho ideal para quem está se tornando responsável pelo seu próprio lar e ainda não se defende muito bem em questões de limpeza e organização. Mas também pode ser útil para quem já está na profissão “do lar” há mais tempo. Sempre é bom ter este tipo de publicação por perto (eu os guardo na cozinha, junto com os de culinária), para consultas de emergência, quando um cálice de vinho vira sobre o sofá ou uma xícara de café cai no tapete.

O livro é dividido nos seguintes capítulos: Dicas para o Lar, Remédios, Culinária e cozinha: o básico, Receitas, Plantas e animais de estimação, conselhos sobre crianças, As famílias e o convívio diário. Os dois últimos são os mais diferentes em relação a este tipo de publicação. Lee extrapola a tríade cozinha/limpeza/plantas e entra na seara dos conselhos pessoais. O texto parece muito com aquele papo de chá da tarde que rola quando uma mulher procura a sua mãe (ou outra mulher mais experiente) para saber o que fazer em situações que repetem geração após geração.

Meu subtítulo preferido, o último do livro, é Fazendo presentes artesanais. Tudo a ver aqui com o bloguinho e com a minha própria concepção de ser avó.

Reprodução

A Sabedoria das Avós – Dicas eternas para facilitar seu dia a dia, de Lee Faber. Trad. Marcela Miller. Casa da Palavra, 160 págs. R$ 29,90

Receita de patê de salmão

31 de janeiro de 2012 1

No verão, muitas vezes a gente não tem vontade de preparar uma refeição completa. Um pão baguete e algumas pastinhas resolvem o problema.

Foto Márcia Feijó

 

Patê de salmão

Ingredientes:

200g de salmão defumado

4 colheres (sopa) de creme de leite

4 colheres (sopa) de maionese

1 ramo de alecrim grande e um pequeno (devidamente higienizados)

Como fazer:

Dentro de uma tigela funda, desmanchar o salmão com um garfo (em pedaços mais miúdos ou graúdos, conforme o seu gosto).

Adicionar o creme de leite e a maionese.

Desfolhar o ramo de alecrim grande e misturar suas folhas no patê.

Passar para o recipiente que você vai usar para servir e decorar com o ramo de alecrim pequeno.


Ao memso tempo, também podem ser uma excelente opção de entrada enquanto a refeição propriamente dita não fica pronta, num jantar entre amigos.

Aqui vai a dica de um patê delicioso para matar uma fome moderada ou apurar o paladar enquanto aquela tainha deliciosa está no forno. Que tal?



Aventura ardida - como tirar as sementes das pimentas

19 de janeiro de 2012 4

Quem me conhece sabe que eu adoro uma pimentinha. Nas duas últimas vezes que fui Belo Horizonte dei voltas e mais voltas naquele Mercado Público maravilhoso e apimentado. Pois há dias que ando cismaando de fazer geléia de pimenta. Nesta semana comprei algumas pimentas dedo de moça e ontem fui para a coinha prepará-las. A receita dizia para usar as pimentas sem sementes. São elas que concentram a capsaicina, o componente das pimentas responsável pela sensação de ardência que elas provocam.

 Pena Filho

Limpei cerca de 12 pimentinhas. Quando já estava terminando, senti a garganta meio ardida. Logo o nariz começou incomodar. Lavei às mãos e fui ao banheiro asoá-lo. Assim que passei o papel nas narinas, comecei a sintor uma ardência progressiva. Logo meu rosto – principalmente o nariz e o buço – estavam em chamas.

Sem saber o que fazer tomei leite. Nada de passar. Fiquei quase sem conseguir respirar de tanto que ardia. (Detalhe: há vários livros com dicas sobre estas coisas na cozinha e eu nem lembrei de consultá-los).  O que fiz para diminuir o ardor foi me meter embaixo do chuveiro.

Então, me dei conta que as minhas mãos, mesmo depois de lavadas, é que estavam provocando a continuidade da sensação. Só quando parei de passá-las no rosto, o ardor diminuiu. Lavei-as muito bem e tratei de mantê-las longe de olhos, nariz e boca.

Ainda com a cara vermelha - um pouco de raiva e outro de alívio -, acabei trasnformando as pimentas na geleia que eu queria. E muiats horas depois, ao encontar um dedo nos lábios, ainda senti uma certa ardência. Aliás, fiquei desconfiada que o efeito da capsaicina pode ter sido potencializado com a presença do esmalte nas unhas. (Sei que cozinheira de verdade mantém as unhas sem esmalte, mas eu simplesmente adoro pintá-las.)

Enfim,  aprendi “na marra” o que a maioria das receitas não diz: para cortar e tirar as sementes de uma boa quantidade de pimentas ardidas, é melhor proteger as mãos e o rosto.

Sobrou panetone? Faça rabanadas.

24 de dezembro de 2011 0

Aqui vai outra dica para aproveitar as sobras da ceia de Natal.

Se você não aguenta mais comer o panetone como ele veio ao mundo. Ou se não conseguiu consumir todos os que ganhou e eles já estão ficando meio secos, faça rabanadas com eles.

Nest post tem a  receita da rabanada. É a mesma,  mudando apenas de pão para panetone.

Receita do Pão da Amizade - para fazer e compartilhar

20 de dezembro de 2011 6

Em uma matéria na edição de hoje do DC, falo sobre ele. O título é Pão da Amizade. Conta a história de uma moça muito triste, vivendo numa cidade pequena, que recebe de alguém não identificado uma massa de pão com uma receita de como prepará-la e a indicação de que ela deve ser dividda com outras pessoas. A partir desse fio condutor, a narrativa entrelaça a vida de vários personagens, principalmente mulheres.

Quando li, não resisti e coloquei a mão na massa. O livro traz a receita, que preparei e dividi com algumas amigas. Aqui, compartilho com vocês a receita do Pão da Amizade.


Massa do Pão da Amizade


Ingredientes:

7g (1 saquinho) de fermento biológico

1/4 de xícaras de água morna

1 xícara de farinha de trigo

1 xícara de açúcar

1 xícara de leite

Como fazer:

Numa tigela pequena, dissolva o fermento na água. Deixe descansar por 10 minutos.

Numa vasilha de vidro, plástico ou cerâmica (não usar metal), misture bem a farinha e o açúcar.

Acrescente lentamente o leite e a mistura de fermento dissolvido. Cubra de leve (sem lacras) e deixe repousar, em temperatra ambiente, até ficar com bolhas. Esse é o Dia 1 do ciclo a seguir (abaixo).

O que fazer com a massa depois de preparada (esta é  a parte que você tem que repassar para as amigas junto à massa básica)


Ciclo de 10 dias

Dia 1 – Prepare a massa básica (ou no caso de ter ganho a massa, não faça nada).

Dia 2 – Esprema o saco.

Dia 3 – Esprema o saco.

Dia 4 – Esprema o saco.

Dia 5 – Esprema o saco.

Dia 6 – Acrescente ao saco 1 xícara de farinha de trigo, 1 xícara de açúcar e 1 xícara de leite.

Dia 7 – Esprema o saco.

Dia 8 – Esprema o saco.

Dia 9 – Esprema o saco.

Dia 10 – Siga as instruções abaixo:

Despeje todo o conteúdo numa vasilha. Acrescente: 1,5 xícara de farinha de trigo, 1,5 xícara de açúcar, 1,5 xícara de leite.

Meça quatro porções da massa, de uma xícara cada uma, e coloque em sacos com fechamento hermético de 4kg.

Guarde um dos sacos para você e dê os outros a três amigos, junto com a receita. Não esqueça de assinalar para o seu amigo em que dia do estágio está a massa quando for repassar a ele.

Fotos Márcia Feijó


Dicas:

1. A vasilha e os utensílios para misturar os ingredientes não podem ser de metal, pois ele interfere na fermentação.

2. A massa não precisa ser refrigerada. Mas você pode congelar para segurar o processo de fermentação.

3. Se entrar ar no saco, solte-o.

4. Você pode guardar a sua parte da massa ou assá-la no dia em que fizer a divisão.


Receita para assar o Pão da Amizade


Ingredientes:

3 ovos

1 xícara de óleo

1/2 xícara de leite

1 xícara de açúcar

1/2 colher (chá) de extrato de baunilha

2 colheres (chá) de canela

1,5 colher (chá) de fermento

1/2 colher (chá) de sal

1/2 colher (chá) de bicarbonato de sódio

2 xícaras de farinha de trigo

1 a 2 caixas de pudim instantâneo (de qualquer sabor)

Opcional: 1 xícara de amêndoas ou de passas de uva


Como fazer:

Misture todos os ingredientes à massa do pão fermentada. Reserve.

Unte duas formas grandes com manteiga. Reserve.

Numa vasilha, misture mais 1/2 xícara de açúcar e 1,5 xícara de canela. Polvilhe as formas untadas com parte desta mistura.

Despeje a massa de maneira uniforme, nas duas formas, e salpique o restante da mistura de açúcar com canela em cima.

Asse durante uma hora, ou até que o pão solte completamente das laterais. Se tiver dúvida, teste espetando a massa com um palito. Se ele sair sequinho, ela está pronta.

O Pão da Amizade na verdade se parece mais com um bolo, na consistência. E como vocês podem ver na foto no topo do post, assei parte em forminhas de papel, comos e fossem muffins. Ficaram deliciosos!


Foto Márcia Feijó

Bom apetite! Pense em mim quando estiver comendo, principalmente se ficar bom.


Evite excessos na ceia de Natal e Ano-Novo

16 de dezembro de 2011 2

 

Época de festas geralmente é também a de cometer pequenas loucuras contra a nossa própria saúde. A soma de alimentos calóricos, bebidas alcoólicas e doces em profusão é um verdadeiro coquetel molotov no organismo.

Mas também não precisa passar as festas beliscando uma folha de rúcula e sentindo-se uma rena. Com bom senso, é possível aproveitar o banquete sem arrepender-se ou temer as consequências.

Daniel Magnopni, cardiologista e nutrólogo do HCor, de São Paulo, listou algumas dicas importantes para fazer sua ceia mais saudável.

 

- Coma e prove o que sentir vontade, porém tome cuidado com os excessos.

- Beba bastante líquidos, como água e chás. Lembre-se que os sucos também possuem calorias.

- Cuidado com o excesso de álcool e conheça os seus limites.

- Evite sal e cuidado com os aperitivos.

- A gordura saturada e a gordura animal devem ser evitadas.

- Evite pratos com molhos e cremes, pois eles podem estar contaminados devido a exposição da temperatura ambiente, que pode causar distúrbios intestinais.

- Cuidado com os energéticos que podem alterar o ritmo cardíaco.

- No final das festas abuse de frutas, que hidratam e melhoram a digestão.

- Faça pequenas e leves refeições durante o dia. Evite deixar de se alimentar, pois a ausência de líquidos e alimentos pode provocar fraquezas, tonturas e mal-estar.

- Não belisque os alimentos enquanto estiver preparando a ceia, assim evitamos as calorias extras.

- Prepare-se com antecedência. Procure diminuir a ingestão de açúcar e adote uma alimentação light duas semanas antes das festas. Evite ao máximo as carnes vermelhas e os pães.

- Procure preencher o prato com um tipo de carne branca, metade com saladas e o restante com acompanhamentos saudáveis. Escolha apenas um tipo de sobremesa e opte pelas por frutas que auxiliam na digestão, como é o caso do abacaxi.

- Entre todas as opções de carnes existentes para as comemorações de fim de ano, de preferência para as assadas e grelhadas. Se possível retire a pele, pois ela é rica em gorduras e calorias.

- Evite os molhos à base de maionese, prefira os feitos com iogurte.

- Entre as opções de frutas natalinas prefira as frutas frescas (melão, melancia, uva, kiwi, morango), pois são menos calóricas.


Qual o tamanho certo do peru de Natal?

12 de dezembro de 2011 1

Vai comprar o peru para a ceia de Natal da família nesta semana? Então, fique atento para não errar o tamanho dele. Afinal você não vai querer ficar um com um monte de peru sobrando no dia seguinte. E muito menos vai querer a sua sogra dizendo que passou fome na sua casa, não é?

O cálculo recomendado é o seguinte:

500g por pessoa

Assim, para uma família de 4 integrantes, uma ave de 2kg seria suficiente. Para 10 pessoas, 5kg de peru.

Mas é claro que precisamos levar em conta as peculiaridades da família. Se a gente já sabe que aquele primo glutão vem para a ceia, melhor aumentar a cota dele. Se toda as suas sobrinhas estão de dieta, procure não se exceder no tamanho do bichinho. Se a mulher e os filhos do seu irmão são vegetarianos, também não adianta ter peru de sobra.

Outro detalhe a considerar: se você pretende servir outra carne, pode reduzir pela metade a quantidade de peru por pessoa.

Sem mosquito: faça repelente caseiro com cravo

28 de novembro de 2011 4

 


Foto Márcia Feijó


No ano passado, já ensinei aqui no blog como fazer almofadinhas de cravo- da-Índia para espantar as formigas de dentro dos armários. Com o verão chegando – e os mosquitos também – aqui vai mais uma dica de como utilizar o cravo para ficar livre das picadas. Trata-se de um repelente natural bem eficiente. Experimentei e gostei do resultado. Apesar de ter óleo corporal entre os ingredientes, não deixa a pele oleosa nos locais onde você passa.


Repelente caseiro com cravo-da-Índia


Ingredientes:

 100 ml de álcool de cereais
1 pacote de cravo da Índia (10 gr)
30 ml de óleo para o corpo (pode ser de calêndula, amêndoa ou Johnson)




Como fazer:

Coloque o cravo e o alcool em um frasco (de preferência d evidro) bem fechado. Deixe curtir por 5 dias, agitando o frasco diariamente.

No quinto dia, retire o cravo e acrescente o óleo ao alcool aromatizado.

Coloque o repelente num borrifador. Sempre que precisar usar, borrife uma pequena quantidade nas mãos ou num algodão e passe principalmente nos braços e pernas.

 

Dica: por ser caseiro, o efeito deste repelente tem uma duração mais curta do que os encontrados à disposição no mercado. Reaplique sempre que necessário (aproximadamente a cada duas horas)































Sementes de abóboras como aperitivo

16 de novembro de 2011 5

Foto Márcia Feijó

Neste final de semana preparei uma receita com miniabóboras e descobri uma bela maneira para aproveitar as sementes.Elas ficam uma delícia salgadas e torradinhas. Servem como aperitivo e para dar aquela enganadinha na fome.

Além de gostosinhas, as sementes de abóbora têm uma fama muito boa entre especilistas na área da saúde. Elas contém zinco, cuja ação fortalece o sistema imunológico. Também são ricas em fibra, o que melhora o funcionamento do intestino. Possuem ainda um óleo chamdo betasistorol que pode ajudar a evitar problemas na próstata. E, recentemente, foi descoberto que até de renovar os genes elas são capazes.

Não saberia dizer se tostadas elas mantém as mesmas propriedades (a da fibra, com certeza sim), mas, no mínimo, são gostosinhas assim.


Sementes de abóboras tostadas


Ingredientes:

sementes de abóboras

sal

curry

orégano

flocos de manjericão


Como fazer:

Retire bem a polpa da abóbora que ficou grudada nas sementes. Lave-as e coloque sobre papel toalha. Se possível, deixe-as secar ao sol. Se demorarem para secar, você também pode usar o micro-ondas, com potência baixa, de 15 em 15 segundos, mexendo-as nos intervalos, para secarem por inteiro.

Depois de secas, coloque as sementes numa frigideira, com um fio de azeite de oliva e frite-as levemente (desligue antes de ficarem escuras).

Tempere e espalhe-as bem numa assadeira. Leve ao forno e torre até que fique com um tom dourado e bem crocantes.

O que fazer com o mel que cristalizou?

07 de junho de 2011 3

Aqui vai uma dica legal dicas sobre mel enviada pela equipe da Feira do Mel de Florianópolis, que começa amanhã, no Largo da Alfândega, no Centro da Capital:

:-P  Com a chegada do frio, o mel costuma ficar cristalizado e endurecer. Para melhorar a consistência e facilitar o consumo é preciso descristalizá-lo. Basta colocar o mel em banho maria a 40°C (calor suportável quando se põe a mão dentro da água) e mexer lentamente. Mas, é bom ficar atento, se a temperatura ficar muito alta o mel pode perder algumas propriedades.

A Feira abre amanhã, das 10h às 18h, e segue até sábado. Na quinta e na sexta o horário é das 8h às 18h. E no sábado é das 8h às16h.