Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "passo a passo"

Veja como fazer um porta-cd psicodélico

11 de abril de 2012 1

Se você é da velha guarda, como eu, e ainda curte comprar CDs – e carregá-los na mochila para ouvir por aí – aqui vai uma dica bacana: um porta-cd de tecido com estampa psicodélica.

Fotos Márcia Feijó

Assisti ao filme Across the Universe há poucos dias – quem me conhece sabe que estou mergulhada em Beatles até o último fio de cabelo crespo, por causa do show de Paul McCartney em Floripa – e quando vi a velha Kombi paz e amor num pedaço de tecido, não resisti.

Na parte de trás usei tecido tie die, no melhor estilo hippie. E na parte de dentro, com os compartimentos para encaixar os CDs, tecido liso. Tudo 100% algodão.


Você vai precisar de:

tecido de algodão (dois pedaços 20cm X 20cm estampados -usei um com estampa psicodélica e outro em tie die diferentes – e 50cm X 1,40cm do liso)

linha

tesoura

máquina de costura

alfinetes

manta acrílica

9 cm de fita de cetim (de largura um pouco maior do que a da fita mimosa)

Como fazer:

Corte o molde maior 2 vezes no tecido estampado (ou 1 vez no estampado e outro no tie die). Emende no lado reto formando uma peça com o formato de um “8″. Abra a peça e passe a ferro para esticar.

Faça uma tira dupla de tecido ou use uma fita de cetim (com 9cm) para fazer a alça que prenderá o botão.

Corte o mesmo formato da peça em “8″ na manta acrílica e no tecido liso.

Faça um sanduíche com a seguinte disposição: a peça de manta acrílica embaixo, a de tecido estampado sobre ela (com a estampa para cima) e o tecido liso sobre as outras duas camadas. Dobre a alça (ou fita) em duas e encaixe entre os dois tecidos de algodão, com a parte dobrada para dentro e as pontas para fora.

Costure o sanduíche pela borda, deixando um espaço de 6cm aberto. Desvire a peça através deste buraco, deixando a manta no meio, entre os dois tecidos. Depois, costure a parte aberta com pontos invisíveis, dobrando as bordinhas para dentro. Pronto, você já tem a capa do porta-CDs.

Corte agora os compartimentos da parte interna. Dobre o tecido liso ao meio e encaixe o molde sobre ele com a parte reta emparelhada com a dobra. Desta forma, corte mais peças em forma de “8″, um pouco menores do que a dimensão da capa do porta-cd.

Depois, corte 12 peças no tecido liso, usando o molde em formato de “D”.

Com o alfinete prenda dois “D” de cada lado das pontas do “8″ formando os bolsos para colocar os CDs. Na máquina de costura, faça zigue-zague (ou ponto de overloque) em toda a volta de cada peça.

Ajeite os compartimentos no interior da capa do porta-cd e faça uma costura no meio dos “8″, prendendo-os à capa.

À mão, costure um botão na parte da frente, na altura da alça.


Dica: se quiser um porta-cd com capacidade para mais discos, aumente na proporção de 4 peças em “D” para cada uma em “8″)


Aqui vão os moldes. Imprima e refaça em papelão, se for usar mais de uma vez.


Em tempo: no Across the Universe, o veículo não é uma kombi, mas um micro-ônibus antigo. Aqui vai o trecho, com participação especial de Bono Vox, para você curtir comigo.


Como fazer um porta lápis de cor personalizado

09 de fevereiro de 2012 3

É hora de voltar para a escola. As livrarias estão repletas de opções com os ídolos musicais e os personagens de desenho animado da televisão (e lotadas de pais e mães). Mas se você gosta de exclusividade, é possível criar vários itens que somente os seu filhote ou “filhota” terá (a não ser que você resolva ganhar um dinheirinho extra vendendo esses artigos).

Com tecidos e estampas coloridas e divertidas, dá para produzir capas reforçadas de cadernos, penal e lancheiras. Sem falar em cases de equipamentos eletrônicos como máquina fotográfica, celular, notebook e iPad que agradam aos grandinhos.

Já mostrei aqui como fazer penal e capa de máquina fotográfica. E como fazer uma capa de iPad cujo processo pode ser adaptado para um case de notebook.

Aqui vai mais uma opção bacana, um case para organizar os lápis de cor, giz de cera ou canetinhas.

Fotos Márcia Feijó


Você vai precisar de:

2 retângulos de tecido (podem ter diferentes estampas) de 30 X 35cm

1 retângulo de manta acrílica de 30 X 35cm

1 pedaço de fita mimosa (cerca de 6cm)

1 botão

linha de costura

agulha

tesoura

alfinetes

máquina de costura


1. Monte um “sanduíche” da seguinte maneira: primeiro a fibra, depois o tecido de fundo com a estampa para cima e, por último, o outro tecido com a estampa para baixo.

2. Na lateral esquerda ou direita, a uns 6cm da borda superior,  prenda a fita com um alfinete entre os dois tecidos, dobrada em duas (a dobra fica para dentro e as bordas para fora), formando uma alça.

3. Costure toda a borda do retângulo deixando cerca de 4cm abertos para desvirar.

3. Desvire a peça (você ficará cum a fibra entre os dois tecidos e estes com as estampas para o lado de fora) e costure o pedaço aberto com pontos invisíveis.

4. Faça uma nova costura em toda a volta do retângulo, a cerca de 1,5cm da borda.

5. Dobre 10 cm da base da peça para o lado de cima dela, como se estivesse criando um bolso. Costure as laterais deste bolso.

6. Costure canaletas na parte dobrada, a cada 2cm, formando os nichos para os lápis.


6. Feche os penal dobrando duas abas laterais uma por cima da outra. A dobra com a alça da fita fica por cima. Na de baixo, prenda o botão na altura da alça formada pela fita.



Chinelos de praia forrados com tecido

30 de janeiro de 2012 0

No ano passado publiquei um vídeo ensinando a fazer chinelos de dedo forrados com tecido. Ainda está em tempo de criar os seus.

Usando um pouco mais de brilho e a sua criatividade, você pode utilizar o mesmo processo para fazer um par que combine com a sua fantasia de Carnaval.

Veja aqui qual o material necessário e como fazer os chinelos forrados.


No post abaixo há outro vídeo ensinando como fazer uma bolsa porta-trecos para pendurar na cadeira de praia.

Porta-trecos para cadeira de praia

27 de janeiro de 2012 9

A cena se repete a cada ida à praia. Celular, protetor solar, chave do carro, dinheiro, cartão de crédito, protetor labia, tudo é jogado para dentro da bolsa, que invariavelmente vira um labirinto. Na hora de encontrar, dê-lhe revirar todo o conteúdo até achar.

Resolvi o problema neste ano criando uma bolsinha bem fácil de fazer – para quem tem uma habilidade mínima com a máquina de costura – e que fica pendurada no braço da cadeira de praia, bem à mão.

Foto Felipe Carneiro

As explicações estão na edição de hoje da Revista de Verão. E também neste vídeo:

Você vai precisar de:

tecido de algodão (escolher 1 ou mais estampas que combinem entre si)


manta acrílica

1 botão decorado

5m de fita de cetim

linha de costura

linha de quilt (opcional para quilt à mão ou à máquina, conforme a sua escolha)

agulha de costura à mão

máquina de costura

tesoura


reprodução imagem Felipe Sato




Se preferir, você também pode costurar um saquinho de plástico cristal (com espessura de cerca de 0,10mm, para poder costurar à máquina).

Faça-o com 1cm a menos em cada uma das dimensões da bolsa. Se quiser, coloque um viés na borda. Depois, ajuste-o dentro dela.

Usando este saquinho, você protege a bolsinha de acidentes com produtos que podem vazar, como o protetor solar. E também pode usá-la para carregar objetos molhados.


OBS.: Pessoal, na versão impressa do passo a passo, na Revista de Verão, o viés pequeno está com a medida de 10cm X 5cm. Na verdade, ele tem que ser 18cm X 5cm, para cobrir toda a largura da sacolinha.


Foto Márcia Feijó


Mais doces enfeites de Natal

10 de dezembro de 2011 2

Há uns dias postei aqui várias sugestões de enfeites de Natal com formas e cores de doces. Inclusive com um vídeo que mostra como fazer um cupcake de tecido para decorar o pinheiro de Natal.

 

Aqui vão as imagens de mais alguns artigos da Rica Festa que reforçam a ideia de que a decoração com guloseimas, brinquedos e outras temáticas que remetem à infância é uma das principais tendências deste ano.

Fotos divulgação

 

 

  

Contatos da Rica Festa

Site: www.ricafesta.com.br

E-mail: info@ricafesta.com.br 

SAC: (11) 3040-4290


Almofada para apaixonados por corujas

20 de setembro de 2011 23

Como falei em outros pots, as corujas estão mesmo em alta na decoração. Eu adoro e tenho encontrado outras pessoas que se apaixonaram pelas olhudinhas. Então, aqui vai a dica de como fazer uma almofada de coruja usando técnicas de patchcolagem e patchwork.

Fotos Márcia Feijó


Você vai precisar de:

um quadrado de tecido claro tamanho 27cm X 27 cm

retalhos de tecido coloridos para formar a coruja  laranja, preto, bege claro, marrom, listrado)

4 tiras de tecido tamanho 27cm X 7cm  (no caso, com estampas de corujinhas)

2 retângulos de 40cm X 24cm para o fundo da almofada (mesmo tecido com estampa de corujinhas)

4 quadrados de tecido listrado 7cm X 7cm

três quadrados de 40cm X 40cm (lona fina, panamericano ou outro tecido mais barato para fundo do “sanduíche” de quilt e recheio da almofada – ixi! já ficou parecendo recheita)

2 botões pequenos pretos para os olhos

1 laço de tecido (opcional)

papel termocolante (cerca de 20cm)

manta acrílica (cerca de 40cm X 40cm)

linha de pesponto

linha de costura

linha de quilt

agulha de costura normal

agulha de quilt

tesoura

máquina de costura

ferro de passar roupa

gabarito de quilt (opcional)

caneta com tinta lavável

flocos de espuma para encher almofadas e travesseiros


Dica: há gabaritos para os desenhos de quilt, como os de flores usados nesta almofada, mas você também pode criar seus próprios desenhos e marcar no tecido com caneta de tinta  lavável.


Passo 1

Corte os moldes (com margem) para formar a coruja no tecido e aplique no papel termocolante. Coloque cada pedaço sobre o tecido correspondente com o lado liso e brilhante para cima e use o ferro de passar roupa para grudá-lo. Recorte as margens dos moldes.


Passo 2

usando novamente o ferrod epassar roupa, aplique os pedaços recortados bem no quadrado maior do tecido claro (27cm X 27cm) formando o desenho da coruja.


Passo 3

Borde com o ponto caseado em volta de todas as peças, para evitar que o tecido desfie e/ou descole.


Passo 4

Costure os botões formando os olhos.

Dica: procure prendê-los próximos e um pouco para o lado para ar um toque meio estrábico à sua coruja.



Passo 5

Crie a “moldura” da almofada usando as quatro tiras laterais (de 27cm X 7 cm) e os quatro quadrados para os cantos (7cm X 7 cm). Primeiro, numa das tiras, costure um quadrado em cada ponta. Depois faça o mesmo com outra tira. Prenda as duas tiras que restaram na parte superior e inferior do quadrado onde você fez a patchcolagem de coruja. Depois encaixe as tiras com os quadrados nas pontas nas duas laterais.

Passo 6

Se desejar, prenda um lacinho feito de tecido ou fita na cabeça da sua coruja. Ajeite a manta acrílica e o tecido de forro formando o “sanduíche” para quiltar a frente da almofada.


Passo 7

Faça o quilt ao redor da patchcolagem.


Passo 8

Usando o mesmo tecido das barras laterais, faça a parte de trás da almofada. Pegue os dois retângulos de 40cm X 24 cm de altura. Dobre um dos lados de cada retângulo para dentro duas vezes e costure, formando uma bainha fina.


Passo 9

 Emparelhe as beiradas da frente da almofada. Costure nela, usando a máquina de costura, pelo lado do avesso, os dois retângulos do fundo, transpassados, formando uma fronha. Observe que as bainhas de ambos fiquem no centro e que o lado direito do tecido dos retângulos fique voltado para o lado direito da frente da almofada.

Desvire a almofada, desdobrando bem os cantos, e ela estará pronta.



Para fazer o “recheio”:

Costure três lados dos dois quadrados de forro restante. Desvire, encha com flocos de espuma e feche o lado restante com pontos invisíveis, à mão.

 

Imprima aqui os moldes.

Você pode ampliá-los ou diminuí-los para fazer almodas com outras dimensões:

Caixinhas decoradas para colocar bem-casados

25 de maio de 2011 7

Os bem-casados voltaram a ser um item de destaque as festas de casamento. E com eles surgiram as mais diversas possibilidades de embalagens, principalmente quando são oferecidos como uma lembrança da ocasião para os convidados. Além do próprio doce ser envolvido em papel crepom ou tecido, pode ser colocados em caixinhas, cestinhas, latinhas e outros itens decorativos. Dispostos sobre uma mesa, à saída do salão, eles formam uma atração à parte.


Fotos Márcia Feijó


Como a ideia é ofertar algo que possa ser utilizado por bastante tempo, as caixinhas de madeira, pintadas e enfeitadas conforme a decoração do ambiente são uma boa ideia.




Produzimos um vídeo onde a professora de pintura em madeira Lia Crippa mostra como prepará-las. A dica é boa tanto para as noivas que estão cuidando pessoalmente dos detalhes, como para quem tem habilidade e que apostar numa fonte de renda extra.


 


  


Material usado:


Caixinha de madeira com tampa, tamanho 7cm  de altura X 7cm de largura X 7cm de comprimento


Tinta PVA (à base de água) nas cores branco, camurça e marrom escuro


Pincel nº 20


Lixa fina


Faz-bolinhas (foi usada a ponta nº 6)


Carimbo (foi usado um com formato de cupcake, mas você pode optar por outras ilustrações ou pelo monograma dos noivos)


Fitas de cetim de espessuras e tons diferentes


Flores de fuxicos (tecido) – uma para cada caixa



 



A Lia dá aulas de pintura em madeira e também aceita encomendas. O Atelier Lia Crippa Arteira fica na Rua Altamiro Di Bernardi, 98, loja 3, Campinas. Fone (48) 3034-1550
 

E se você for também habilidosa na cozinha e quiser aprender a fazer os próprios bem-casados, a professora Valderez Costa ensina neste outro post com vídeo.


 



 







Aprenda a fazer o Coelho Porta-bombom

21 de março de 2011 5
No calendário do comérico, depois do Carnaval, já vem a Páscoa. A data geralmente não é tão festejada quanto o Natal, nas casas brasileiras. Mas muita gente curte dar uma enfeitadinha especial para o lar. Adicionar um ou outro coelho à decoração… Uma guirlandinha pascoalina na porta… E, principalmente quando se tem crianças em casa, espalhar ninhos pelos cantos no Domingo Santo.
Fotos Márcia Feijó

Para os que curtem a data, que também é muito voltada para a relação familiar, o blog vai dar algumas dicas de comidinhas e artesanato especiais.


A primeira dica é o Coelhinho Porta-bombom fofo e muito fáicl de fazer, que pode ser usado para presentear os amigos e familiares. Aliás, que tal oferecê-los aos convivas após o almoço do Domingo de Páscoa?


Produzimos um vídeo com o passo a passo, para você acompanhar. Quem mostra como fazer a peça é a professora de artes aplicadas Dayse Kammers, que ministra cursos na loja Isabela Aviamento, número 36, sala 4, Campinas, São José – fone 48/3035-5601).


No Natal, ela ensinou aqui a montar um lindo Gingerbread de feltro para colocar na porta de casa.








Material para o Coelhinho Porta-bombom

linha de pipa branca

agulha

cola quente

2 botões pequenos para os olhos

1 botão pequeno para o nariz

linha de bordado vermelha

pedacinhos de marabu (opcional, para fazer o cabelo)

tinta rosa (opcional, para pintar bochechas e interior das orelhas)


Para o corpo do coelho, cortar uma tira de 10cm X 20cm no soft branco.

Imprima os moldes das outras peças aqui e recorte também no soft branco:






Chinelo de dedo vira sandália

11 de março de 2011 4

Com duas tiras de tecido você consegue transformar um chinelo de dedo comum em uma sandália personalizada. Basta ter um pouquinho de tempo e disposição.

Produzimos um vídeo mostrando o passo a passo. Confira aqui:

 

Você vai precisar de:

duas tiras de tecido de  1,5 m (no mínimo) por 7 cm – de preferência escolha uma estampa alegre e colorida

tesoura

linha

agulha

dois botões, fuxicos ou flores de tecido (opcional)

Fotos Márcia Feijó

Como fazer:

Vire o tecido do avesso. Costure a lateral e uma das pontas, formando uma tira. Desvire-a e costure a outra ponta com pontos invisíveis.

Pegue a tira pelo meio e comece a enrolar na parte central da tira da sandália, que fica entre os dedos.  Use cada lado da fita de tecido que sobrar para forrar as laterais da tira de plástico do chinelo.

Quando chegar ao fim, de um nó. O restante da tira servirá para amarrar no tornozelo. 

Finalize costurando os botões, fuxicos ou flores de tecido na junção das três partes da tira, que fica sobre o peito do pé.

Dica: procure não deixar que a forração fique muito grossa e faça com que o nó fique virado para a parte de fora. Assim, a sandália não ficará desconfortável. 

Se você quiser tiras maiores, para amarrar com laço no tornozelo, faça tiras com mais de 1,5m.


Bolas de patchwork para a árvore de Natal

07 de dezembro de 2010 6

Foto Márcia Feijó

Que tal encher seu pinheiro de Natal com bolas decoradas com tecido neste final de semana?

Fazê-las é uma verdadeira terapia para quem curte artesanato.

Você pode compor os tecidos como quiser. Com as tradicionais cores e motivos natalinos, ou customizá-las com outras estampas que tenham a ver com seu próprio estilo.

Você vai precisar de:

Bolas de isopor

Retalhos de tecido com motivos natalinos

Caneta

Tesoura

Aparelho para desmanchar costura

Estilete

Trancelim, sianinha, cordão ou outro tipo de aviamento para acabamento (cerca de 1m para cada bola)

Fita (o suficiente para um laço, para cada bola)

Rabo de rato (cerca de 20 cm para cada bola)

Alfinetes (com cabeça pequena)

Cola quente (opcional – você pode prender o acabamento das bolas apenas com alfinetes)

Guizos (opcional)

Linha e agulha (opcional – para prender o guizo na fita)



Foto Jussára Corrêa, divulgação