Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Nelson Leiria: História e Respeito

23 de janeiro de 2013 4

Nelson Leiria nasceu em Porto Alegre. Juiz do Trabalho desde 1990, iniciou a trajetória de magistrado no Paraná e assumiu o cargo de Juiz do Trabalho substituto em Blumenau em 1993, quando começou a residir na cidade. A partir de 1998, assumiu a 1ª Vara do Trabalho como Juiz Titular, posição em que hoje ainda atua. Formou-se em Direito pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos), e é especialista em Processo e Direito do Trabalho. Nelson ainda é Doutor em Direito pela Universidad Del Museo Social Argentino (UMSA) e professor no curso de Direito da Furb.

Casado com Maria de Lourdes Leiria, desembargadora do Trabalho do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), é pai de Priscila e William _ ela já advogada e ele, estudante de direito na Furb. Nelson é um dos nomes mais respeitados de sua profissão, prático nas decisões e elogiado por todos por sua conduta. Autor de livros, resgatou processos e documentos antigos importantes utilizados, como nomes dos funcionários, como eram realizados os atos processuais e como tudo funcionava na época da instalação da Justiça do Trabalho em Blumenau, realizando uma exposição no Fórum Trabalhista, importante para a memória da cidade.

Nelson exerceu o cargo de Presidente do Conselho Consultivo da Associação Blumenauense de Amparo aos Menores (Abam) e também trabalhou na instituição como colaborador, onde permaneceu de 2000 até 2011, fazendo um belo trabalho. Hoje, ainda destina verbas de multas trabalhistas para essa e muitas outras entidades na cidade, e é lembrado com carinho por prestar seu trabalho voluntariamente à ONG mais antiga de Blumenau. Um homem de história e respeito.

HOBBY: viagens.

INSPIRAÇÃO DIÁRIA: viver plenamente o hoje, não esquecendo o ontem e pensando no amanhã.

LUGAR INESQUECÍVEL: São Petersburgo.

COMIDA PREFERIDA: risoto.

MANIA: guardar as rolhas dos vinhos bebidos.

FILME: Antes de Partir, com Jack Nicholson e Morgan Freeman.

LIVRO: Sidarta, de Herman Hess.

DESEJO: viver harmonicamente em sociedade com respeito absoluto aos direitos dos outros.

ESTILO DE MÚSICA: MPB.

CAOS: lugar onde nasce a luz.

LUXO: fazer tudo o que eu gosto.

VINHO OU CERVEJA: sempre vinho, de preferência malbec.

CÓDIGO DE ÉTICA: Sempre a verdade, acima de tudo.

SE NÃO FOSSE JUIZ SERIA: advogado.

QUAL A MAIOR DIFICULDADE DO MAGISTRADO HOJE: encontrar a verdade dos fatos.

E QUAL A MAIOR GRATIFICAÇÃO: resolver o conflito pela conciliação.

SE PUDESSE MUDAR/CRIAR ALGUMA LEI, QUAL SERIA: Obrigatoriedade de audiência extrajudicial, prévia e obrigatória de tentativa de conciliação antes do ajuizamento de qualquer ação judicial.

QUAL A IMPORTÂNCIA DO CNJ NO JUDICIÁRIO: fiscalizar e dar à sociedade brasileira a transparência necessária ao Poder Judiciário.

LEMBRANÇAS DA CIDADE NATAL: assistir jogos de futebol no Estádio Olímpico do Grêmio Futebol Portoalegrense.

BLUMENAU: cidade adotada como se natal fosse.

COMO AVALIA SUA EXPERIÊNCIA NA ABAM: absolutamente gratificante. O trabalho voluntário é o que melhor remunera, pois paga com a alegria que nos proporciona ajudar o próximo.

EXPECTATIVA PARA A COPA DO MUNDO: sucesso total com a conquista do hexacampeonato.

CONSELHO: tudo é possível, basta não ter medo.

Dê sua opinião

comentários

Comentários (4)

  • Fabiana diz: 8 de fevereiro de 2013

    Jamais esquecerei seu nome, pessoa que conversei algumas vezes ao telefone e foi de uma simpatia, uma educação sem tamanho, me cativou.

  • Daniela Bettega Linares diz: 8 de fevereiro de 2013

    Gostaria de parabenizá-lo pela entrevista! Doutor Leiria um homem de garra, humilde, simples, sabedor do direito do trabalho como ninguém, um exemplo a ser seguido por todos nós, tive o prazer de tê-lo como professor de direito processual do trabalho, aulas simplesmente maravilhosas! Um grande abraço! Daniela.

  • Fernando T. Tatemoto diz: 30 de janeiro de 2014

    Boa tarde Fernanda!
    É com muita emoção que encontrei casualmente esta matéria com o ilustre Dr. Nelson Leiria, com quem tive a oportunidade de trabalhar no Banco Itaú nos anos 80. Foi um grande colega. Uma pessoa íntegra, correta e digna da profissão que exerce.
    Observando a foto, nada mudou em seu semblante sereno. Prova de que o tempo eterniza os bons.
    Queira por gentileza transmití-lo um forte abraço e votos de sucesso na sua brilhante carreira de magistrado.
    Um abraço e parabéns pela entrevista.

  • Ari Sérgio Módolo diz: 15 de julho de 2014

    Dr. Nelson, grande amigo e colega (quando ambos éramos advogados), com quem tive a honra de compartilhar grandes trabalhos e muitos estudos. É um orgulho privar da sua amizade, que repousa num sentimento já raro de lealdade e tolerância. O Nelson, irmão por eleição, é exemplo de vida e de amizade. A distância não consegue nos fazer esquecer dessas personagens marcantes de nossa vida.

Envie seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: