Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Perfil de Brígida Dettmer

20 de fevereiro de 2016 0
Brígida-foto de Edgar Gonçalves Jr.

Brígida-foto de Edgar Gonçalves Jr.

Jardins verticais, obras em mosaicos para cultivar flores, chás e até temperos são o tema da exposição de Brígida Dettmer, que a partir desta segunda-feira estará no Neumarkt Shopping decorando os corredores com suas criações. A mostra segue até 13 de março em Blumenau.

Brígida conta que na produção das peças com mosaicos usa materiais como azulejos, pastilhas e louças produzidas por fábricas catarinenses e seus jardins podem receber plantas vivas ou flores desenhadas, que decoram com facilidade qualquer ambiente.
Sua mãe é blumenauense, moradora do bairro da Velha, e seu pai é dentista na cidade há 40 anos. Veio morar em Blumenau ainda criança e frequentou o Colégio Santo Antônio. Brígida se formou em Computação pela Furb e mais tarde se formou e fez seu mestrado em Administração. Hoje mora e tem seu ateliê em Floripa.
Até 2014 ocupou cargos de gestão em empresas como o Grupo RBS, Senior, Uniasselvi, FAE e Estácio de Sá. Até que deixou a carreira executiva para criar a Cacos de Vida, que para ela é a conjugação de duas paixões, o mosaico e o empreendedorismo.
Brígida é mãe da Cecília, 12 anos, e mulher de Edgar Gonçalves Jr., jornalista e ex-editor chefe do Diário Catarinense e do Jornal de Santa Catarina, um apaixonado por arte e cultura.
A influência da arte na sua vida sempre veio de casa. O pai é um adorador de música brasileira de qualidade e o marido escreve histórias infantis. A filha, garante Brígida, desenha melhor do que ela.
Quem conhece seu trabalho reconhece seu dom. E, diga-se de passagem, é um dos mais belos: criar.
Hobby: mosaicar. Não sou boa em separar trabalho e lazer.

Lugar Inesquecível: Blumenau. Só quem está longe sabe.

Música: MPB e samba, pois no Brasil se faz a melhor música do mundo.

Mania: brincos. Não sei andar sem.

Filme: Doutor Jivago.

Luxo: não curto.

Não vive sem: mar.

Caos: gente que só tem opinião nas redes sociais.

Comida preferida: tenho um fraco por doce.

Cidade em que moraria: qualquer uma que respire cultura, de preferência perto do mar.

Como nasceu sua história com o mosaico: sempre achei lindo. Um dia resolvi aprender a fazer.

Faz peças sob encomenda ou somente criações? Os dois. Gosto da liberdade de criar, mas o espaço do cliente é um desafio maravilhoso.

Onde busca inspiração: basta abrir os olhos. Um pôr do sol ou um belo prato à mesa são fontes inesgotáveis de combinações.

Onde sonha expor seu trabalho um dia: numa comunidade carente.

Com quem gostaria de realizar um curso sobre esta arte: o próximo será agora em março com o Marcelo Melo, mosaicista brasileiro radicado na Europa.

Museu preferido: sonho com o dia em que o país e o mundo conheçam o Museu do Contestado, onde está guardada uma história catarinense universal.

Artista plástico que curte: Antoni Gaudí.

Planos para o futuro: mosaicar sem esquecer de empreender, como minha formação blumenauense me ensinou.

Um trabalho que te marcou: meu primeiro mural coletivo no metrô de Bueno Aires.

Conselho: não aceito nem dou.

Frase: é preciso mudar o tempo todo para ser sempre o mesmo.

Dê sua opinião

comentários

Envie seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: