Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Perfil de Isabella Oliveira Fagundes

18 de junho de 2016 0

A médica especialista Isabella de Oliveira Fagundes é hoje uma das mais conceituadas na área de Cirurgia do Aparelho Digestivo. A clínica em que trabalha leva o nome de seu pai, o saudoso cirurgião Agobar Fagundes, fundador da empresa, e que hoje conta com quatro profissionais especializados.

Isabella estudou no Colégio Santo Antônio e cursou a faculdade de Medicina na Furb. Fez residência médica em Cirurgia Geral e do Aparelho Digestivo no Hospital Regional de São José Dr. Homero de Miranda Gomes e é membro titular do Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva e da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica.

Casada com Marcelo Ruppenthal, também médico, divide seu tempo entre a profissão e os três filhos – tarefa que não é nada fácil, mas ela tira de letra.

Sempre foi estudiosa e é muito dedicada aos pacientes, com quem mantém uma linha direta e acessível. Hoje sua área está entre as mais procuradas na Medicina, visto o aumento da obesidade na população e, claro, ao surgimento de novas tecnologias e conhecimento.

Respeitada e sempre atualizada, cabe bem a ela a frase “filha de peixe, peixinho é”.

- Hobby: ler.

- Lugar inesquecível: Fernando de Noronha.

- Música: Pra você Guardei o Amor, de Nando Reis.

- Mania: de Justiça.

- Filme: Sociedade dos Poetas Mortos.

- Luxo: viajar.

- Não vive sem: minha família.

- Sonho: um mundo melhor.

- Caos: infelizmente, nosso país.

- Comida preferida: as bruschettas que meu marido prepara.

- Cidade em que moraria: Florianópolis.

- Por que escolheu medicina? Por inspiração em meu pai e também por vocação. Lembro quando fazia visita nos hospitais com ele quando era pequena e pensava: “um dia também vou ser médica!”.

- Como avalia o aumento na procura pela cirurgia bariátrica? A obesidade é uma doença que atinge 600 milhões de pessoas no mundo, 30 milhões somente no Brasil. A Organização Mundial da Saúde projeta um cenário ainda pior para os próximos anos. Acredito que o procura aumentou pela melhora na informação sobre os procedimentos cirúrgicos.

- Ela é reversível? Sim, mas apenas em alguns tipos de técnica cirúrgica, como bypass gástrico (gastroplastia com desvio intestinal em “Y de Roux”).

- Qual a porcentagem de pacientes que fazem a cirurgia e retornam ao peso inicial? Cerca de 50% das pessoas que se submetem à cirurgia voltam a engordar depois. Dessas, de 15% a 20% têm um ganho de peso acima do aceitável e 5% ganham novamente todos os quilos perdidos com o auxílio da cirurgia. É admissível voltar a engordar até 10% do peso perdido. Os dados são da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica. Não existe um tempo para acontecer, na maioria dos casos o ganho de peso ocorre quando o paciente não assume hábitos saudáveis, como a adoção de dieta menos calórica e mais nutritiva e a prática de exercícios físicos regulares. Por este motivo é extremamente importante o acompanhamento deste paciente pela equipe multidisciplinar.

- Qual a maior dificuldade no pós- operatório? No inicial, a dor e a dieta líquida. No tardio, a mudança de hábitos.

- Quando ela não é indicada? Para aqueles pacientes que não realizaram tratamento clínico prévio.

- Qual o maior avanço em sua especialidade hoje? Cirurgia robótica, aplicada em diversos procedimentos.

- Se não fosse médica, seria: não sei responder, nunca pensei em outra profissão.

- Conselho: ser bem sucedido tem um significado diferente para cada pessoa. Respeite isso.

- Frase: “Se a gente cresce com os golpes duros da vida, também podemos crescer com os toques suaves na alma”, de Cora Coralina.

foto de Pedro Waldrich

foto de Pedro Waldrich

Dê sua opinião

comentários

Envie seu Comentário

%d blogueiros gostam disto: