Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Balanço fashion

26 de janeiro de 2009 0

O preto predominou na passarela: Huis Clos, Cori, Alexandre Herchcovitch e Reinaldo Lourenço/Jefferson Botega

Terminada a semana de moda em São Paulo, é hora de fazer um balanço. Afinal, é sobre estas festas que recai as expectativas de lucros de comerciantes e expectativas de compras dos consumidores. Mais do que falar em tendências — afinal quais peças vão realmente pegar — na minha opinião é interessante analisar como essa indústria reagiu aos recentes acontecimentos no mundo.

Essa foi a Fashion Week da crise. A opção foi por escolhas menos ousadas. Tudo indica que os consumidores não vão sair comprando pela emoção. Com dinheiro mais curto, farão escolhas mais certeiras. Por isso, foi um festival de preto: calça preta, casaco preto, vestido preto, com alguns roupantes de cores fortes.

Outra escolha foi um tecido mais confortável: o moletom, que subiu na vida e virou calça, saia e blusa. O tecido é mais em conta e pode ser visto, também, como uma procura por um conforto casual. Ou melhor traduzindo: o bom, bonito e barato.

Agora, se tivesse que escolher o momento desta temporada, sem dúvida, foi o desfile do mineiro Ronaldo Fraga. Ronaldo fez um desfile que não apresenta apenas modelagens, mas idéias. Colocou na passarela, em vez de modelos magrinhas e perfeitas, crianças e senhores e senhoras de mais de 65 anos. Mostrou que faz roupa para pessoas, e não ícones de beleza. E escancarou esta nossa obsessão pelo novo, pelo jovem e pelo padronizado.

Foi bonito de ver quando moda transcende as vitrines e assume a função transformadora. Desfiles podem ser, também, espetáculos e nos fazer pensar em mais coisas, do que apenas que roupa vestir em uma estação.

Desfile do Ronaldo Fraga

Postado por Fernanda

Envie seu Comentário