Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Cerveja feita em casa

14 de fevereiro de 2009 15

As mulheres cervejeiras Ellinor Melchers Nast, Gerti Koch, Caroline Bender e Polla Mühlbach/Adriana Franciosi

DA ZERO HORA DESTE DOMINGO (15/02)

Tem gente fazendo cerveja em casa. E cada vez mais gente.

Para esses dedicados apreciadores, não basta entrar em uma loja e comprar uma garrafa. A graça está em fazer a própria cerveja, um procedimento que pode durar oito horas. Segundo os cervejeiros caseiros, optar pela produção artesanal rende pelo menos dois grandes benefícios: a curtição das horas de preparo e o sabor especial, único, de quem cria.

Quem faz cerveja utilizando panelas e equipamentos simples contribui para um mercado que cresce cada vez mais, o da cerveja artesanal, também conhecido como cerveja de panela.

— Comecei a beber as importadas, que são mais caras, só que o problema é que o bolso não estava acompanhando — brinca Paula Mühlbach, a Polla, uma das craques nessa arte. — Então, eu e um amigo, que havia chegado da Espanha, resolvemos tentar fazer.

As primeiras levas, lembra, eram terríveis.

— Depois da 10ª tentativa é que deu para começar a beber.

Polla integra uma turma de mulheres que produzem cervejas. Nos encontros da Cerva das Gurias, como o grupo foi batizado, a regra é cada uma levar a cerveja que produziu para degustar —claro que moderadamente.

—São cervejas mais fortes, com sabores marcantes. Por isso as degustações não são em grandes quantidades —conta Ellinor Melchers Nast, também da turma.

Quase todas se iniciaram da mesma maneira, consultando um amigo e correndo riscos, antes de acertar a mão. E quase todas também acabaram recorrendo e se associando à Acerva (Associação dos Cervejeiros Artesanais do Rio Grande do Sul).

— O interesse das pessoas aumentou muito. Um dos motivos é que o ritual da cerveja se dá de forma mais espontânea, mais simples — justifica Jorge Gitzler, presidente da Acerva e tutor de muitos cervejeiros artesanais em início de carreira. — Nossa única regra é que cada um tem que trazer uma cerveja de sua produção para que todos avaliem.

A associação reúne os produtores que não buscam a comercialização, mas o aprimoramento da elaboração da bebida.

Fazer cerveja depende de um investimento inicial entre R$ 500 e R$ 1000 para os primeiros 100 litros. É o custo de equipamentos de uso exclusivo, já que a contaminação é o maior inimigo da bebida de qualidade. Isso inclui panela, fogareiro, moedor de grãos, balde para filtrar, peneira, resfriador, garrafas, tampas e/ou barril. Tudo pode ser comprado em ferragens ou supermercados. O mais complicado, o resfriador, é o equipamento estrela, motivo de discussões e comparações para saber como cada um montou o seu.

Já a matéria-prima, em Porto Alegre, pode ser adquirida em uma loja profissional, que, pelo aumento da procura, foi obrigada a dedicar um segmento aos cervejeiros artesanais.

Rogério Costi é proprietário de uma distribuidora de bebidas e de uma loja virtual de cerveja que é referência no país — vende 350 rótulos, entre nacionais e importados. Desde 2006, notou o aumento do mercado artesanal e procurou se adaptar abrindo uma loja. O próximo passo do setor, ele avisa, será a oferta de Cartas de Cervejas em bares e restaurantes, assim como é feito com o vinho.

Fazer cerveja em casa é um programa que reúne amigos, desenvolve alguns talentos e, quando dá certo, pode virar um negócio. Os irmãos Glauco e Guilherme Caon preparam a profissionalização. Há dois anos, a dupla — um é doutor em Biologia, o outro publicitário e professor universitário — produz cerveja na casa em que vivem  com a mãe. Glauco e Guilherme faziam para eles, depois para os amigos e agora um bar especializado encomenda a Anner, a marca que registraram. A produção dos irmãos Caon agradou e há lista de espera para conseguir garrafas da criação mais famosa, a Maria Degolada (em homenagem ao bairro em que moram).

— Fazemos cerveja umas duas vezes por semana. Estamos pensando em nos lançar comercialmente.

Mestres cervejeiros experientes costumam dizer que a melhor cerveja do mundo é aquela feita na cervejaria mais perto da casa do consumidor. Para essa turma de cervejeiros artesanais não há concorrência.

Postado por Fernanda

Comentários (15)

  • Marcelim diz: 14 de fevereiro de 2009

    Interessante…

    Saiu uma matéria parecida em um jornal londrino, sobre um alemão que vendia os vinhos produzidos pela sua família em Berlim e acabou montando um restaurante pague-o-quanto-quiser, que hoje contam com duas novas filiais.

  • Fernando Nascimento diz: 14 de fevereiro de 2009

    Dá até vontade de fazer a minha própria cerveja.

    Ótima matéria! Parabéns.

  • Cristiane diz: 15 de fevereiro de 2009

    Olá, a matéria me chamou a atenção de forma especial, pois tenho um primo em SCS que também faz cerveja, contudo, como ele é um Prof. Pardal, ele criou uma máquina própria para desenvolver o produto que, de acordo com os que já provaram, é muito boa. Creio que seria interessante fazer uma matéria sobre os homens da cerveja e suas técnicas maravilhosas. Com certeza o Sérgio (primo) seria uma ótima dica de entrevistado, ele além de fazer a cerveja, cria maquinário.

  • Empório Biergarten diz: 16 de fevereiro de 2009

    Muito boa matéria! Nós amamos cerveja e agradeços todas as ações para fortalecer a cultura cervejeira brasileira!

  • Fernando Alves diz: 14 de fevereiro de 2009

    Faltaram algumas `receitas` …

  • Luciane Schommer diz: 16 de fevereiro de 2009

    Achei a matéria super interessante, mas senti falta de receitas e dicas de como fazer a própria cerveja. Não encontrei estas informações nos sites indicados. Podes enviar?
    Parabéns pela matéria.

  • Pedro Braga diz: 15 de fevereiro de 2009

    Muito legal a matéria. tem que fazer uma agora com os homens da cevreja !!

  • Alexandre Comparsi diz: 16 de fevereiro de 2009

    Parabens pela matéria! O assunto esta em alta, tanto que fiquei entusiasmado no primeiro contato com a cerveja Artesanal. O sabor o aroma são marcantes tanto que, estou interessado em conhecer mais sobre a arte cervejeira.
    Um abraço.

  • luiz gonzaga salazar silveira diz: 15 de fevereiro de 2009

    Bom dia!
    Gostaria de apreender a fazer a cerveja, voces poderiam enviar-me alguma formula?
    Grato
    Luiz Gonzaga
    gonzagasalazar@gmail.com

  • David de mello moraes diz: 27 de fevereiro de 2009

    Parabens pela matéria. Gostaria que colocasse o e mail dos irmãos cervejeiros que por sinal são meus vizinhos próximos. Obrigado

  • Eduarda Coronetti diz: 19 de fevereiro de 2009

    Olá Fernanda!!!
    A-M-E-I a matéria…mas queria saber se vc não tem a receita de como fazer a cerveja caseira…se conseguir, envie pra mim!!
    Mtooo obrigado!!!

  • Juliano diz: 26 de fevereiro de 2009

    Bom dia
    Gostei muito da materia.Gostaria de saber onde encontro os equiámentos para fazer a cerveja ou como se faz oque e necessario.Se tens emails das pessoas que ja fazem cerveja em casa para manter contato.Tambem gostaria de parabenizar pela manteria.
    Muito show.

  • paulo reckziegel diz: 20 de fevereiro de 2009

    Me interessei muito pelo assunto.Gostaria de receber mais informaçoes para me tornar um cevejeiro caseiro. Obrigado

  • MAURI LUIZ BARICHELLO diz: 2 de março de 2009

    BOA TARDE GOSTARIA DE SABER ONDE COMPRAR EQUIPAMENTOS PARA CERVEJA FEITA EM CASA E OS INGREDIENTES E COMO FAZER.

  • Mariana Moura diz: 15 de fevereiro de 2009

    Fernanda, cada domingo q leio a tua coluna e na segunda assisto o teu programa, fico mais encantada com o teu talento de “descobrir talentos” e proporcionar à nós histórias fantásticas.Teu blog é maravilhoso,entro aqui sempre q posso e apesar de postar raramente, sempre é um prazer acessá-lo.Parabéns e muito obrigada por nos trazer sempre temas tão suaves e interessantes.

Envie seu Comentário