Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Saiba quais alimentos seu filho pode (e deve!) consumir na escola

13 de fevereiro de 2014 0
lonutricionista.blogspot

lonutricionista.blogspot

Para aprender, seu filho precisa estar bem alimentado. Por isso é tão importante mandar um lanche equilibrado para ele comer no intervalo da aula. E isso é mais simples do que parece. Fernanda Luisa Ceragioli Oliveira, nutróloga pediátrica da Unifesp, explica que uma boa lancheira precisa reunir uma variedade de alimentos bastante simples.
“O lanche deve ter um líquido, um alimento sólido com carboidrato e uma fruta”, explica Fernanda. “O ideal é que o líquido seja água mesmo, porque suco aumenta demais o consumo de açúcar. Se a criança não aceitar, pode ser iogurte ou uma bebida com leite, ricos em fósforo e cálcio”, completa.

O sólido pode ser um sanduíche com presunto e queijo ou um pedaço de bolo caseiro sem recheio nem cobertura. As frutas variam de acordo com a estação. Como cada criança tem suas preferências, veja como montar lancheiras adequadas para cada perfil com as dicas da M de Mulher  ;-)

Se o seu filho…
1. Estuda de manhã e toma o café em casa
Esta é a situação ideal. Com um bom café da manhã, a criança só vai precisar de um pequeno lanche para se alimentar bem. A regra é aquela básica: um líquido, um sólido com carboidrato e uma fruta. Se o seu filho já é maior e pede alimentos que não são saudáveis, coloque um vez por semana um bolinho com recheio. Assim você ensina que o segredo é não abusar dessas guloseimas.

2. Estuda de manhã e pula o café da manhã
Tente, aos poucos, fazer com que ele coma pelo menos um pouco antes de ir para a escola. Vale oferecer um iogurte enquanto ele ainda está acordando ou uma fruta para comer no caminho. Dê um reforço no lanche: dobre a quantidade de fatias do recheio do sanduíche de duas para quatro.

3. Estuda à tarde e almoça em casa
O lanche não muda. O almoço deve ser leve, mas completo, com verduras, grãos, carboidratos (como arroz ou batata) e proteínas (como carne ou ovos). Se ele acorda tarde, pode pular o lanche da manhã, mas é melhor fazer cinco refeições sempre.

4. É adolescente e difícil de controlar
As necessidades em relação à quantidade e aos nutrientes do lanche continuam as mesmas, mas o duro é convencer seu filho de que ele não é dono do próprio nariz ainda. Explique que não dá para comer na cantina sempre, até porque isso custa caro!

A cantina da escola pode ser saudável?
Algumas escolas têm oferecido mais opções de alimentos saudáveis. Inclusive, existe um projeto de lei em andamento para proibir as cantinas de vender refrigerantes, balas, chicletes, frituras e alimentos industrializados com muita gordura saturada, gordura trans e sal (ou outros ingredientes prejudiciais à saúde). Enquanto a lei não é aprovada, o controle quem faz é você. Mas proibir não adianta!

Converse com seu filho sobre a importância de se alimentar bem e combine um dia na semana em que é permitido comer essas coisas. “O ideal é evitar o excesso de gordura, sal e açúcar. Mas, se todo mundo toma refri, ele também vai querer. Então libere uma vez ou outra”, diz Fernanda. Ensine-o a fazer a escolha do “menos ruim”, ou seja, entre a coxinha, que é frita, e o pão de batata, que é assado, melhor o segundo. E, entre o pão de batata e o pão de queijo, prefira o último, porque tem menos gordura. Aproveite a reunião de pais na escola e junte-se com outros responsáveis para pedir que a cantina ofereça menos frituras e doces – e invista em opções como sucos naturais e salgados assados.

Envie seu Comentário