Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Cirurgia plástica pós gestação requer disciplina redobrada

19 de junho de 2014 1
Thinkstock/ Divulgação

Thinkstock/ Divulgação

A partir do dia em que o exame da gravidez dá positivo, o corpo da mulher passa a não ser mais só dela, mas dela e da criança. Desde então iniciam as mudanças, que podem ser sentidas logo no início com o aumento de volume nos seios, e em seguida com o aumento da barriga e dos quadris. Porém, apesar de muitas vezes se sentir incomodada ao olhar para o espelho, a mãe não deve se preocupar com essas mudanças durante o período de gestação, e, principalmente, no pós-parto. Dietas e soluções mais drásticas, como as cirurgias plásticas, devem ficar para depois.

O médico Daniel Volpato, cirurgião plástico, comenta que o período mínimo para uma intervenção deve ser seis meses depois de ter parado de amamentar e que as cirurgias mais procuradas pelas mulheres são aquelas que envolvem as mamas e a região da barriga. O especialista explica que só é recomendado colocar uma prótese mamária ou fazer suspensão passados, pelo menos, três meses depois do término da amamentação.

colegioweb/ Divulgação

colegioweb/ Divulgação

É permitido a realização de cirurgia plástica no período pós-parto, mas é altamente não recomendado. E se a mulher tiver amamentando, o tempo de espera pela cirurgia plástica deve ser essencial e respeitado — exalta.

A partir do momento em que acontece a gravidez, o corpo da mulher vai se reparando e se transformando para primeiro servir de abrigo e reservatório de comida para o bebê. Por isso é natural e esperado o ganho de peso com acúmulo de gordura. Junto a isso também acontece uma verdadeira tempestade hormonal com inchaço do corpo e alterações de humor. É a natureza preparando a mulher para suprir as necessidades do seu filhote depois que ele nascer.

Think Stock/ Divulgação

Think Stock/ Divulgação

Sabendo disso é muito importante estar atenta a essas mudanças e cuidar do seu corpo: exames e consultas pré-natais são fundamentais, assim como controlar o peso e a alimentação para que seja saudável e suficiente para ambos. Atividade física controlada e dirigida para esse período, assim como massagens e drenagens linfáticas, são muito bem-vindas.

E não podemos esquecer dos cremes nutritivos, que dão aquela força para evitar as estrias —, diz a dermatologista Melissa Bristot Ravache, de Florianópolis.

E aqui valem duas ressalvas muito importantes:

Amamentar é um ato de amor e assegura o melhor alimento disponível para o bebê (fundamental para sua defesa imunológica)
A cirurgia plástica modela, mas não emagrece.

Além disso, há outro fator que não podemos esquecer: cirurgias plásticas requerem um bom tempo de recuperação, o que inclui não poder levantar peso por pelo menos algumas semanas.

Enquanto você prepara e se organiza para fazer a sua cirurgia plástica nos melhores momento e condições, você pode aliviar o desconforto e ajudar a relaxar sem precisar de intervenção cirúrgica:

— Massagem: elas ajudam a relaxar e a tirar a tensão do corpo. É uma boa pedida para as mamãe cansadas de carregar seus bebês por tanto tempo no colo.
— Drenagem linfática: além de ajudar no relaxamento, ajudam a eliminar acúmulo de líquidos e toxinas e dão a sensação de desinchar.

massagem-gravidez-drenagem

blogespacopes / divulgação

Informações: RMCom

Comentários (1)

  • Fernanda diz: 24 de junho de 2014

    Muito Bom o seu artigo está de parabéns, falou tudo corretamente, e vai ajudar muito as pessoas .

    plasticadasestrelas.com.br

Envie seu Comentário