Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Posts com a tag "casal"

Coisas que você não pode dizer durante uma briga

14 de fevereiro de 2014 0
Foto: Eric Ray Davidson/ Divulgação

Foto: Eric Ray Davidson/ Divulgação

 

Discussão entre casal é saudável e, na maioria das vezes, termina bem. Porém, levar a briga até as últimas consequências pode desgastar a relação. Veja as dicas da M de Mulher do que NÃO FAZER durante um conflito amoroso e acabe com os atritos entre o gato e você!

Colocar a mãe no meio
“Você está agindo igual a sua mãe” ou “foi sua mãe que colocou isso na sua cabeça” são péssimas frases durante uma discussão. Aliás, qualquer referência a outras pessoas em uma briga pega mal e não ajuda a esclarecer as coisas.

Dá próxima vez
Toda vez que você termina uma bronca com “da próxima vez…” pode ter certeza de que a pessoa que escutou fica com vontade de responder: “não vai ter mais próxima vez porque eu estou saindo fora”.

Ameaçar terminar
A não ser que você realmente queira romper a relação, não fique blefando com “quer que eu vá embora?” ou “é melhor a gente terminar por aqui”. Você está preparada para ouvir um “tudo bem, vamos terminar!”?

“E se fosse com você?”
Cada situação é única. Não inverta a história com “e se fosse eu que fizesse isso, como você reagiria?”. Ninguém resolve briga com hipóteses, só cria mais confusão.

Foto: Luis Crispino/ Divulgação

Foto: Luis Crispino/ Divulgação

Jogar na cara
Se escolheu perdoá-lo por algo foi uma opção sua. Então, esqueça o que já foi resolvido e não fique relembrando erros cometidos a cada novo conflito de vocês.

Vítima
Não vai adiantar culpar o outro. Pensem como casal e tentem uma conciliação como tal.

Envolver outras pessoas
Cada um é dono de seus problemas e a briga deve ser solucionada entre vocês – nada de envolver amigos ou parentes. No momento de raiva você pode se exaltar e deixar as pessoas ao redor com ódio do seu parceiro.

Fazer comparações
“Por que você não pode ser mais parecido com fulano?”. Frases como essa são de acabar com a paciência de qualquer um e podem levar a briga para algo muito pior!

Bancar a terapeuta
Nada de apontar possíveis traumas ou problemas psicológicos do outro durante uma conversa calorosa. Ele pode se sentir ofendido e vai para de ouvir qualquer outra coisa que você falar.

Falar sem pensar
Antes de dizer algo que vai parecer ofensivo, analise se realmente pensa aquilo ou se vai se arrepender depois. Atacar o ponto fraco da pessoa não vai fazer tudo terminar bem.

Disco quebrado
Bater na mesma tecla e repetir mil vezes a mesma coisa faz a situação virar uma bola de neve e você vai perder o foco da discussão.

Chris Clinton/ Divulgação

Chris Clinton/ Divulgação

Casais que assistem filme pornô juntos, permanecem juntos, diz pesquisa

07 de novembro de 2013 0

Getty ImagensFotos: GettyImagens / Divulgação

Tem gente que acha que pornografia é inimiga do relacionamento.  Se o gato convida você para ver um filme pornô, qual a sua reação: fecha a cara? Diz que nem pensar e veta o programa? Ou aceita o convite e acaba se divertindo (muito) com ele? Se você não aceita, de jeito nenhum, ver esse gênero de filme, está na hora de repensar. Há pessoas que vão mais além, e enxergam esse setor um dos incentivos para manter a chama entre o casal acesa. Qual é o seu lado?

Uma pesquisa publicada no The Archives of Sexual Behavior comparou casais que assistiam filmes pornôs juntos e os que não assistem juntos, só separados. O resultado foi que os que compartilham esse hobby estão mais satisfeitos no relacionamento e no sexo.

A pesquisa mostrou que 45% dos casais costumam assistir filmes pornôs juntos, tornando isso uma experiência sexual mais prazerosa entre os dois, deixando os desejos de ambos alinhados e fazendo-os ficar ainda mais ligados. A cada vez que você assiste um filme pornô novo com seu parceiro, os dois aprendem um pouco mais sobre os desejos do outro, deixando a vida sexual sempre mais interessante. Bom, heim?

casal-assistindo-televisão

Mas ver pornô com o namorado não é bom apenas para superar a timidez na cama. É bom também porque…

 1) Esquenta as preliminares! Uma pesquisa realizada pela Universidade McGill diante de um filme pornô, tanto  homens e quanto mulheres começaram a demonstrar excitação após apenas 30 segundos.

2) Aumenta a satisfação no relacionamento, já que o casal tem sempre novas ideias para movimentar a vida sexual e não cair na rotina!

3) Reduz conflitos cotidianos. Afinal, é bem melhor assistir algumas cenas e depois botar  em prática do que brigar, né? O pesquisador e sociólogo americano Donald Ardell afirma que a (boa!) pornografia tem suas origens na Kama Sutra, que não é apenas um livro que ensina posições sexuais e, sim, um guia para uma vida feliz, saudável e sem estresse.

E você gosta de filme pornô? Prefere ver sozinha ou com o namorado? Faz diferença para a relação?

Fonte: Marie Clarie - Facebooc/TheCuriuos

Fica a dica

>>> O Fica a Dica também tem um espaço no Facebook. Clique aqui, curta, compartilhe e comente.

 

Discutir relação é um mal necessário; veja algumas dicas para enfrentar a conversa

20 de agosto de 2013 0

 

Foto: Divulgação/ Getty Image

Foto: Divulgação/ Getty Image


Discutir a relação
é o típico mal necessário. Siga as dicas de Matthew Hussey, autor do livro Get the Guy (“Conquiste o Cara”, em tradução livre), e boa DR.

>>> O Fica a Dica também tem um espaço no Facebook. Clique aqui, curta, compartilhe e comente.

Quando?

Ataque no primeiro sinal de que vocês não estão falando a mesma língua. Engolir sapos aumenta a chance de uma explosão repentina (e na intensidade errada).

Onde?

Puxe o assunto enquanto vocês estiverem fazendo alguma atividade, seja andando no parque, seja preparando o jantar. Assim, o problema não é o único foco de atenção, e a tensão diminui.

Como?

Opte por frases abertas, que deem a ele a chance de completar com o que pensa, sem se sentir pressionado a responder.

Dicas para conseguir que o gato faça o que você quiser na cama

06 de agosto de 2013 0

Foto: Inmagine Free/ Divulgação

Foi bom, mas poderia ter sido melhor. Se você não quer dar ordens ao gato, damos dicas do que fazer para conseguir exatamente o que quer. E quando quer! As dicas são do portal MdeMulher.

Capriche mais nas preliminares

Homens adoram sentir que temos tesão por eles. Por isso, narre seus desejos: ‘Amo quando você beija meus seios’, ‘fico louca com a sua língua aqui’. Ele vai obedecer sem perceber.

>>> O Fica a Dica também tem um espaço no Facebook. Clique aqui, curta, compartilhe e comente.

Dure bem mais do que cinco minutos

Camisinha ajuda – também para isso! Use as com lubrificantes que prolongam a ereção.

Dure menos do que cinco horas

Mude as posições e a intensidade da penetração com frequência. O intervalo entre as trocas aumenta a ansiedade por ir até o fim e torna mais difícil para eles segurar o orgasmo.

7 dicas para manter a paz no relacionamento

02 de agosto de 2013 0

Foto: Inmagine Free

Todo mundo sabe que ter um relacionamento sem brigas, discussões e desentendimentos é algo muito, mas muito difícil. Quando você está com o seu parceiro, trata-se de duas pessoas, com duas criações diferentes, com pensamentos distintos e, de vez em quando, é normal que haja algum tipo de atrito.

O problema começa quando essas brigas se tornam cada vez mais constantes dentro da relação. As discussões, ainda que pequenas ou por motivos bobos, acabam por desgastar o relacionamento. Isso faz com que o casal se entenda cada vez menos e se afaste cada vez mais.

Para que isso não aconteça com você e com o seu parceiro, veja essas 7 dicas para manter a paz no relacionamento:

Foto: Divulgação

1 – Pense antes de falar

É muito comum falar besteira quando está com raiva. O problema é que você se arrepende depois. Só que o mal já está feito. Aquela palavra errada na hora errada machuca muito o seu parceiro e faz com que ele fique magoado com você. E nem sempre pedir desculpas conserta as coisas. Por isso, pense antes de falar, porque desfazer depois dá muito mais trabalho.

2 – Em uma discussão, mantenha o tom de voz baixo

Uma discussão pode evoluir facilmente para uma briga. Então, quando os ânimos entre você e seu parceiro aumentarem, tente controlar o seu tom de voz. Assim, fica muito mais difícil brigar e se desentender com a outra pessoa, porque quem consegue ficar com o tom de voz baixo, não perde a calma com facilidade.

>>> O Fica a Dica também tem um espaço no Facebook. Clique aqui, curta, compartilhe e comente.

3 – Não fique falando mal da família nem dos amigos do parceiro

É um dos motivos mais frequentes para a briga de casais. Então, se você quer manter a paz no relacionamento, segure a onda e não fique falando mal dos amigos e familiares dele. Só faça isso se for um caso extremo. Acredite, você pode até ter que ceder algumas vezes, mas, pelo menos, evita atritos com o seu parceiro.

4 – Não jogue as coisas na cara

A menos que queira destruir o relacionamento. Uma das piores coisas que existe em um relacionamento é ficar jogando as coisas na cara do seu parceiro. Você diz que avisou, que ele não quis ouvir, relembra coisas do passado que já deveriam ter sido esquecidas. Isso deixa o relacionamento com um clima muito pesado, magoa muito e faz o seu parceiro se afastar. Para evitar que isso aconteça na sua relação, deixe o passado no passado e não fique desenterrando situações ruins que já se foram. O seu relacionamento agradece!

5 – Evite comparações

Não importa se o namorado da sua prima é bom, se o seu ex fazia isso ou aquilo por você. Jamais compare o seu parceiro com outras pessoas. Ninguém gosta disso e você pode acabar se dando mal. Já pensou se o seu parceiro resolver começar a te comparar com a ex-namorada dele? Você não vai gostar nada. Então, evite comparações e mantenha a paz no seu relacionamento.

6 – Deixe o orgulho de lado

Durante uma discussão, invariavelmente alguém vai ter de ceder. Não há como fugir disso se você quer evitar uma briga. Por isso, quando possível, ceda e deixe o assunto morrer. Assim, você preserva o seu relacionamento.

7 – Não brigue por besteira

Algumas mulheres parecem que tem um tino para a briga. Então, pegam uma coisa pequena, sem importância e transformam em uma tremenda discussão. Para manter a paz no seu relacionamento, o ideal é deixar esse tipo de coisa de lado. Quando você ficar com aquela vontade de brigar por causa de uma coisa, pare e pense para avaliar se compensa ficar brigada com o seu parceiro por causa de uma besteira.

Texto colaborativo blog Conquistar um homem.

Dia do Orgasmo: veja maneiras de chegar ao auge do prazer

31 de julho de 2013 4

Pra quem ainda não sabe,  hoje, dia 31 de julho, é Dia do Orgasmo. É isso aí, minha gente! Aproveitando o ensejo, o Fica a Dica vai te mostrar algumas maneiras de chegar ao orgasmo sem, necessariamente, a penetração. Confira!!

Foto: Inmagine Free/ Divulgação

Beijo: Tudo que é mucosa tem terminação nervosa. E toda a terminação nervosa tem potencial para estimular a ponto de levar ao orgasmo sexual, explica o terapeuta sexual. “A boca tem o mesmo número de terminações nervosas que a vagina”, continua. Levando em conta essa informação, não há dúvidas que um beijo na boca caprichado, pode sim, levar ao orgasmo. “Se o gosto da saliva agrada, é mais estimulante ainda“.

Mamilos: Segundo a pesquisa divulgada pelo jornal Of Sexual Medicine, a estimulação do mamilo ativa uma área do cérebro conhecida como o córtex sensorial genital. Esta é a mesma região do cérebro ativada pela estimulação do clitóris. O que significa que o cérebro das mulheres entende a estimulação dos mamilos e das genitais da mesma forma. O que pode ser suficiente para levar ao orgasmo.

Dormindo: O sonho erótico é capaz de mexer com o inconsciente a ponta de ultrapassá-lo e alcançar o consciente. Não é incomum acordar ‘molhada’. “O inconsciente não tem freio. Uma fantasia que não se consegue realizar acordada, pode acontecer no sonho. Sem perceber, quem dorme se mexe estimulando as regiões erógenas. E a consequência desse toque pode ser o orgasmo”, explica Dr. Amaury Mendes.

>>> O Fica a Dica também tem um espaço no Facebook. Clique aqui, curta, compartilhe e comente.

Foto: Inmagine Free

Sussurro: “A voz é um condutor interessante. Se você já teve prazer com aquela pessoa, sabe quem aquela pessoa é, facilita ainda mais o jogo”, explica Dr. Amaury Mendes, como o ouvido está muito próximo do cérebro, facilita o estímulo da imaginação. Mas como não é uma região de mucosa, o ideal é dar um empurrãozinho estimulando em uma das áreas com terminações nervosas”, sugere.

:: Dia do Orgasmo: veja 10 curiosidades sobre o clímax feminino ::


:: TOP 10 – Músicas para aproveitar o Dia do Orgasmo ::

Ciúmes: confira 5 dicas para controlar

24 de maio de 2013 1

Foto: Inmagine Free/ Divulgação

Sentir ciúmes até certo ponto pode ser saudável para a relação. O problema é quando as pessoas sentem ciúmes exagerados, o que  acaba estragando o relacionamento do casal. A terapeuta Fatima Repanas contou ao Bolsa de Mulher como controlar o ciúmes para não se tornar  neurótica possessiva e acabar estragando a relação.

1. Cuide da sua autoestima

Se você é inseguro e acha que as outras mulheres são melhores ou mais interessantes que você, as chances de se tornar uma pessoa ciumenta aumentam consideravelmente. Valorize-se! Aumente sua autoconfiança. “Se você tiver consciência do seu valor, não vai pensar a cada dez segundos que o parceiro pode te trocar por outra pessoa”, afirma Fatima.

2. Não alimente a posse

É importante que o ciumento se lembre que ninguém deve sentir como se o outro fosse propriedade sua. “Manter a pessoa que ama por perto é resultado da conquista e não do sentimento de posse que você tem pelo parceiro”, ressalta a terapeuta.

3. Não fantasie coisas

Lembre-se que os pensamentos ruins pertencem á você e não ao parceiro. “Não devemos transferir nossas neuras e inseguranças para nosso companheiro”, diz Fatima.

4. Controle o impulso

A pessoa com ciúmes geralmente briga antes e pensa depois. Uma dica da terapeuta é controlar a raiva e pensar bem antes de tomar qualquer atitude. “É preciso refletir antes de surtar”, afirma. Tente analisar friamente se a crise de ciúmes não é fruto da sua imaginação.

5. Abuse do diálogo

É normal se sentir insegura em alguns momentos e desconfiar do parceiro em algumas situações, mas nessas horas não há nada melhor do que esclarecer as coisas. O diálogo é capaz de salvar o relacionamento, afirma Fatima.

>>> O Fica a Dica também tem um espaço no Facebook. Clique aqui, curta, compartilhe e comente.

Veja o que as brigas com o seu namorado dizem sobre seu relacionamento

19 de maio de 2013 0

Foto: InMagine Free/ Divulgação

Não importa como a briga entre o casal começou. A maneira como um casal resolve suas diferenças fala mais sobre o namoro que os motivos que levaram ao desentendimento.  Encontramos um post no site Gloss sobre ‘o que as brigas com o seu namorado dizem sobre o relacionamento‘, e claro,  não poderíamos deixar de compartilhar com vocês.

>>> O Fica a Dica também tem um espaço no Facebook. Clique aqui, curta, compartilhe e comente.

Briga de um só

Quando um não quer, dois não brigam? Não nesse caso. Enquanto ela fala, ele fica quieto, sem reação alguma.

O que isso mostra?

Ou ele não liga para seu incômodo ou você vê problemas demais. “Essa reação mostra que ele não sabe como entrar na discussão, não se importa com ela ou não quer esticar o assunto“, comenta Heloisa. Seja como for, não dizer nada nunca em uma briga é sinal de desprezo.

Briga genérica

São aquelas briguinhas rápidas que não provocam muita exaltação, mas deixam o dia azedo. Elas servem de oportunidade para descarregar toda a mágoa acumulada na relação.

O que isso mostra?

As mágoas comandam o relacionamento. “Essa atitude esconde o rancor que situações mal resolvidas do passado trouxeram para os dois, o que deixa o namoro mais tenso e menos espontâneo“, afirma Heloisa. Mesmo que tenha rolado um perdão anterior, a atitude de jogar na cara um fato antigo mostra que a página não foi virada. As desculpas, muito provavelmente, foram da boca para fora.

Briga dramática

Os ingredientes principais, nesse caso, são o chororô, a gesticulação exagerada e o volume alto da voz.

O que isso mostra?

Carência afetiva e insegurança. A atitude é reflexo da falta de capacidade e de serenidade para lidar com a situação de conflito usando argumentos sólidos – em vez de usar a chantagem emocional. ” A discussão vira um espetáculo e se transforma em estratégia inconsciente para garantir mais atenção, valorização e carinho do parceiro“, explica o psicoterapeuta Alexandre Mattos.

Briga irônica

As reclamações vêm acompanhadas de uma frase sarcástica ou uma ironia bem sacada.

O que isso mostra?

Que há um problema de comunicação entre os dois. Esses casais usam as provocações como meio de tentar fazer o parceiro sentir na pele a frustração. “A pessoa adota o ataque para desestabilizar o outro ou fazê-lo entrar na briga“, completa Mattos.

Briga violenta

É a preferida dos descontrolados. Um começa levantando a voz para o outro e de repente estão gritando. Nessa briga, até objetos podem acabar voando contra a parede.

O que isso mostra?

Que vocês já perderam o respeito um pelo outro. “O casal não se preocupa mais em explicar seus argumentos”, diz Heloisa. Isso abre espaço para ofensas, agressões verbais e até manifestações físicas do descontrole. “Conflitos assim não trazem nada de positivo ou produtivo ao casal.”

Viajar com o seu parceiro aumenta o desejo sexual

28 de março de 2013 0

O efeito do sexo (bem)feito durante viagens continua depois que o casal volta à rotina (Foto: Reprodução/ GLOSS)

O Fica a Dica de hoje tem uma boa notícia para quem adora pôr o pé na estrada: viajar aumenta o desejo sexual. É isso mesmo! Segundo  pesquisa da empresa Edge Research para Associação de Viagens dos EUA, a aventura deixa a libido de homens e mulheres mais alta. E não só durante a viagem, mas por um bom tempo depois também. Os resultados do estudo – feito com 1.100 pessoas – mostraram que aqueles casais que viajam juntos mais de uma vez por ano, têm uma vida sexual mais ativa. O relacionamento ainda se mantém mais romântico. Isso acontece porque durante a viagem os casais ficam mais próximos, o que estimula a intimidade. Fora que ainda saem da rotina doméstica e conseguem se sentir mais relaxados.

E você, quando viaja com seu parceiro percebe que o sexo melhora?

Fonte: Portal GLOSS

>>> O Fica a Dica também tem um espaço no Facebook. Clique aqui, curta, compartilhe e comente.

Contar ou saber tudo sobre namoros anteriores incentiva o ciúme

24 de dezembro de 2012 0

Não adianta negar, muitas meninas morrem de curiosidade para saber com quantas o amado dormiu antes de conhecê-las ou se as ex-namoradas foram melhores do que elas no relacionamento. Mas até que ponto essas informações são saudáveis no relacionamento? Querer saber demais sobre o passado do novo namorado pode ser tão problemático quanto contar tudo o que já viveu, podendo incentivar o ciúme e levar ao desgaste na relação.

Tenha a certeza de que, se estão juntos agora, é porque se gostam (Foto: TV Globo/ Divulgação)

— Detalhar muito o passado e as relações anteriores pode abrir as portas para uma competição nada saudável. Saber quem foi mais importante, melhor na cama, deu mais presentes, a melhor companhia durante uma viagem. Nada disso é relevante e faz mal para os dois lados—, contou a psicóloga e terapeuta de casais Helena Centeno Hintz ao portal Bolsa de Mulher.

— Por mais que se amem, os namorados são diferentes um do outro, por isso é muito importante não relevar tudo o que pensa ou sente. Um claro exemplo disso é na área profissional. Cada um exerce sua função e contar detalhadamente tudo o que passou no trabalho pode cansar e ser muito pouco interessante. É assim que funciona com a vida também, não dá para querer compartilhar tudo, isso pode culminar em um envolvimento conturbado e pouco duradouro— conta.

Segundo a especialista, algumas informações mais superficiais podem até ser importantes, mas o ideal é, além de não contar muito, não perguntar demais.

— Por que ele terminou os namoros é bom saber. Afinal, isso ajuda a conhecer a pessoa com quem está se envolvendo, ajudando a descobrir o que desagrada, quais foram os estopins de um término e entender a personalidade dela—, diz Helena.

No caso de o rapaz insistir muito para saber, o conselho é contar só até onde se sente à vontade para falar, levando em conta a importância da revelação para o namoro.

— O mais importante é entender que as pessoas passam por momentos. Não adianta querer comparar, a vida muda e os interesses também. Portanto, a dica é ter a certeza de que, se estão juntos agora, é porque se gostam—, conclui.