Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de March 2010

4º FestFotoPoA

31 de March de 2010 0

Com projeto multimídia, contemplando as várias linguagens e experimentações fotográficas no vasto campo da arte contemporânea. Consolidado no estado e também no país, o 4º FestFotoPoA 2010 será de 7 de abril até 2 de maio, e terá este ano o também contemporâneo Thomas Farkas como homenageado. O Festival aumentou para um mês, terá um programa de inserção de spots nos ônibus de Porto Alegre, ação educativa, oficinas nos Pontos de Cultura do Minc, exposições fotográficas e instalações. Resultado de uma parceria entre o Santander Cultural e o FestFotoPoa, em 2010, a principal programação está toda ancorada na instituição de cultura do Grupo Santander Brasil, em Porto Alegre. Aqui tudo sobre o festival. Imagens de Thomas Farkas, homenageado desta quarta edição:

Bookmark and Share

Um Presente para Yeda

29 de March de 2010 53

No lançamento do Distrito Industrial em Guaíba, a Governadora Yeda Crusius foi presenteada pelo empresário Brahaman Zaman, o presente foi um cão labrador.

No flagrante do Fernando Gomes, o começo de uma amizade.

Bookmark and Share

Com a palavra, o fotógrafo: Daniel Marenco

27 de March de 2010 0

Neste caso, não foi a foto, mas o fato que me marcou. Conheci uma mulher que tinha sido casada, cursava faculdade e tinha quatro filhos. Porém, abandonou tudo isso. Conheci-a usando crack. Zumbizava, vagando às cegas pelo submundo das drogas. Esquelética, só suplicava por mais uma baforada. Vivia com um rapaz mais moço, também usuário, os dois sucumbindo ao peso da pedra. Por causa do vício, chegaram a furtar e serem presos. Infelizmente, estes fatos entristecem e marcam.

Bookmark and Share

Prazer Pleno

26 de March de 2010 2

Por – Nauro Júnior, fotógrafo

Somente alguém que ama, que realmente ama a fotografia, para perceber a semelhança entre sexo e foto. Comecemos pela “pegada” da máquina.
Você deve estender a mão esquerda como se fosse segurar uma bandeja com duas taças de champanhe, com a palma virada para cima. Ok? Agora dobre a mão estendida, com as pontas dos cinco dedos apontados para teu ombro direito, em frente ao peito.

Repouse suavemente a máquina sobre a mão, como se uma pena em delicada queda beijasse lençóis de cetim. Aponte o dedo indicador e o polegar até o anel do zoom, fazendo movimentos leves de vai e vem. Obrigatoriamente o indicador e o polegar, não o dedo médio. Para evitar que o indicador encubra a lente. A máquina já está presa em tua mão esquerda.Tens um certo controle sobre ela. A exemplo da valsa, abraçado à cintura da mulher amada, conduzindo-a pelo salão. Falta a outra mão. Empunhe a máquina na destra, deixando somente o dedo indicador livre, para receber os estímulos do cérebro, e explorar o disparador – o ponto G. Como no ato sublime do amor, é preciso pegada. Tem que haver carinho, como se buscasse o primeiro beijo. A dama e máquina fotográfica gostam de ambos – pegada e carinho. Só assim vais sentir tesão pela fotografia. Não se alcança este estágio de excitação com aquilo que não te seduz. Amparada em suas mãos, a máquina está sob pleno controle. Não perca a classe. É um momento comparável ao beijo afetuoso. Olhas através do visor e enxergas quatro linhas, delimitando um quadro em branco, da mesma forma que contemplas o olhar feminino, decifrando seus sinais. Este quadro em branco está à disposição para as mais belas pinturas, tendo a luz como pincel, e as cores do universo como tintas. Como à disposição está um corpo para o amor. Combine imaginação, técnica e sensibilidade, construindo telas inimagináveis. A busca pela imagem ideal é apenas a preliminar do amor. Ansiedade no peito, respiração ofegante, até encontrar o quadro definitivo, a pose ideal. Não existe orgasmo sem preliminares. Fotografia e sexo exigem o cumprimento de todos os rituais. Trate a máquina como extensão do seu corpo. Como se estivesse unido ao corpo da pessoa amada. Sinta cada momento, acaricie a imagem e a pele, sinta o ambiente saturado de amor. Apaixone-se. Sinta o pulsar dos grandes momentos da fotografia, do amor e da vida. Prepare-se para o instante definitivo, do corpo vinculado à câmera, do olhar buscando seu interior. Ela sentirá a respiração bem próxima. Saiba que a preparação objetiva a sintonia entre a pessoa, a natureza e o equipamento. No ápice. Pressionar o disparador é um gozo sublime. Orgasmo que retém um milionésimo de segundo pela eternidade. Não esqueça, entretanto, que a máquina é um equipamento frio, sem alma. O sentimento parte do fotógrafo. Por isso é necessário transformá-la em tua extensão. Tens que transmitir tuas emoções para ela. A máquina captura sentimentos e anseios, como fazem as mulheres correspondendo a teus estímulos. Quando fotografo, sinto-me fazendo amor. Busco o prazer pleno, ofertando tudo que tenho sem perder o controle da situação. Assim me sinto completo. Não ensino, portanto, a arte da fotografia a ninguém. Não existem regras. Esmero-me em cultivar a paixão nas pessoas que descobriram na fotografia não apenas uma profissão, e sim uma opção de vida. É impossível ensinar alguém a amar. É impossível ensinar alguém a fazer amor. É impossível ensinar alguém a fotografar. É puro instinto. As pessoas nascem desta forma. O desenvolvimento se dá com dedicação e treino. Se fosse de outra maneira, todos fariam amor e fotografia do mesmo jeito. Frias instruções encontram-se no manual da máquina fotográfica, ou na embalagem dos preservativos. Tudo que escrevi é fácil. Difícil é ter certeza que realmente amas a fotografia e o sexo, que não vai enjoar de praticá-los nunca. Atos que não podem cair na rotina. Tesão, pulsação e loucura são diariamente imprescindíveis. Mande flores, compre lentes novas, convide para jantar, fotografe viagens inesquecíveis, faça programas diferentes, busque novas luzes, novos matizes, vá ao motel. A mesma paixão pela fotografia se verifica no sexo em um relacionamento. Se este sentimento não for alimentado todos os dias, corre-se o risco de transformá-lo em hábito rotineiro. Como nas envelhecidas fotografias de casamentos, abandonadas em um canto escuro das casas endurecidas, sem valor algum.

Bookmark and Share

Rodeio Nacional em comemoração aos 238 anos da Capital

25 de March de 2010 9

O evento, que tem entrada gratuita, começou na quarta-feira e ocorre até domingo, no Parque Maurício Sirotsky Sobrinho, em mais uma comemoração aos 238 anos da Capital. Hoje, a partir das 9h, haverá a final da Taça 2010, seguida de provas de diferentes modalidades.

No sábado, às 10h, haverá uma cavalgada pelos 28 anos do programa Galpão do Nativismo, da Rádio Gaúcha, que culminará na abertura oficial do rodeio, às 11h. Uma das provas mais esperadas, a gineteada, terá início às 20h. No domingo, a largada da função será às 8h30. O dia ainda reserva provas de laço e a final da gineteada, às 19h.

No local, há também feira agropecuária, artesanato, praça de alimentação, leilões e bailes. Hoje, às 22h, haverá apresentações de Balanço do Tchê, Geração Sul e Luiz Marenco. No fim de semana, o público poderá conferir apresentação de danças do Rio Grande do Sul, com músicas típicas.

Bookmark and Share

Adeus Jim Marshall, fotógrafo do Rock

25 de March de 2010 1

Jim Marshall (acima), fotógrafo oficial do Woodstock, cujas imagens de Jimi Hendrix, Rolling Stones e outros na década de 1960 e 1970 ajudaram a definir a fotografia do rock ‘n’ roll, morreu na terça-feira aos 74 anos. Com uma figura imponente e rude, personalidade forte, Marshall foi uma espécie de estrela de rock mesmo, tanto para os seus quadros como por sua dedicação. Algumas imagens feitas por Marshall. Janis Joplin, 1968 B.B. King, Alber KIng e Bobby Chuk Berry, 1969 Miles Davis, 1970

Bookmark and Share

Luz e Cores de Outono

24 de March de 2010 1

Há quem diga que a luz o outono nos presenteia com a mais bela luz e as mais belas cores, se é verdade não sei, mas na imagem do Carlinhos Rodrigues, direto da MOVELSUL em Bento Gonçalves, temos uma ideia.

Bookmark and Share

Feliz Aniversário, Floripa!

23 de March de 2010 3

Nesta terça-feira, dia 23, Florianópolis está completando 284 anos. Em clima de comemoração, o fotógrafo Ricardo Duarte clicou uma cena rotineira da ilha e, ao fundo, barcos participantes da regata de aniversário da capital catarinense — e emprestada dos gaúchos. Aliás, nada mais apropriado, visto que as belezas naturais insignes desse paraíso encantam turistas brasileiros e estrangeiros. Parabéns Floripa, segue toda a vida!

Bookmark and Share

Prêmio Massey Ferguson de Jornalismo

23 de March de 2010 1

Prorrogado até o dia 17 de abril a entrega dos trabalhos para concorrer ao Prêmio Massey deste ano, lembrando, vale a data de postagem no Correio.

Os prêmios são de R$ 8 mil por categoria.

Esta imagem do Post, de autoria do colega Ricardo Wolffenbüttel, foi a vencedora na categoria Fotojornalismo em 2008.

Para saber mais clique aqui.

Bookmark and Share

Com a palavra, a fotógrafa: Adriana Franciosi

20 de March de 2010 2

Nada é mais prazeroso do que fotografar alguém que muito admiramos.

Ao falar com o cineasta alemão Win Wenders, pedi a ele uma foto diferente da habitual foto das coletivas. Ele foi super gentil e aceitou a minha ideia.

Seus filmes como “Paris, Texas” ou ” Asas do Desejo” muito me influenciaram não só nas histórias como na fotografia primorosa das imagens. A foto foi selecionada em 2008 como uma das melhores do livro ” o melhor do fotojornalismo brasileiro”, da editora Europa.

Bookmark and Share