Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de August 2012

Interditada

31 de August de 2012 0

O repórter Humberto Trezzi e o fotojornalista Jefferson Botega entraram ontem na Penitenciária Estadual de Charqueadas (PEC) e revelam, na Zero Hora desta sexta-feira, a situação que levou a Justiça a proibir o ingresso de novos detentos.

Bookmark and Share

Rally dos Sertões 20 anos

29 de August de 2012 0

Após 10 dias de disputa e 4.840 km percorridos, chegou ao fim nesta terça-feira a edição histórica de 20 anos do tradicional Rally dos Sertões.

O fotógrafo Juan Barbosa viajou a convite da Dague Paia Rally Team, que compete em parceria com a Mitsubishi Team, e nos brinda com algumas imagens.

Bookmark and Share

Malcolm W. Browne | 1931-2012

29 de August de 2012 0

O fotógrafo norte- americano Malcolm W. Browne morreu na segunda- feira, aos 81 anos. Browne foi correspondente da agência de notícias Associated Press no Vietnã, onde, em 1963, registrou a imagem mais importante de sua carreira: o suicídio de um monge budista que colocou fogo no próprio corpo.

Em 11 de junho de 1963, Thich Quang Duc ateou fogo em si mesmo, em Saigon. A imagem contribuiu para que o governo de John Kennedy reavaliasse a política da Guerra do Vietnã. Serviu, ainda, para ilustrar cartões postais que a China comunista distribuiu para denunciar o “imperialismo americano”.

Browne trabalhou também no New York Times por três décadas e estava internado em um hospital, segundo a mulher, Le Lieu, que ele conheceu em Saigon. Tinha Parkinson desde 2000 e passou os últimos anos em uma cadeira de rodas. Especializado em cobertura de guerras, em 1964, Browne, ainda como correspondente da Associated Press, e David Halberstam, do Times, venceram o prêmio Pulitzer pelas reportagens do conflito no Vietnã.

A autoimolação de Thich Quang Duc diante de cerca de 500 pessoas foi o mais forte de uma série de protestos para chamar a atenção à repressão sofrida pelos monges sob o governo de Ngo Dinh Diem, no Vietnã do Sul, apoiado pelos EUA. Apesar de vários jornalistas ocidentais terem sido avisados sobre a intenção, só Browne esteve lá. A foto virou a imagem principal de do mundo.“Foi o início da rebelião que terminou com a deposição e a morte de Diem”, disse Browne em uma entrevista à AP em 1998.

Bookmark and Share

O vencedor

29 de August de 2012 0

No final de julho, divulgamos aqui no Focoblog que o fotógrafo Eduardo Biermann, estudante de Publicidade e Propaganda da ESPM-Sul, ficou entre os 15 finalistas do concurso fotográfico promovido pela Nike.

Pois olha que bacana: na semana passada, saiu o resultado e o gaúcho foi o grande vencedor da disputa! O objetivo captar o talento dos competidores do A Chance, projeto na marca esportiva que busca novos craques boleiros.

Até o campeonato, fotografar jogos de futebol não era a especialidade do estudante. Mas isso não o abalou: “Eu sabia que não tinha experiência na área, então precisava estar muito focado no trabalho. Acho que esta visão foi o que me fortaleceu”.

Biermann já começou a fotografar para a Nike. “Expectativa a milhão”, confessou o jovem gaúcho de Erechim que vai acompanhar o time da Nike Academy nos jogos do ano que vem – e, de quebra, foi convidado pelo cineasta Spike Lee, embaixador criativo do projeto, para juntos do vencedor da categoria de vídeo assistirem a um jogo dos Yankees!

Bookmark and Share

Do RS para Bagdá

28 de August de 2012 0

Inaugura no mês de setembro, em Bagdá, uma mostra fotográfica que reunirá vinte profissionais brasileiros e iraquianos. Entre eles, o Grupo RBS estará representado pelos fotojornalistas Marcelo Oliveira, Tadeu Vilani e Jean Schwarz. O objetivo é a disseminação dos novos conceitos de paz e harmonia, solidariedade e uma palavra de amizade entre as várias culturas do povo iraquiano.

O evento é organizado pela ONG Larsa Human Rights Iraq, que se dedica a defender os direitos humanos no país a proteger meninos de rua e órfãos de Bagdá e de outras cidades. A organização utiliza a exposição como forma de chamar atenção para as causas pelas quais luta e também para divulgar a arte da fotografia, dedicando-se a promover o encontro de culturas entre artistas nacionais e de outros países.

Marcelo Oliveira

Tadeu Vilani

Jean Schwarz

Tadeu Vilani

Marcelo Oliveira

Jean Schwarz

Tadeu Vilani

Marcelo Oliveira

Jean Schwarz

Tadeu Vilani

Marcelo Oliveira

Jean Schwarz

Tadeu Vilani

Marcelo Oliveira

Jean Schwarz

Bookmark and Share

No rastro dos carreteiros

27 de August de 2012 1

As últimas carretas de boi cruzam o pampa, carregando a produção de pequenos agricultores como Ireno Aguiar da Costa, 59 anos. Ele partiu na manhã de um domingo, rumo ao perímetro urbano de São Gabriel, aonde chegaria três dias depois.

A viagem foi acompanhada pelo fotógrafo Tadeu Vilani e ilustra um meio de vida que ajudou a formar o Estado, mas hoje está quase esquecido.

Bookmark and Share

4 em 1

23 de August de 2012 0

Hoje à noite, às  21h15min, no Memorial do Rio Grande do Sul, o 6º FestFotoPoa abre espaço na sua programação oficial para o lançamento e sessão de autógrafos de quatro novos livros fotográficos.

Pegando carona, o Focoblog aproveita para contar um pouco sobre cada um deles!

Pommerland: a saga pomerana no Espírito Santo reúne uma vasta documentação dos quase 100 anos de história dos imigrantes pomeranos e seus descendentes. O livro revela, por meio de uma rica narrativa visual, a ocupação dos imigrantes europeus que chegaram ao Brasil e ocuparam o interior do Estado, pelas lentes de quatro fotógrafos: Ervin Kerckhoff, Emilio Schultz, Rogério Medeiros e Apoena Medeiros.

Ao resgatar um importante capítulo da história da fotografia brasileira, o livro Fotoclubismo no Brasil – o legado da Sociedade Fluminense de Fotografia, de Ângela Magalhães e Nadja Peregrino dá visibilidade a um percurso de quase sete décadas de atuação da SFF e traça, também, paralelos com o movimento fotoclubista internacional em sua intensa prática pelo reconhecimento da fotografia artística ao final do século XIX.

O título remete à psicanálise. As imagens toscas foram captadas por webcan. O tema,
relações virtuais na rede, segue em direção ao sexo/voyerismo. E o projeto gráfico cria
interessantes situações/metáforas para envolver o leitor. Tudo somado torna mais que
instigante Pulsão escópica, livro do fotógrafo mineiro João Castilho.

Por fim, e não menos importante, o livro Imagens do Povo traz registros do cotidiano de espaços populares feitos através do olhar humanista dos fotodocumentaristas da Escola de Fotógrafos Populares. As imagens contidas nessa publicação são produto do enlace das histórias dos fotografados com a reflexão que os fotógrafos provocam sobre identidade territorial e cultural, lançando luz sobre esses personagens do dia-a-dia, fazendo-os serem vistos como parte integrante da engrenagem que move a cidade e buscando estimulá-los para que eles também se reconheçam neste movimento.

A proposta é que todos nós, ao vermos essas fotografias, possamos refletir sobre o papel que cada um de nós desempenha na construção de uma cidade mais igualitária, nos reconhecendo no outro, através da superação dos estigmas e preconceitos.

Nos encontramos por lá!

Bookmark and Share

Pequenos artistas

22 de August de 2012 0

Assim é o fotógrafo Mauro Vieira: faz da visita dos alunos da Escola Municipal de 1º Grau Gabriel Obino à Fundação Iberê Camargo uma verdadeira ‘obra de arte’.

Bookmark and Share

FestFotoPoa 2012

18 de August de 2012 0

texto Ricardo Chaves

Vi Ver é o título do livro de Nair Benedicto, fotógrafa homenageada na 6ª edição do FestFotoPoa, o festival da imagem que vai agitar a Capital a partir da próxima terça- feira. Exposições, palestras, lançamento de livros sobre fotografia e outros eventos vão se desenvolver de 21 de agosto até 30 de novembro. Na semana que vem (de terça a sábado) as atividades estarão concentradas no Memorial do Rio Grande do Sul.

Foto: Nair Benedicto

A programação começa às 19h com a abertura da mostra fotográfica de Nair Benedicto. Nair é formada em Comunicação pela USP, e tem fotos suas no Museu de Arte Moderna de Nova Iorque e no Smithsonian de Washington, além de participar da Coleção Pirelli Masp, aqui no Brasil. Ela nasceu no bairro da Liberdade, em São Paulo, e foi sócia- fundadora da Agência F4 inspirada nos modelos europeus de trabalho cooperativo. O festival tem, aliás, como tema de sua sexta edição, exatamente A Experiência Coletiva.

Foto: André Liohn

Nair terá, portanto, a oportunidade de dar numa mesa redonda seu valioso testemunho sobre o assunto. Com uma história pessoal e profissional engajada, militando sempre com uma visão humanista, ela, nas últimas quatro décadas, tem se dedicado a enfocar principalmente as questões envolvendo as mulheres, índios e crianças. O livro, com parte importante da sua obra, é a segunda publicação (a primeira foi o livro de Luiz Carlos Felizardo, em 2011) do FestFoto, a já tradicional iniciativa cultural do fotógrafo Carlos Carvalho na área da imagem, agora com patrocínio da Petrobras e do Banrisul.

Foto: Josef Koudelka

No dia 23, quinta feira as 19h30min, André Liohn, vencedor da Medalha Robert Capa 2012, também estará no Memorial do Rio Grande do Sul para falar sobre seu trabalho na cobertura da guerra civil na Líbia. Para o mês de novembro teremos ainda a imperdível exposição de Josef Kouldelka sobre a invasão de Praga em 1968.

Bookmark and Share

Martine Franck | 1938-2012

18 de August de 2012 0

Martine Franck, fotógrafa belga da prestigiada agência Magnum e viúva do fotógrafo Henri Cartier- Bresson, morreu nesta sexta-feira (17/08) aos 74 anos. Segundo um amigo da família, ela sofria de câncer. Ela será enterrada em Luberon, cidade no sudeste da França, onde estão os restos de seu marido, morto em 2004.

A ministra de Cultura da França, Aurélie Filippetti, destacou em comunicado que Martine encantou o mundo “com um belo e lúcido olhar, o olhar de uma testemunha que também era uma artista”. Martine era presidente da Fundação Henri Cartier- Bresson, criada em 2002 para administrar a obra do famoso fotógrafo, com quem foi casada de 1970 até a morte.

Nascida no município belga de Antuérpia, Martine fugiu com os pais da II Guerra Mundial e cresceu entre os EUA e a Inglaterra, antes de estudar História da Arte em Madri e continuar sua formação acadêmica na Escola do Louvre.

Depois de penar para escrever minha tese na Escola du Louvre (escrevi sobre “A influência do Cubismo na Escultura”), percebi que não tinha talento para a escrita em particular, embora a pesquisa tenha me ensinado a ser metódica – contou em entrevista ao jornal The New York Times, em 2010.

Martine começou a fotografar em 1963, passou por veículos como The New York Times, Vogue e Life e foi fotógrafa oficial da companhia Théâtre du Soleil e de entidades humanitárias. Ajudou a fundar a agência de fotos Viva, em 1972, e só entrou para a agência Magnum (cofundada por Cartier- Bresson) em 1983.

Uma de suas especialidades eram os retratos de artistas, incluindo o espanhol Miquel Barceló, o bielo-russo Marc Chagall e o colombiano Fernando Botero, entre outros. Em 2007, Martine veio à Capital a convite do 1º Festival de Fotografia de Porto Alegre. Na ocasião, falou ao jornalista de ZH Eduardo Veras sobre sua abordagem à fotografia:

Meu método é deixar a pessoa à vontade, conversar com ela. Mas é sempre importante saber o que a pessoa faz. Sobretudo, é preciso ser muito discreto. É preciso respeitar as pessoas.

Bookmark and Share