Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

O poder de Madonna faz bem a GLEE

21 de abril de 2010 5

Desde que começou a ser anunciado que GLEE teria um episódio inteirinho dedicado à diva, a expectativa só aumentava. Com o set list de músicas, já dava para prever que seria um episódio-pizza (ou seja, mesmo que fosse ruim seria bom). E foi exatamente isso que aconteceu. Mesmo sem avançar muito na história, apesar de bons momentos não-relacionados à cantoria, o episódio 15 – The Power of Madonna - cumpriu seu papel inicial: entreter e proporcionar alguns momentos bizarros. Com o próprio criador da série, Ryan Murphy, assinando a direção do episódio especial não poderia ser diferente. Já assistiu? Entã pode rolar a barra. Não viu ainda? Corre pra ver, menina! Até a própria Madonna deu sua aprovação e ainda comentou que “mister Schuester é bonitinho”. Ah, se a Sue Sylvester ouve isso! Vai arrancar os cabelos (dele).

*** COMENTÁRIOS DE GLEE DE ACORDO COM A EXIBIÇÃO AMERICANA ***

“Sempre foi o maior sonho da minha carreira homenagear Madonna, a mulher responsável pelo meu comportamento sem piedade e minha tendência de sempre procurar alguém chamada Susan.” Sue Sylvester, em GLEE – S01E15 Um momento mais impagável que outro de Sue neste episódio especial. Seja pela decisão de tocar as músicas da diva em todos os alto-falantes da escola mesmo durante as aulas ou de ordenar que suas cheerleaders imitassem o comportamento de Madonna o máximo possível (abolindo os sobrenomes e pegando garotos mais jovens), a treinadora mais peculiar da história foi quem mais nos arrancou risadas esta semana. Como não cair no papinho, inclusive, sobre o trauma do próprio cabelo? Ela é tão convincente – até mentindo a idade! – que quase senti pena dela por alguns segundos. Cada vez que Sue abre a boca para falar do cabelo de Will é uma frase mais cômica que a outra. Será que um dia vamos encher o saco disso? Duvido! Palmas para a pessoa que escreve estes diálogos. E por falar em diálogos, a cada nova introdução de música fomos brindados por mais exaltações à carreira de Madonna. Até o professor Schuester fez uma avaliação de como os meninos andavam tratando as garotas e embarcou na onda “Madge”. “Culturalmente, o legado de Madonna vai além da música. Suas músicas são sobre força, independência e confiança, não importa se você é homem ou mulher. Em geral, a mensagem musical de Madonna é sobre… igualdade.” Will Schuester

Nem é preciso dizer a quem viu o episódio que Will falou tais palavras também como mea culpa. E o que se seguiu a partir daí foi muito bem bolado: a perda da virgindade como forma de afirmação. Tanto o pouca-prática Finn quanto as virgens Rachel e Emma, com uma geração de diferença, sentiram-se tentados a deixar pra trás o passado “puro”. Desde o primeiro momento em que o assunto veio à tona já dava para prever que a trilha óbvia seria Like A Virgin. E aí rolou uma das cenas musicais mais bacanas: três casais em casas diferentes com propósitos – e dúvidas – iguais. Pena que tudo era só imaginação. As meninas não seguiram adiante, só Finn ‘se deu bem’. Rachel estava em alto conflito com Jesse, o infiltrado (que agora deve aparecer ainda mais após a saída do Vocal Adrenaline, algo que cheira a mentira a quilômetros de distância).

:: São estas historinhas musicadas como a de Like a Virgin que me fazem AMAR Glee! ::

Especificamente sobre Madonna, achei muito boa a escolha do repertório cantado pelo New Directions e por Sue, no já clássico clipe de Vogue. Foi demais ver Kurt e Mercedes com mais destaque no episódio, foi lindo ver a apresentação temática das cheerios, foi emocionante ver várias meninas vestidas como as várias fases de Madonna passando pelo corredor da escola e com certeza foi bonito ouvir a versão de Like a Prayer cantada no auditório com apoio de um coral de igreja. As músicas que tocaram no episódio (na trilha ou cantadas): :: Ray of Light :: Express Yourself :: Open Your Heart :: Vogue :: Like a Virgin :: 4 Minutes to Save the World : What It Feels Like for a Girl :: Like A Prayer :: De qual você mais gostou neste episódio?

Comentários (5)

  • Letícia diz: 22 de abril de 2010

    Achei o ep mto legal. Muito mesmo.
    A edição de Like a Virgin foi magistral!!!
    E apesar da correria das músicas, foi tdo mto bem colocado. Adoreiii a apresentação das meninas no auditório, e só o Mr. Shue aplaudindo hahaha. Ele e o Kurt, né.
    A loirinha burra (q eu sempreee esqueço o nome) e a Santana tbm cantara, e achei isso bem divertido.
    Mas a melhor, sem dúvida, foi Like a Prayer. Genial.

    E destaque pros comentários da Sue hahaha, eu ri demais.
    gLee a cada dia melhor :]

    http://biscoitossortidos.com/2010/04/20/a-era-dos-losers/

  • Andréa Maisner diz: 22 de abril de 2010

    Achei o episódio perfeito, e a recriação de VOGUE com Sue Silvester de Madonna é impagável! Simplesmente maravilhoso!!! Para ver e rever muitas vezes!

  • Carol diz: 22 de abril de 2010

    Assisti ontem a noite…. e achei MARAVILHOSO, cada episódio que passa gosto mais dessa série, estou louca pra ver o episódio do Kurt vestido de Lady Gaga….
    E apesar de achar graça na Sue….devo dizer…. odeio ela… ela é muito má com o Will!!!

    Bjus!

  • Renata diz: 23 de abril de 2010

    Muito, muito, muito, muito muito bom! =D

  • Fora de Série » Arquivo » GLEE + GaGa + Kiss = Não tem como ser ruim! diz: 30 de maio de 2010

    [...] do Kiss interpretada pelos meninos do coral. Foi tão marcante quanto o episódio temático com músicas de Madonna, apropriadas para o que os personagens estavam sentindo. Vamos aos comentários da [...]

Envie seu Comentário