Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

GP do Bahrein pode ser adiado

21 de fevereiro de 2011 3

A revolta popular no Bahrein deve adiar o GP daquele país para o fim da temporada. Portanto, o tão aguardado início de campeonato deve ser mesmo só no dia 27 de março, na Austrália.
Esse tipo de coisa, mais precisamente o terrorismo, já tirou o Rali Dacar do seu ambiente original. Será que a busca incessante por novos mercados e por mais grana do Bernie Ecclestone faz só bem para a Fórmula-1?

Comentários (3)

  • Fernando diz: 22 de fevereiro de 2011

    Daniel, eu concordo com a preocupação, mas me parece um pouco de oportunismo negativo ligar a intenção do Bernie de expandir a F1 com a revolta no mundo árabe. Se houver uma revolta na Itália contra o Berlusconi e resolverem adiar o GP da Itália, os fatos são os mesmos, mas o público encararia da mesma maneira? Enfim, tudo isso é apenas para dizer que acho que faz muito bem para a F1 a expansão atualmente promovida! O fato do Bahrein é apenas uma infeliz coincidência… essa eclosão de revoltas nos países árabes, se tu fores voltar 3 meses no tempo, ninguém poderia dizer que aconteceria.

  • Marco diz: 22 de fevereiro de 2011

    Daniel, desculpe mas não posso concordar com teu posicionamento. Não pretendo dar ares de comentário “econômico/geopolítico internacional”, mas querer que só o mundinho ocidental “estabilizado” (europeu e norte-americano) “sustente” entretenimentos, que dependendo, pode ser classificado de “lazer de riquinho”, é um pensamento mais condizente lá com os anos 60, 70, 80 e vá lá, 90. Mas aqueles tempos, acabaram.

    Pra essas brincadeirinhas que exigem milhões de dólares como orçamento, tens que “aguentar” “malas” como árabes, chineses, indianos, russos, ucranianos, etc.

    Sei que não é tua intenção, mas poderia até interpretar tuas palavras como que tendo um viés de preconceito, principalmente quando escreves “busca de novos mercados por mais grana”. Se a F1 quiser continuar “bem ocidental”, é uma opção que ela pode fazer tranquilamente, mas também com o tempo, tal opção significará um encolhimento violento, visto que a China já é o maior mercado automotivo e ninguém duvida que a Índia vá pelo mesmo caminho nos próximos anos.

    É! Realmente uma pena que esses “novos mercados” não sejam a Nova Zelândia, a Finlândia, o leste europeu…

  • Luiz Rogério Alvarenga diz: 22 de fevereiro de 2011

    Terrorismo?!?!?!? Os caras estão lutando contra o poder tirano de ditadores que está passando de geração a geração….. bola fora!

Envie seu Comentário