Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Álbum de Figurinhas: Gilles Villeneuve

29 de agosto de 2013 0

Banco de Dados

Com o pequeno Jacques

Com o pequeno Jacques

O acidente no Japão

O acidente no Japão

Frente da Ferrari destruída no Canadá e terceiro lugar no final

Frente da Ferrari destruída no Canadá e terceiro lugar no final

Gilles Villeneuve é uma lenda. Mais forte ainda: é uma lenda para os ferraristas. Tão lenda que a gente às vezes se pergunta se realmente existiu um Gilles Villeneuve. Realmente, existiu. E era muito maluco. Em sua primeira prova com a Ferrari, em Monte Fuji, no Japão, em 1977, provocou um terrível acidente com Ronnie Peterson.

O homem simplesmente escalou a Tyrrell do sueco e foi parar no público, matando dois espectadores. Faria quase a mesma coisa cinco anos depois, no treino oficial do GP da Bélgica, em Zolder, subindo na March do alemão Jochen Mass e capotando várias vezes, até a Ferrari se partir ao meio, arremessando o canadense preso ao banco no alambrado. Infelizmente, foi sua última peripécia. Gilles morria ali, entrando imediatamente na história e ganhando lugar privilegiado no coração dos tifosi para sempre. Tinha 32 anos de idade.

No espetacular filme Ferrari – A Paixão de um Homem, com uma atuação arrepiante do italiano Sergio Castellitto na pele do Comendador Enzo Ferrari, Gilles aparece pela primeira vez com Enzo em seu escritório em Maranello ouvindo o som do motor de um de seus carros na pista de Fiorano, ao lado. Enzo então pergunta para alguém: “quem é o piloto que está dirigindo tão maravilhosamente?” Só pelo barulho do motor, o velho comendador foi ditando a volta. O piloto era Gilles.

Mas nem Enzo aliviou com as maluquices do canadense nas pistas. Apesar de querer Gilles como um filho, Enzo o chamou ao seu escritório depois de mais um acidente e perguntou:

- Quando você vai parar de destruir meus carros?

A exemplo de Stirling Moss e Ronnie Peterson, os dois primeiros do nosso Álbum de Figurinhas, Gilles não conquistou o título na F-1. Seria campeão em 1982. A façanha foi alcançada por seu filho Jacques, com a Williams em 1997.

Gilles protagonizou também o maravilhoso duelo com o francês Rene Arnoux no GP da França de 1979. A gente só sabe que aquilo realmente aconteceu porque tem o vídeo para provar (veja o vídeo abaixo).

Os dois andaram em Dijon-Prenois lado a lado durante uma volta inteira, com o canadense levando a melhor. Terminou a prova em segundo, atrás do outro piloto da Renault, o também francês Jean-Pierre Jabouille.

Com as regras de conduta dos pilotos de hoje, que punem qualquer erro bobo, não veríamos agora uma disputa como aquela. Nem Gilles estaria autorizado para correr. Para andar na F-1 atual, Gilles teria de mudar. Mas aí ele não seria mais Gilles Villeneuve.

Envie seu Comentário