Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Lewis Hamilton: do pedido a Ron Dennis ao britânico mais vencedor da F-1

22 de novembro de 2014 0
Foto AFP

Foto AFP

Chefão da McLaren multicampeã, Ron Dennis foi surpreendido na festa logo após receber um prêmio. Quem o procurou foi um garoto de 10 anos, que se apresentou como campeão britânico de kart. Franzino, o menino olhou bem nos olhos do dirigente que liderou Ayrton Senna nos três títulos mundiais e disse:

— Quero correr para você algum dia. Quero correr pela McLaren.

Dennis assinou um autógrafo para o garoto e pediu que ele o ligasse nove anos depois. Mas o telefonema nunca aconteceu. Passados três anos do primeiro encontro, foi o próprio chefe da McLaren quem contatou Lewis Hamilton para convidá-lo a ser piloto da academia de jovens da escuderia.

Dali em diante, o inglês  não parou de crescer. Em 2003, venceu a Fórmula Renault. O título da Fórmula 3 Euroseries veio em 2005. No ano seguinte, conquistou a GP2. Foi o que bastou para Dennis anunciá-lo para estrear na Fórmula-1 pela McLaren em 2007, como companheiro do então bicampeão Fernando Alonso.

Motorsports / Formula 1: World Championship 2007, GP of Canada

Coadjuvante? Lewis nunca aceitou o papel. Foi ao pódio nas primeiras nove corridas do ano, duas delas com vitória. Liderou o campeonato até a última corrida, quando perdeu a taça para Kimi Raikkonen por um ponto. Em 2008, tornou-se protagonista do time, que dispensou Alonso. E ganhou o primeiro campeonato também por um ponto, após uma ultrapassagem a 500 metros da bandeirada em Interlagos, derrotando Felipe Massa.

Desde lá, o primeiro piloto negro a disputar e ser campeão na F-1 oscilou muito. Mas mantém marcas expressivas: sempre ganhou pelo menos uma corrida nas oito temporadas que competiu. E, neste ano, lutará pelo título pela quarta vez na derradeira prova do campeonato. A temporada atual, aliás, é especial para Lewis: aos 29 anos, tornou-se o britânico que mais venceu corridas na história da categoria.

AUTO-PRIX-SIN-F1

Fã de Ayrton Senna, o inglês tem a cor amarela no capacete inspirado no casco do ídolo tricampeão. Mora em Mônaco desde 2012. Torcedor do Arsenal, ama futebol. Mas o coração se derrete mesmo é pela namorada, a cantora Nicole Scherzinger. Com o nome inspirado no velocista Carl Lewis, que ganhou 10 medalhas olímpicas, Hamilton sabe que a chance de se tornar bicampeão é imensa neste segundo ano de Mercedes.

— Lewis sempre quis ser o melhor. Para ele, chegar em segundo é ruim. Ele fica muito chateado, até chora. Ele sempre lutou para vencer. Não gosta de chegar em segundo — conta o antigo chefe do inglês no kart, Dino Chiesa.

Neste domingo, um segundo basta para o título. E, desta vez, se o resultado vier as lágrimas serão de alegria.

Os números de Hamilton

147 GPs

— 32 vitórias (10 em 2014)

— 38 poles (7 em 2014)

— 69 pódios (15 em 2014)

— 1 título (2008)

Envie seu Comentário