Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

VÍDEO: Adolescente contratado pela Toro Rosso para 2015 bate carro em apresentação na Holanda

01 de setembro de 2014 0

maxverstappen1_2

A partir de 2015, Max Verstappen será o piloto mais jovem a guiar um carro de Fórmula-1. Recém-contratado pela Toro Rosso, o holandês participou de uma exibição da matriz do time, a Red Bull. E justamente na estreia, o novato bateu.

Foi a primeira aparição pública do garoto, que completa 17 anos em 30 de setembro. A atividade foi nas ruas de Roterdã, repleta de fãs. Após ficar encurralado perto do muro e ser ajudado por fiscais, Verstappen simplesmente fez a volta e bateu no muro.

Veja o acidente, em vídeo do site Grande Prêmio

O incidente causou surpresa entre os fãs, acostumados a ver manobras e zerinhos sem imprevistos. Max, filho do ex-iploto Jos Verstappen e atual vice-líder da Fórmula-3 Europeia, substituirá Jean-Eric Vergne em 2015.

Creio que a idade não pode ser fator determinante para alguém ser melhor ou pior. Mas, convenhamos, se a falta de experiência, a ansiedade e a pressão não forem domadas logo, o holandês pode “queimar o filme” antes mesmo de mostrar a que veio.

Réplica de macacão usado por Senna na corrida do tricampeonato é lançada por R$ 15 mil

31 de agosto de 2014 0

tuta_senna_con_teca_nera_final_1

Os fãs de Ayrton Senna terão uma oportunidade rara — e cara — para comprar uma edição limitada do macacão usado pelo piloto no GP do Japão de 1991, quando o brasileiro conquistou o tricampeonato mundial.

Serão 41 réplicas — referência ao número de vitórias de Senna — produzidas pela empresa italiana OMP Racing, responsável por fazer os macacões usados por estrelas da Fórmula-1, como o heptacampeão Michael Schumacher, o campeão Nigel Mansell e o ex-companheiro de Senna, Gerhard Berger.

O valor de cada réplica é de 5 mil euros (cerca de R$ 15 mil) mais impostos. A empresa garante enviar peças para todo o mundo. Quem tiver interesse deve comprar pelo site da OMP (www.ompracing.it). Parte do que for arrecadado será doado a projetos do Instituto Ayrton Senna, um dos parceiros da iniciativa.

VÍDEO: Com carro esportivo, Hamilton acelera pelo túnel de Mônaco à noite

30 de agosto de 2014 0

Neste fim de semana não tem Fórmula-1, mas quem disse que o ronco dos motores parou? Lewis Hamilton segue acelerando até nos dias de folga.

Em seu perfil no Instagram, o vice-líder do campeonato postou um vídeo em que acelera o carro esportivo Zonda 760 LH, da marca Pagani, pelo túnel de Mônaco.

Dá uma conferida no vídeo abaixo:

Mercedes "pune" Rosberg por acidente na Bélgica e libera duelo na pista pelo título

29 de agosto de 2014 0
Foto John Thys / AFP

Foto John Thys / AFP

Tinha tudo para a crise se aprofundar em Brackley, na Inglaterra. Foi na sede da Mercedes que se reuniram os pilotos Nico Rosberg e Lewis Hamilton e os diretores do time Toto Wolff e Paddy Lowe.

Na pauta, o acidente na Bélgica em que o líder do campeonato furou o pneu do britânico. Segundo a Mercedes, Rosberg admitiu que errou e pediu desculpas a Hamilton e ao time.

A escuderia anunciou ter “punido disciplinarmente” o alemão pelo incidente, mas não revelou como isso será feito. Resumindo: uma baita marmelada.

E, não bastasse esse papelão, voltou a dizer que é a favor de uma disputa dos dois na pista, desde que não se envolvam em novos acidentes.

— Nico e eu aceitamos que ambos cometemos erros e acho que seria errado apontar o dedo e dizer que um é pior que o outro — disse Hamilton.

Foto Alexander Klein / AFP

Foto Alexander Klein / AFP

— A regra número um para nós, companheiros de equipe, é nunca bater um no outro, e isso foi exatamente o que não aconteceu. E, por aquele erro de julgamento, peço desculpas a Lewis e à equipe — falou Rosberg.

Na real, isso é mais um blá-blá-blá sem fundamento e que, claramente, não será cumprido. A Mercedes precisa entender que seus dois pilotos disputam o título e farão de tudo para conquistá-lo.

Na Hungria, Hamilton desobedeceu ordem para deixar Nico passar pensando na taça. Na Bélgica, Rosberg devolveu, mesmo que não tenha tido a específica intenção única de furar o pneu do companheiro de time.

Ao fazer acordos no estilo “briga de coleguinhas”, o time alemão volta a demonstrar estar brincando com fogo. Os dois voltarão a se tocar, podem apostar. E, se continuarem bobeando, Daniel Ricciardo vai aproveitar a oportunidade.

Há 10 anos, Schumacher conquistava o sétimo título e entrava para a história da Fórmula-1

29 de agosto de 2014 6

zschumi2

Há exatos 10 anos, Michael Schumacher conquistava uma marca histórica na Fórmula-1: sete títulos mundiais. O triunfo foi garantido no GP da Bélgica de 2004, com um segundo lugar. Ao cruzar a bandeirada, uma placa nos boxes resumia tudo: “simplesmente o melhor”.

O vencedor daquela corrida foi Kimi Raikkonen, então na McLaren. Naquele ano, aliás, Schumi simplesmente ignorou os rivais e venceu 13 vezes — recorde só alcançado por Sebastian Vettel no ano passado, mas com um GP a mais disputado.

Em 2004, Schumacher ganhou 12 das 13 primeiras corridas. Só perdeu em Mônaco, quando Juan Pablo Montoya o acertou no túnel durante safety car, quando liderava. Na carreira, o alemão soma 308 GPs, com 91 vitórias, 68 poles, 155 pódios e 77 voltas mais rápidas.

A se lamentar, apenas o fato de o alemão não poder comemorar a data hoje. Schumacher segue se recuperando de um acidente grave na cabeça que o deixou em coma por quase seis meses. Aos 45 anos, o ex-piloto está em uma clínica de reabilitação, desde junho.