Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

O que meu filho precisa comer?

25 de setembro de 2015 0

Por Karolina Nogueira

Reprodução

Reprodução

Quem me conhece sabe que sou “mãe chata”, sempre controlando o que o filho está comendo. Crio o Pietro com uma alimentação saudável e vou liberando os alimentos gradativamente de acordo com os interesses dele.  Evito sempre açúcar refinado, dando preferência para o açúcar mascavo ou melado nos bolos e biscoitos que preparo para ele. Gorduras desnecessárias também não permito, como salgadinhos, biscoitos, bolachas recheadas, batata-frita e fast foods em um geral, evitando quase tudo que seja industrializado.

Apesar de todo esse cuidado, tenho dúvidas sobre qual o melhor momento para poder liberar os alimentos. Hoje ele está com 1 ano e 9 meses e não sei se já pode comer requeijão ou a partir de qual idade o leite de caixinha pode ser introduzido. Será que em algum momento ele poderá comer bisnaguinha integral? Dou preferência por fazer pão integral em casa, mas e quando não puder fazer?

A partir dessas dúvidas, conversei com a nutricionista Ana Carolina Terrazan, nutricionista infantil da clínica Crescer Contigo/SM para entender um pouco mais sobre a alimentação indicada para cada idade. Confira abaixo a entrevista:

Dra. Ana, qual a importância de iniciar uma alimentação saudável na infância?

​A alimentação adequada desde  o inicio da vida é  fundamental para a formação do paladar infantil, e consequentemente dos hábitos alimentares. Hoje falamos muito sobre os primeiros 1000 dias de vida, que compreende o período da gestação até os 24 meses de vida, e este período é crucial para a saúde materno infantil. Crianças que são mais bem nutridas neste período tem mais chances de terem um melhor desenvolvimento cerebral, e consequentemente melhores perspectivas futuras. É claro que não podemos deixar de lado os fatores ambientais e genéticos, mas, a alimentação é com certeza um fator fundamental para os melhores prognósticos.

A formação de paladar tem início ainda durante o período intrauterino, e por isto as gestantes devem estar atentas à alimentação nesta fase (os bebês agradecem!!).  Esta formação continua nos primeiros anos de vida, quando a criança é expostas à novas experiências gastronômicas, em termos de sabor, textura e odor. Quanto mais variada a alimentação no início da vida, maior a probabilidade de a criança manter esta aceitação mais variada durante a infância adolescência e vida adulta. Ainda, as pesquisas mostram que crianças com alimentação mais rica em termos nutricionais, associada à uma boa qualidade de vida, estão menos predispostas à obesidade, hipertensão e diabetes na vida adulta.

Se filtrarmos por faixas etárias, qual seria alimentação mais adequada para cada idade?

 0 a 6 meses

​ Somente leite materno até o 6 mês ou, para aquelas crianças  não amamentadas, fórmula infantil adequada para idade. ​

6 meses a 12 meses

​Aos 6 meses devemos iniciar a introdução da alimentação complementar, de forma lenta e gradual. Incluindo grupo das frutas, cereais, massas e tubérculos, leguminosas, carnes e ovos, verduras e legumes. Neste período não há necessidade de utilizar biscoitos, bolachas, bolos ou assemelhados, bem como farináceos acrescidos de sacarose (Neston, Farinha Láctea, Cremogema e Mucilon). Proibido até 12 meses: MEL, LEITE DE VACA e seus derivados ou preparações com leite.

​A partir dos 12 meses

​A partir dos 12 meses alimentação deve se manter variada e  contemplar os grupos alimentares. Neste momento, podem fazer parte da rotina alimentar alguns derivados lácteos, e até mesmo o leite de vaca ou preparações que o contenham. Ainda, podemos introduzir alguns tipos de biscoitos e pães, desde que tenham baixo teor de gordura  e sódio, e preferencialmente sem adição de açúcares.  -Os doces e guloseimas devem ficar fora do cardápio da criança pelo menos até os 24 meses, e após este período não devem ser de consumo rotineiro.  Refrigerante é outro item que não devem fazer parte da alimentação infantil.

Uma dúvida que muitas mães tem: a partir de qual idade podemos utilizar o leite de vaca?

​A int​rodução do leite de vaca e seus derivados somente está liberada após os 12 meses de idade. Porém, a escolha entre utilizar leite de vaca (caixa ou pó) ou leite de de vaca modificado (composto lácteo) deve ser feita pelo pediatra ou nutricionista infantil, conforme as necessidades específicas de cada criança.

A Ana ainda complementa, que é  importante lembrar que os pais devem iniciar a oferta de água tão logo a criança comece a receber a alimentação complementar; E também, lembrar que a família é o melhor exemplo, portanto todos devem se alimentar da melhor maneira possível.

Essa última recomendação é o que praticamos lá em casa, comemos todos as mesmas coisas em todas refeições. E é bacana pois nos obrigada a darmos o exemplo, fazendo com que todos se alimentem de forma correta.

E me conta, como é na tua casa?

Saiba mais:

Mãe megera não dá doces para os filhos. Ou seria o contrário?

Três em cada dez crianças consomem refrigerante antes dos 2 anos

As caretas da introdução alimentar

Obesidade infantil: Um terço das crianças entre 5 e 9 anos está acima do peso

Alimentação saudável, eu consegui!

Envie seu Comentário