Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Cresce venda de roupa com proteção solar. Saiba como funciona e como comprar.

04 de janeiro de 2016 0

Por Giane Guerra

 

Mais informação e muito calor aumentaram a procura por roupas com proteção contra raios solares. Há lojistas que contabilizam 50% de elevação. Também chegou a triplicar a procura por testes para homologar este tipo de tecido.

O mais comum é ver, nas praias, crianças usando essas roupinhas. O blog Fralda Cheia tirou algumas dúvidas com a dermatologista Mercedes Balkey. Confira:

Como funciona a roupa com proteção solar?

Dermatologista Mercedes - Os tecidos são tratados com substâncias que absorvem a radiação solar. Assim, os raios ultravioleta não atingem a pele que está sob o tecido. Mas atenção: essas substâncias são resistentes a determinado número de lavagens. Em média, após 10 a 15 lavagens, elas têm a eficácia reduzida.

Como não comprar gato por lebre, garantindo que o produto adquirido para as crianças realmente funciona?

Mercedes - Tem que ter a etiqueta com a indicação do FPS (geralmente vemos FPS 50+). Muitas vezes, vejo camisetas com tecido tipo lycra, modelos que remetem à roupa de praia, mas sem referência alguma à proteção solar ou FPS. Há marcas pioneiras que são muito confiáveis. Geralmente, são comercializadas por farmácias de manipulação. A mais tradicional é a linha da UVLine.

Tua dica é usar a roupa e o filtro sempre nas crianças? Para todas as idades e para todos os horários?

Mercedes - A minha dica é sim, sempre filtro e roupa! Quanto maior a proteção e o cuidado, melhor! Vários estudos comprovam que a radiação que recebemos na infância é a principal responsável pelos problemas de pele que desenvolvemos bem mais tarde, desde manchas, envelhecimento precoce e principalmente o câncer da pele.

As gurias da médica Mercedes, Isabela e Bianca, se protegem bem:

foto blog

De resto, a recomendação já antiga e batida segue a mesma: bebês com menos de 6 meses não devem ser expostos ao sol. Como a pele deles é muito fininha, não é recomendado uso de filtros solares pelo risco de absorção sistêmica, a não ser em casos específicos.

Para os bebês com mais de seis meses, há várias opções de filtros no mercado. Sempre devemos escolher os que tenham indicação de idade (“baby”) pois são formulados basicamente por filtros físicos, sem filtro químico na composição. Além disso, proteção com roupas adequadas, chapéu e até mesmo óculos são indicados.

 

Leia também: Como reforçar a imunidade das crianças

 

Envie seu Comentário