Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Pais perguntam: Esterilizador de ar funciona mesmo?

07 de janeiro de 2016 0
Imagem: Reprodução Google Shopping.

Imagem: Reprodução Google Shopping.

Custando de R$ 57 a R$ 379 na internet, os esterilizadores de ar prometem eliminar cheiro, mofo e ácaro. Mães aqui do Fralda Cheia ficam em dúvida. Ainda mais depois desse inverno chuvoso no Rio Grande do Sul. Lá em casa, mofou até maquiagem.

Será que funciona mesmo? Ajuda no combate aos problemas respiratórios? E será que vale pagar esse valor, gastar luz e ter mais um eletrônico dentro de casa?

Confira a resposta de três profissionais consultados pelo blog:

Diretor-técnico da Associação Sul Brasileira de Refrigeração Ar Condicionado Aquecimento e Ventilação (ASBRAV), ​Ricardo Vaz de Souza:

- Fiz uma pesquisa no próprio site da Sterilair (marca mais conhecida). Queria entender o princípio de funcionamento. Mas não explica qual o princípio de eliminação dos fungos, bactérias e mofo. Difícil dar um parecer técnico se as informações do site não são claras. De qualquer forma, o que posso afirmar é que um sistema de climatização (ar condicionado) bem dimensionado e projetado tende a manter a umidade relativa do ar em 50%. Há diversas publicações que afirmam que os fungos, bactérias, mofo e outros contaminantes do ar têm facilidade de se proliferar em baixo grau de umidade relativa (menor que 30%) ou alto grau (maior que 70%). Então, um ambiente bem climatizado irá reduzir a chance de desenvolvimento destes contaminantes nocivos à vida humana. Também é importante enfatizar que o sistema de climatização deve englobar um sistema de renovação de ar, que captará ar externo e expulsará do ambiente o ar contaminado, além de um sistema de filtragem de ar que esteja de acordo com a ABNT NBR 16401.

Pediatra Lia Brasil:

- Este assunto de esterilizadores de ar não tem muita comprovação científica sobre benefícios. Mas a Sociedade Brasileira de Pneumologia tem algumas orientações para casos de alergia que podem ajudar:
Ácaros: Lavar a roupa de cama semanalmente e secar ao sol ou calor. Uso de fronhas e capa de colchão antiácaro. Substituir carpete por outro tipo de piso, especialmente nos quartos de dormir. O uso de acaricidas deve ser feito sem a presença do paciente. Os filtros de ar (HEPA) e esterilizadores de ambiente não são recomendados.
Pelos de animal doméstico: A remoção do animal da casa é a medida mais eficaz. Pelo menos, bloquear o acesso do animal ao quarto de dormir. Lavar semanalmente o animal.
Mofo: Redução da umidade e infiltrações.

 

Pediatra José Paulo Ferreira, da Sociedade de Pediatra do Rio Grande do Sul:

- Importante diferenciar que temos dois tipos de aparelhos:
* Esterilizador – Tira os germes porque tem capacidade de queimá-los. Indicado para quem tem imunidade mais baixa e sofre com infecções por repetição, como otites, asma e insuficiência renal.
* Purificador – Elimina partículas de sujeira, como poeira e mofo. É indicado para alérgicos.
Há ainda aparelhos que fazem as duas coisas. Mas não adianta colocar em espaços muito abertos. Em mais de 9 metros quadrados, já não é tão eficiente. Já indiquei mais este tipo de aparelho para meus pacientes. Mas hoje há mais recursos, como lençóis antialérgicos, consciência contra o fumo, etc.

 

Leia mais posts de Giane Guerra:

Frio provoca soluço sim

“Reação da mãe evitou que roubassem o bebê”. Consultor dá dicas para segurança de crianças.

10 temas para tratar na consulta com o pediatra ainda no pré-natal

Cresce venda de roupa com proteção solar. Saiba como funciona e como comprar.

Como reforçar a imunidade das crianças

Envie seu Comentário