Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Como escolher o melhor chocolate para páscoa das crianças

01 de março de 2016 0

Por Elisandra Borba

Foto: Jean Pimentel/Agência RBS

Foto: Jean Pimentel/Agência RBS

A páscoa está chegando e as crianças estão com os olhos brilhando com tanta opção de chocolates expostas nos supermercados. Para muitas famílias, por mais que preze por uma alimentação mais saudável, páscoa é hora de permitir que  o coelho faça um agrado aos pequenos. Mas não significa que não podemos escolher opções mais saudáveis. O Blog Fralda Cheia conversou com a nutricionista e especialista em nutrição materno infantil, Ana Carolina Terrazzan, para saber qual melhor chocolate para oferecer aos pequenos. Confira as orientações:

“Para as crianças, culturalmente Páscoa tem sido sinônimo de “chocolates e guloseimas trazidos pelo coelho”. Porém, com a transição nutricional, o aumento do número de crianças com sobrepeso e obesidade e suas comorbidades (colesterol aumentado, hipertensão, diabetes, entre outros), e também com a maior preocupação acerca da alimentação infantil, a sugestão é diminuir o número de ovos e guloseimas e fazer combinados com os familiares que vão presentear as crianças, para que ao fazerem as composições de cestas de páscoa optem por chocolates, mas também livros e brinquedos! assim, a tradição pode ser mantida, mas sem exageros!

Vale alguns lembretes: o consumo de chocolates e doces é contra indicado para bebês menores de um ano, e sugerimos que não sejam ofertados também para crianças de até 2 anos de idade. Nesta faixa etária, outros produtos que podem ser associados ao cacau, mas não ao açúcar e à gordura, podem ser oferecidos nesta data comemorativa, como cookies caseiros, bolos de frutas com cacau, bombons gelados de banana com cacau, entre outros.

Para os maiores, que vão ganhar as cestas recheadas de chocolates, podemos atentar ao tipo de chocolate na hora da compra:

Chocolate meio amargo e amargo: são aqueles com maior teor de cacau na sua composição – hoje temos diversos tipos, com percentual de cacau que varia de 30 à 90%. São de coloração mais escura, sabor mais amargo, e possuem menor teor de gordura e açúcar. Para quem está começando a habituar o paladar uma boa saída é iniciar por aqueles com menor teor de cacau, e gradativamente migrar para os de maior teor. Estes são os chocolates que melhor conservam as propriedades e nutrientes benéficos do cacau como os antioxidante, vitaminas, flavonoides e triptofano.

Chocolate ao leite: é rico em açúcar e gordura, e além da massa de cacau puro, leva em sua composição manteiga de cacau, preservando os nutrientes do cacau, porém em menor quantidade do que os amargos. Tem coloração mais clara e sabor mais doce, sendo um dos preferidos pelas crianças. a sugestão é que seja consumido em menor quantidade, ou associado à um com maior percentual de cacau.

Chocolate branco: pode ser considerado como “falso chocolate”, pois é produzido somente com manteiga de cacau, açúcar e leite. Tem alto teor de gordura de açúcar e contém as substancias benéficas do cacau.

Dietas especiais

Algumas crianças podem ter necessidades de produtos específicos, que respeitem algumas restrições, e neste sentido é fundamental estar atento ao rótulo, não apenas pensando no tipo de chocolate, mas também, para ingredientes que compõe os produtos.

Chocolate diet: destinado apenas aos diabéticos, que precisam restringir açúcar. Porém, muitas vezes para compensar na questão de palatabilidade, a quantidade de gordura é aumentada, e por isso seria interessante diminuir a quantidade ofertada à criança.

Chocolate sem lactose: são produzidos sem a lactose, que é a porção de carboidrato do leite de vaca. São destinados às pessoas intolerantes à lactose. E sua composição varia do ao leite ao amargo.

** atenção: para crianças ALÉRGICAS À PROTEÍNA DO LEITE DE VACA (o que é diferentes de intolerância à lactose), é fundamental que o produto não contenha nenhum ingrediente derivado de leite ou traços de leite, sendo importante o contato com o SAC, para garantir que o consumo será seguro para a criança.

Chocolate de soja: produzido com a proteína de soja em substituição à proteína do leite. Pode ser uma opção para quem é intolerante ao leite de vaca. E eventualmente é opção para quem é alérgico ao leite, desde que o contato com o SAC seja feito e garantida a segurança do produto. Porém, vale lembrar que muitas criança alérgicas ao leite de vaca também são reagentes à proteína de soja, e portanto não devem consumir produtos de soja”.

Envie seu Comentário