Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Crianças podem comer peixe normalmente?

24 de março de 2016 1

Por Milena Schoeller

Foto: Guto Kuerten

Foto: Guto Kuerten

Na Sexta-feira Santa, tradicionalmente os cristãos não comem carne vermelha e comem peixe, em uma espécie de homenagem e respeito à Jesus Cristo, que sofreu e morreu crucificado neste dia. É considerado um dia de sacrifício. Não se come carne vermelha pois, na época da morte de Cristo, a carne era artigo de luxo, pouco comida pelos mais pobres. Enquanto o peixe era o alimento dos mais humildes. Comer peixe significava uma refeição mais simples. A tradição se espalhou tanto, que até mesmo quem não é cristão, come peixe na sexta-feira.
Como meus dois guris foram alérgicos, sempre tive dúvidas quanto a dar peixe a eles. Ao falar com outras mães, percebi que o temor não era só meu, mas quase generalizado. E ao conversar com a pediatra dos meus filhos, ela me relatou que foi uma das perguntas mais feitas nesta semana: as crianças podem comer peixe normalmente? Por isso, o blog faz um serviços aos pais. Abaixo as principais dúvidas e orientações.

O gastroenterologista Matias Epifânio, da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul, orienta sobre os peixes mais adequados:

Qual o peixe mais indicado para crianças?
O peixe é um alimento rico em proteínas de alto valor biológico, vitaminas e minerais. É um alimento muito saudável e completo. Estudos mostram que os ácidos graxos ômega-3 são importantes para o desenvolvimento do sistema nervoso central e da retina e na prevenção de doenças crônicas, como obesidade e hipertensão. Conforme o Dr. Matias, os tipos de peixe mais indicado são os brancos, como pescada, linguado, galo, nero e corvina.

Em qual faixa etária podem começar a comer?

A Organização Mundial de Saúde recomenda que os bebês sejam amamentados exclusivamente até o sexto mês. A papa salgada pode ser oferecida, a partir do sexto, no horário de almoço ou jantar. O peixe pode fazer parte do cardápio do bebê já nessa fase. Essa é, inclusive, uma recomendação da Sociedade Brasileira de Pediatria.

Algum cuidado especial com crianças alérgicas a algum outro tipo de alimento?

As crianças que já são alérgicas a algum alimento devem ser avaliadas individualmente. Existem diferentes gravidade de quadros alérgicos e tipos de alimentos alérgicos. A escolha do tipo e momento de introdução devem ser analisados pelo pediatra individualmente.

Arte: Agência RBS

Conversei também com a pediatra Lia Brasil, que nos passa uma lista de orientações sobre a forma de preparo e como dar aos bebês menores:

- O peixe deve ser introduzido aos poucos na alimentação, para testar, caso ocorra alguma reação alérgica. Começar com quantidades mínimas, e depois ir aumentando.
- Muito cuidado com as espinhas. O melhor é fazer filé, e oferecer para a criança desfiado.
- Peixe fresco é o ideal. Mas se a família só tiver congelado, descongelar na geladeira, e não em temperatura ambiente, para minimizar os riscos de contaminação.
- Nunca dar peixe requentado, somente feito na hora.
- Salmão só depois de 1 ano.
- Camarão melhor somente após 2 anos.

Se a criança nunca comeu peixe, atenção às dicas da pediatra:
- Tendo mais de 6 meses, o consumo está liberado. Mas se nunca comeu, deve comer pouco nesta sexta-feira santa.
- Começar pelos peixes brancos.
- A preparação deve ser feita separada do peixe do restante da família, sem molhos elaborados.
- Não colocar sal, mas outros temperos naturais estão liberados, como cebolinha, salsa, alecrim, etc.
- Fazer no vapor, e não frito.

Comentários (1)

  • Luciana de Souza diz: 24 de março de 2016

    Boa tarde!

    Por tratar-se de um assunto sobre alimentação, e por eu ser nutricionista, senti falta do comentário deste um profissional.

Envie seu Comentário