Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Você sabe por que o Príncipe William sempre se abaixa para falar com o filho?

31 de agosto de 2016 12

Conheça o método de educação utilizado na família real britânica

Por Milena Schoeller

Reprodução Youtube

Reprodução YouTube

Já tinha me chamado a atenção que na maior parte das fotos de momentos da família real britânica, o Príncipe William aparece agachado, ao falar com o filho, o fofo Príncipe George. Há, inclusive, um vídeo, assistido milhares de vezes e difundido pelas redes sociais, onde a Rainha Elizabeth chama a atenção do príncipe, que está agachado falando com o filho, nas comemorações dos 90 anos da monarca, em junho: “Stand up, William” (Fique de pé, William).

Nesta semana, uma reportagem do jornal europeu El País explica os motivos: se trata de um método de educação. É a Escuta Ativa. O blog conversou com especialistas para explicar aos nossos leitores do que se trata, quais as vantagens, e dar dicas para quem quer aplicar as técnicas.

A psicóloga Débora Fava, especialista em comportamento infantil, explica que a escuta ativa não é simplesmente uma técnica. É, na verdade, um conceito que envolve uma comunicação bidirecional com crianças:

- Na prática, implica em manter uma postura corporal condizente com a situação, adequar a altura do interlocutor à altura da criança, usar um tom de voz claro, e investir em conteúdos da fala relevantes, positivos e instrutivos. A Escuta Ativa promove o bom vínculo da criança com o adulto. Ela é capaz de se sentir entendida e merecedora de uma atenção positiva. Esses e outros aspectos ajudam a criança a desenvolver maior autoconfiança, disciplina e melhor autoestima.

O médico do Comitê de Desenvolvimento e Comportamento da Sociedade de Pediatria do Rio Grande do Sul, Renato Santos Coelho, reforça que o método faz com que pais e filhos fiquem mais conectados:

- Temos dois ouvidos para escutarmos, mais do que falarmos, para estar realmente conectado ao outro quando este fala. A nossa conduta é o modelo para eles, muito mais do que apenas o diálogo, mas é um bom começo iniciar pela escuta. Quando o Príncipe se agacha para falar com o filho é isto, termina a posição que o põe em condição inferiorizada, e valoriza o que o filho perguntou, valoriza o diálogo.

O pediatra também ressalta que o método ajuda para que a criança aprenda a ouvir. E é sempre importante explicar tudo aos pequenos, mesmo para os bebês:

- Eu falo, por exemplo, com os bebês durante o exame físico, dizendo a eles o que eu vou fazer, porque tenho a convicção que ele me entende, não na semântica, mas no significado.

A psicóloga Débora Fava explica que não é necessário que os pais estejam 100% do tempo disponíveis a ouvir a criança, mas que sejam capazes de informar isso a elas como por exemplo “eu quero muito conversar sobre isso que você precisa falar comigo, assim que eu terminar de responder esses e-mails de trabalho, eu poderei te ouvir”.

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

SIGA O FRALDA CHEIA NO TWITTER

SIGA DICAS DE MÃE NO INSTAGRAM

Leia Também

Aos dois anos, príncipe George vira selo postal pela primeira vez

Princesa Charlotte completa um ano

Como dividir a atenção entre os filhos!

Castigo para criança pequena? Saiba quando é válido

Como lidar com as birras do seu filho

Meu filho não sabe dividir!

Comentários (12)

  • Rogério diz: 31 de agosto de 2016

    Sempre fiz isso com qualquer criança, mesmo sem saber do nome pomposo da “técnica” nem de recomendações de psicólogos. Afinal, não dá pra pedir pra criaturinha se “esticar” até a nossa altura, né…

  • Fraga diz: 31 de agosto de 2016

    Faço isto com meus filhos a anos…nenhuma novidade.

  • marcelo diz: 31 de agosto de 2016

    Você sabe porque uma pessoa se abaixa para juntar algo no chão? Por favor que reportagem sem sentido, isso só prova que muitos jornalistas pensam que estão lhe dando com um público de ignorantes, além deste site (clicRbs) bloquear a maioria das matérias para forçar o público a assinar um jornal digital, ainda nos presenteia com reportagens deste nível. Com certeza logo logo muitas pessoas vão desistir de acessar os sites da RBS.

  • Régis diz: 31 de agosto de 2016

    Faltou explicar que esse ato do príncipe George causa estranhamento porque quebra o protocolo da monarquia britânica. O filho do príncipe não é príncipe, portanto seu pai não deveria se abaixar para ele. Mas acho um gesto bonito, já que antes de ser príncipe ele é pai.

  • MICHEL JEANDRO TUMELERO diz: 31 de agosto de 2016

    Concordo com o comentário do Marcelo. Para que a necessidade de bloquear a maioria das matérias? Isso só irá afugentar sua audiência, além claro, de matérias desnecessárias como esta.

  • Samuca diz: 31 de agosto de 2016

    @ marcelo, 31 de agosto de 2016: Faz que nem eu, cara. Quando atinjo o limite aqui no clirbs/ZH e esta me bloqueia, vou pro site do Correio do Povo, afinal de contas como não estou interresado em quem escreve (ou onde vou ler) e sim, só quero tomar conhecimento da informação, é o primeiro site que me vem a cabeça para ler sobre assuntos aqui da Província quando o clicrbs/ZH me bloqueia.
    “Forçar a assinar o jornal digital…” kkkkkkkkkk, no dia que eu acertar na Megasena acumulada, prometo gastar cinco segundos pensando se vou gastar uma fraçãozinha do meu prêmio pra pagar a assinatura kkkkkkkkkkk…pensando bem, nem assim vou assinar kkkkkkkkkkkk

  • Zecão da 49 diz: 31 de agosto de 2016

    Que novidade!!!! Vão chupar um carpim sujo. Desde que o mundo tem coloquio, tu sempre tem de fazer com que o teu interlocutor te veja e te ouça! Baita achado!

  • Harold diz: 31 de agosto de 2016

    Zecão da 49: tu és leitor do blog do Prévidi, rsrs.

  • João diz: 31 de agosto de 2016

    Essa fralda tá cheia, mas de mercadoria! Que matéria medíocre. Nada x nada = nada.

  • Sergo Roberto diz: 31 de agosto de 2016

    O ser humano por vezes é patético. Porque este cara se abaixando é mais importante de que tantos que fazem isto por ai? Mania de se mijar toda vez que pessoas iguais a nós faz algo que todos fazemos só pelo fato que alguém decidiu que ele seria melhor. Melhor no quê? A única coisa diferente deste para a maioria das pessoas é que ele conhece a arte do parasitismo. E isto é alimentado com reportagens idiotas como esta.

  • marcelo brim franco diz: 31 de agosto de 2016

    ridiculo isso,só por que é um principe acham que são melhores que a gente.eles mijam cagam que nem nós e se não tomarem banho vão feder tambem kkkkkkkkkkkkkkk.eu não assino digital para ler besteiras .jamais rbs nem percam seu tempo com isso

  • Vinicius diz: 31 de agosto de 2016

    Pô, todo mundo bostejando nos comentários dizendo que faz isso desde sempre, mas ninguém percebeu que a regra para a criação de filhos era a atitude patriarcal de “mandar e obedecer”, falando grosso, por cima, sem mostrar os dentes, escreveu não leu o pau comeu, etc. Isso é uma mudança de paradigma.

Envie seu Comentário