Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Juiz decide que compressa deixada dentro de mulher após parto não é erro médico

24 de outubro de 2016 1

Por Sibeli Fagundes

Foto: Juan Barbosa / Agencia RBS

Imagem ilustrativa Foto: Juan Barbosa / Agencia RBS

O esquecimento de uma compressa cirúrgica dentro do abdômen de uma mulher após uma cesariana não se configura erro médico. Para o juiz Joel Birello Mandelli, da 6ª Vara Cível de Santos, isso deve ser considerado “infortúnio” da paciente, que não pode ser atribuído à má técnica ou ao procedimento do cirurgião. Foi assim que ele negou indenização por dano moral.

A autora da ação só não teve de pagar as custas e despesas processuais e os honorários do ginecologista porque havia sido beneficiada com assistência jurídica gratuita.

Em 4 de agosto de 2011 ela foi fazer o parto do primeiro filho na Santa Casa de Santos. Após ir para casa com o garoto, começou a sentir desconforto e dores abdominais. Ao retornar ao médico cerca de um mês depois para a consulta de rotina, relatou o problema e foi encaminhada para exame, que detectou o que parecia ser um tumor. Quando fizeram a cirurgia, perceberam que se tratava de uma compressa esquecida.

A advogada Ana Carolina Pinto Figueiredo Perino relatou ao site Consultor Jurídico que a nova operação fez com que a cliente dela ficasse mais oito dias internada com um dreno e sem poder amamentar o filho recém-nascido.

O juiz negou a indenização embasado no laudo pericial, que afirmou que o esquecimento da compressa “é um evento raro esperado na vida laboral médica (…) que pode ocorre com renomados cirurgiões. (…) Entre os cirurgiões existe a tendência de não se considerar o fato como grave…”

Ainda cabe recurso da decisão.

Leia também:

Justiça nega indenização para mulher que engravidou após laqueadura

Justiça condena Furg a pagar pensão vitalícia a criança que teve sequelas após parto

 

Comentários (1)

  • Gilenio Camilo diz: 30 de outubro de 2016

    De repente esse juiz pode ter algum parentesco ou admiração especial pelo o medico irresponsável.

Envie seu Comentário