Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Como aumentar a produção de leite materno

20 de dezembro de 2016 0

Por Elisandra Borba

Foto: Felipe Carneiro

Foto: Felipe Carneiro

Uma das maiores preocupações das mães, logo que os bebês nascem, é a produção de leite. Será que vai descer depois da cesárea? Será que terei leite suficiente? Como aumentar a produção? Chá disso, chá daquilo, cerveja preta… Não faltam palpites para “ajudar” nesta hora. Por isso, conversamos com uma especialista no assunto. A Rosane Baldissera é Nutricionista, consultora Internacional em Amamentação Certificada pelo International Board Lactation Consultant Examiners e tem várias outras especializações que a capacitam para que a gente possa acreditar na ciência que ela nos traz. Veja as dicas e depois nos conte se funcionou.

Você produz pouco leite?

Antes de falar em aumentar a produção de leite, a nutriz precisa ter um diagnóstico correto de baixa produção de leite. Muitas mães acreditam não terem leite suficiente para seus bebês, porém, a maioria delas apresentam adequada produção de leite.
Um bebê que ganha de 15g a 30g de peso por dia, urina em torno de seis vezes em 24h, está se desenvolvendo bem, significa que está mamando bem e que sua mamãe tem leite suficiente para amamentar exclusivamente seu bebê. Muitas mães não sabem interpretar o choro do seu bebê e acreditam que o problema é falta de leite, o que muitas vezes não é. Bebês choram por vários motivos, e sempre que o bebê mostrar sinais de que deseja sugar, precisa ser colocado ao seio para mamar. Isso que mantém a produção de leite materno.

Como que se produz leite em quantidade suficiente para o bebê?

Amamentar em livre demanda (sempre que o bebê mostrar sinais que deseja mamar), com bastante frequência, é o que faz a mamãe ter leite suficiente para o bebê. Deixar o bebê mamar bastante tempo no primeiro seio, para depois passar ao outro seio se o bebê desejar ainda mamar, faz com que a mama produza mais leite, pois a maior parte do leite é produzido durante a mamada. Além disso, quando o bebê mama por bastante tempo no primeiro seio, até largar sozinho, o bebê mama leite com maior teor de gordura, que faz com que o bebê fique mais saciado e ganhe peso adequadamente.

Como deve ser a mamada?

A nutriz nunca deve interromper a mamada (a menos que o bebê já esteja dormindo no seio e a nutriz queira colocar ele para dormir fora do seio). Quem deve mostrar que está satisfeito é o bebê, largando o seio espontaneamente com sinais de satisfação. A pega e sucção do bebê ao seio devem estar corretas, pois faz com que o estímulo seja adequado para as glândulas produzirem bastante leite. Quando a pega e a sucção estiverem incorretas, o bebê não consegue ordenhar quantidade adequada de leite, assim não ganha peso adequado.

Como fazer para não machucar o mamilo?

A pega e sucção inadequadas podem ocasionar dor à nutriz durante a amamentação, ocasionando lesões mamilares. Sempre que houver dor durante a amamentação, é sinal que algo não está indo bem, a nutriz deve procurar ajuda. Outra dica é que a nutriz deve descansar bastante, manter-se longe de preocupações e estresse, alimentar-se bem e manter uma ingestão adequada de líquidos (em torno de 3 litros ao dia).

Como fazer para aumentar a produção de leite?

Se a pega ou sucção do bebê estiverem inadequadas, deve-se corrigir. Não tem como aumentar a produção de leite se a pega e sucção não estiverem corretas (bebê abocanha a maior parte da aréola, boca do bebê bem aberta, bochechas bem cheias e sem covinhas durante a sucção, lábio inferior virado para fora, língua bem para frente junto ao lábio inferior, canolada e com movimentos ondulatórios durante a sucção, sem barulhos ou estalos durante a mamada, bebê suga em movimentos profundos, ativos de sucção e intercala com pausas e movimentos curtos de sucção).

-Aumentar a frequência de mamadas durante as 24 horas, e amamentar à noite também (à noite produzimos maior quantidade de prolactina, hormônio da produção do leite).

-Amamentar sempre que o bebê desejar sugar, por qualquer que seja o motivo (fome, sede, desconforto, saudade da mãe, saudade do útero, necessidade de sucção não nutritiva).

-Deixar o bebê mamando por bastante tempo no primeiro seio, até ele largar sozinho, e assim passar para o outro seio se o bebê ainda quiser mamar.

-Caso o bebê não esteja sugando corretamente o seio, ordenhar as mamas com auxílio de bombas extratoras de leite materno ou com as mãos, a cada três horas ou com mais frequência, para simular um bebê sugando o seio.

-Fazer massagens em movimentos circulares nas mamas e compressas quentes antes das mamadas, para estimular o fluxo sanguíneo e assim a produção de leite.

-Evitar uso de bicos artificiais (bicos intermediários de silicone, chupetas, mamadeiras) pois alteram a dinâmica de sucção do bebê, fazem com que o bebê não ordenhe leite adequadamente, não estimulam as glândulas com eficiência, o bebê perde o interesse pelo seio e acaba desmamando do seio gradualmente.

É indicado tomar algum remédio? Por quê?

O uso de medicamentos Galactagogos (que possuem efeito colateral de aumento da produção de leite) deve somente ser indicado após realizadas as medidas não farmacológicas de aumento da produção de leite. Estes medicamentos devem ser prescritos pelo médico e com cautela, pois os medicamentos passam pelo leite materno e podem ser prejudiciais para a mãe e o bebê. Cabe salientar que algumas nutrizes não são beneficiadas desse efeito colateral dos medicamentos Galactagogos.

Existe algum chá ou liquido que ajude na produção?

Não existe.

Qualquer tipo de líquido ajuda na produção de leite. A nutriz deve manter uma ingestão mínima de 3 litros de líquidos por dia, sendo água, chás ou sucos.

“Meu bebê não está passando fome? Dou o peito, mas ele chora de irritado”

Se ele está com ganho de peso adequado (acima de 15g por dia), urinando em torno de 6 vezes em 24h, crescendo e se desenvolvendo bem, então esse comportamento não deve ser fome. É preciso descobrir a causa. Muitas vezes se deve à algum desconforto intestinal, como gases, ou ar engolido que precisa ser expelido (arroto). Pode ser doença do refluxo gastroesofágico. Pode ser irritação de sono, cansaço. Um profissional especializado em auxiliar mães/bebês com a amamentação pode identificar facilmente a causa desse comportamento. Caso seja diagnosticada baixa produção de leite, o bebê pode se mostrar irritado durante a mamada, nesse caso utilizamos uma técnica chamada translactação (técnica onde oferecemos complemento de leite materno ordenhado ou fórmula artificial através de uma sondinha conectada ao seio, o bebê suga o seio e recebe o complemento através da sondinha, assim o bebê fica tranquilo durante a mamada e estimula a produção de leite da nutriz).

Quanto tempo o leite demora pra descer depois do parto?

O leite pode demorar até 7 dias para descer completamente em maior quantidade. É importante que nesse período o bebê mame no seio com bastante frequência para estimular a descida do leite.

“Como eu sei que desceu? Sempre vou sentir?”

Na maioria das vezes a mulher sente as mamas mais volumosas e quentes, sinais de descida do leite (apojadura). Mas existem mães que não sentem a descida do leite e que as mamas não apresentam esses sinais, isso é normal também.

“Meu peito nunca fica cheio. Tenho leite suficiente?”

Peito cheio não significa produção de leite, mas sim estoque de leite. As mamas produzem em torno de 80% de leite durante a mamada. O restante é produzido nos intervalos das mamadas. Se um bebê mama com frequência, as mamas não terão estoque de leite, portanto não estarão cheias de leite. Isso porque a produção maior de leite se dá durante a mamada. Mamas foram feitas para produzir leite e não estocar. Se tem estoque de leite significa que o bebê não está mamando. Com o tempo os seios ficam mais murchos, pois a produção de leite se adapta à demanda do bebê, ou seja, as glândulas produzem leite somente na hora da mamada.

Leia também:

Álcool na gestação e durante a amamentação: pode? Confira aqui!

Adolescentes com depressão pós-parto abandonam amamentação mais cedo

Bodas: Saiba em qual estágio da amamentação você está

Amamentação em público é protegida por lei; entenda

Novo relatório médico “libera” chupeta e fórmula artificial para recém-nascidos

Envie seu Comentário