Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Pediatra toca música e menina em tratamento contra o câncer encanta dançando

26 de março de 2017 0

Por Sibeli Fagundes

dança

Era para ser apenas mais um dia de tratamento contra o câncer para crianças internadas no Hospital das Clínicas da USP de Ribeirão Preto, São Paulo, mas um pediatra fez a diferença. Paulo Martins contou em sua página no Facebook que ao visitar a enfermaria viu que muitos adolescente internados sofriam com a ociosidade, além das agruras do tratamento.

Ele, então, combinou que no outro dia iria levar um ukelele pra tocar. Martins cumpriu a promessa e fez o tour musical pela enfermaria da oncologia, atendendo pedidos dos pacientes. O pediatra foi de quarto em quarto tocando e cantando por duas horas sertanejo, rock e até música gospel.

No caminho, ele notou que um menininha acompanhava os passos dele com o olhar, dançando do lado de fora da porta de um dos quartos. Quando o pediatra saiu do último local, ela estava na porta esperando, curiosa.

Paulo Martins disse que ficou envergonhado quando pediram para cantar para a garotinha, porque não sabia nenhuma música infantil. O pai da menina então falou que ela gostava de Marília Mendonça. Ele tocou e cantou e ela dançou sem parar, uma música após outra.

“Comecei a tocar, baixinho, e na medida que os acordes e a letra iam fluindo, seus passos magicais foram me acompanhando”, relata. “Toquei e ela dançou divinamente bem. ”

Paulo Martins pediu permissão ao pai dela para publicar o vídeo, mas nunca imaginou que ele teria tanta repercussão. Na página dele, havia hoje mais de 217 mil visualizações me mais de 3,2 mil compartilhamentos. Uma clínica de vacinas também compartilhou e as imagens já foram vistas por mais de 8,3 milhões de pessoas.

“Hoje, dias após, vejo que essa tarde, aparentemente tão simples, ganhou uma repercussão que eu jamais imaginaria. Mensagens, ligações, apoio. Me lembrei de todas as vezes em que meu jeito foi criticado, desde a graduação, até mesmo na residência. Mas não há dúvidas: quando a gente faz o que gosta, do jeito que gosta, dá certo. Nesta tarde, todos ganhamos.”

Envie seu Comentário