Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts na categoria "Notícias"

Lote de medicamento infantil é suspenso pela Anvisa

07 de fevereiro de 2017 0

Por Elisandra Borba

anvisa

Foto ilustrativa

 

O lote 0017456 do medicamento similar DORMEC 100 MG comprimidos, da empresa IMEC, Indústria de Medicamentos Custódia, foi interditado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. O medicamento é um ácido acetilsalicílico.

O laudo realizado pela Laboratório Central Dr. Almino Fernandes do Rio Grande do Norte apontou um resultado insatisfatório no ensaio de dissolução, com resultados abaixo do especificado na Farmacopeia Brasileira. “O rótulo do produto também apresentava problemas por não trazer a indicação de restrição de uso de faixa etária que deve vir com a expressão – USO PEDIÁTRICO ACIMA DE xx”, explica a Anvisa em nota.

O medicamento é utilizado para aliviar dores de cabeça, odontalgia, dor de garganta, dismenorréia, mialgia ou artralgia, lombalgia e dor artrítica de pequena intensidade. Também é comum como medicamento para aliviar os sintomas da gripe como dor e da febre.

A interdição tem prazo de 90 dias e durante este período o produto não deve ser comercializado ou utilizado no país.

Alimentos e bebidas terão alerta sobre presença de lactose

07 de fevereiro de 2017 0

Por Sibeli Fagundes

Medida traz mais segurança Divulgação/Anvisa

Medida traz mais segurança Divulgação/Anvisa

Aos poucos, a legislação está se adaptando à restrição de certos tipos de alimentos que causam alergias ou intolerâncias a algumas pessoas. Agora, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária estipulou que a declaração da presença de lactose será obrigatória nos alimentos com mais de 100 mg de lactose para cada 100 gramas ou mililitros do produto. Ou seja, qualquer produto que contenha o ingrediente em quantidade acima de 0,1% deverá trazer a expressão “Contém lactose” em seu rótulo.

O limite de 100 mg foi definido com base na experiência de outros países que já adotam esta regulação há bastante tempo, como Alemanha e Hungria. De acordo com a Anvisa, esse limite tem se mostrado seguro para as pessoas com intolerância à lactose.

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

SIGA O FRALDA CHEIA NO TWITTER

SIGA DICAS DE MÃE NO INSTAGRAM

Os fabricantes de alimentos poderão também empregar a expressão “baixo teor de lactose” nos casos em que a quantidade de lactose for reduzida para valores entre 100 mg e 1 g por 100 g ou mililitros do alimento pronto conforme instruções do fabricante.

Com a instituição dessas regras, o mercado brasileiro de alimentos terá três tipos de rotulagem para a lactose: “zero lactose” ou “baixo teor”, para os produtos cujo teor de lactose tenha sido reduzido e “contém lactose”, nos demais alimentos com presença desse açúcar.

Mas isso não é para já e não abrange todos locais. A indústria tem até 24 meses para se adaptar e esgotar os estoques já existentes. Estabelecimentos que preparam os alimentos, sejam eles sem embalagens ou embalados no próprio ponto de venda a pedido do consumidor, não estão obrigados a informarem sobre o conteúdo de lactose.

O que é lactose?
A lactose é o principal açúcar presente no leite de mamíferos. Quando alimentos contendo lactose são ingeridos, esse açúcar é processado pela enzima lactase e transformada em glicose e galactose. Na maioria das pessoas, a atividade da lactase diminui após o desmame e leva as pessoas a se tornarem menos tolerante à enzima com o passar dos anos.
Os principais sintomas da intolerância são abdominais, como dor e distensão, flatulência, diarreia, náusea, vômitos ou constipação. A intolerância é diferente das alergias. Nesse último caso as reações do organismo podem ser mais graves e o limite de ingestão não tem como ser definido.

Leia também:

Alergia à Proteína do Leite de Vaca tem cura!

Intolerância à Lactose e Alergia à Proteína do Leite de Vaca são a mesma coisa?

Dieta de Exclusão: algumas dicas para quem tem filho APLV

Pesquisa aponta benefício na inclusão de leite e ovos na alimentação do bebê

Pediatras pedem liberação de injeção de adrenalina para alérgicos

Nestle é condenada a pagar indenização após criança ter reação alérgica a ingrediente não informado na embalagem

Como fazer bolo integral!

As mais acessadas da semana!

03 de fevereiro de 2017 0

Todas as sextas, nós postamos pra você um resumo dos assuntos que geraram maior interesse dos nossos leitores e ouvintes na semana. Fique bem informado acompanhando o Top5 do blog Fralda Cheia.

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

SIGA O FRALDA CHEIA NO TWITTER

SIGA DICAS DE MÃE NO INSTAGRAM

Mãe de primeira viagem tem bebê de 6kg por parto normal

Brian virou sensação nas redes sociais

Brian virou sensação nas redes sociais

9 fatos que ninguém conta sobre o parto

Foto: Jornal Zero Hora

Foto: Jornal Zero Hora

Bebê gigante não é normal e pode esconder um sério risco à saúde

Reprodução/Facebook

Reprodução/Facebook

Além de ingerir uma parte, Bela Gil transformou placenta em cápsulas. Entenda o motivo

Bela Gil 22922629

Foto: Andréa Graiz

 

Belly Cast: a barriga da gestante eternizada em gesso

Divulgação

Divulgação

Acompanhe as reportagens mais acessadas da semana passada!

As mais acessadas da semana!

27 de janeiro de 2017 0

Todas as sextas, nós postamos pra você um resumo dos assuntos que geraram maior interesse dos nossos leitores e ouvintes na semana. Fique bem informado acompanhando o Top5 do blog Fralda Cheia.

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

SIGA O FRALDA CHEIA NO TWITTER

SIGA DICAS DE MÃE NO INSTAGRAM

1º Mãe de primeira viagem tem bebê de 6kg por parto normal

Brian virou sensação nas redes sociais

Brian virou sensação nas redes sociais

 2º Bela Gil ingeriu a placenta do último parto, em maio deste ano

Foto: Reprodução Instagram

Foto: Reprodução Instagram

3º 9 fatos que ninguém conta sobre o parto

Foto: Jornal Zero Hora

Foto: Jornal Zero Hora

4º O que levar na mala da maternidade? Confira dicas!

Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS

Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS

5º Bebê nasce na Free Way

Reprodução Facebook

Reprodução Facebook

Acompanhe as reportagens mais acessadas da semana passada!

Mãe de primeira viagem tem bebê de 6kg por parto normal

25 de janeiro de 2017 5

Por Sibeli Fagundes

Brian virou sensação nas redes sociais

Brian virou sensação nas redes sociais

Já imaginou dar à luz a um bebê de mais de 6kg? Nem Natashia Corrigan, de Preston, na Austrália imaginava isso quando Brian Jr nasceu nesta terça-feira (24) no Mercy Hospital, em Melbourne. O menino nasceu com 6,07kg e 57 centímetros.

 
Em uma entrevista ao 7 News , Natashia afirmou que estava esperando por um bebê pequeno e gordo, mas o tamanho dele a surpreendeu e ela postou as imagens nas mídias sociais para expressar a alegria.

 
Disse que ela e o parceiro, Brian Liddle, ficaram chocados com o tamanho do garoto, nascido com quase 41 semanas por parto normal. E é o primeiro filho do casal.

 
Natashia conta que a equipe do hospital e o marido a ajudaram. “… ele era tão grande, era um pouco difícil tirá-lo para fora, e eles tinham que conseguir alguns funcionários extras para entrar e ajudar”.

Anvisa suspende fabricação da vacina BCG, obrigatória para bebês

22 de dezembro de 2016 0

Por Marcela Panke

Foto: Mauro Vieira / Agencia RBS

Foto: Mauro Vieira / Agencia RBS

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) suspendeu a fabricação da vacina BCG produzida pela Fundação Ataulpho de Paiva, do Rio de Janeiro, única fabricante do país. A vacina BCG é obrigatória para menores de um ano e imuniza contra a tuberculose. A aplicação deve ser feita o mais cedo possível, de preferência logo após o nascimento.

A suspensão na fabricação se deve ao “descumprimento de requisitos de Boas Práticas de Fabricação para a fabricação de produtos injetáveis”. A Anvisa não detalhou as falhas na atenção à norma. A agência informou ainda que verificou que os processos utilizados pela empresa na identificação de desvios de qualidade e suas causas não são eficientes.

Postos continuarão vacinando

A Anvisa esclareceu que as doses da vacina BCG que já estão no mercado, seja em postos de saúde, seja em clínicas particulares, podem continuar sendo utilizadas. Segundo a agência, os lotes são submetidos a testes de controle de qualidade pelo Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) antes de serem liberados para o consumo.

O Ministério da Saúde informou que os postos de saúde de todo o país continuarão disponibilizando a vacina BCG, pois há estoques suficientes;

A vacina BCG é feita em dose única obrigatoriamente no primeiro ano de vida do bebê ou no máximo até quatro anos.

Leia também:

Secretaria de Saúde restringe vacinação da Hepatite B na Capital

Meninos também serão vacinados contra o HPV

Adolescentes serão vacinados contra meningite C a partir do ano que vem

Sociedade de Pediatria atualiza orientações para aplicação de vacinas

Vereadores da Capital rejeitam proposta que permitia presença de doulas em partos

22 de dezembro de 2016 0

Por Marina Pagno

Foto: Marcelo Min / Agência RBS

Foto: Marcelo Min / Agência RBS

O projeto de lei que garantia a presença de doulas durante o trabalho de parto em maternidades e instituições hospitalares de Porto Alegre foi rejeitado pelos vereadores da Capital na tarde desta quinta-feira (22). A proposta recebeu 23 votos contra e teve quatro abstenções. O projeto tramitava há 2 anos.

Ninguém votou a favor, pois a própria autora, vereadora Jussara Cony (PC do B), subiu na tribuna e pediu aos demais parlamentares para rejeitarem a proposta, alegando que as emendas acabaram descaracterizando o projeto. Uma delas, por exemplo, suprimia as instituições da rede pública de saúde da possibilidade de oferecer doulas às gestantes. No total, 18 emendas e uma subemenda foram anexadas à proposta.

As doulas são mulheres contratadas para orientar, tranquilizar e acompanhar a grávida durante toda a gestação até o período pós-parto, tranquilizando os pais e indicando quais as melhores posições e formas de respiração para diminuir o desconforto na hora do parto. O projeto que estava em tramitação na Câmara de Vereadores não traria ônus para os hospitais públicos e privados, pois o contrato seria feito pela gestante.

Leia também:

Câmara aprova Lei que proíbe participação de doulas em maternidades de Porto Alegre

Projeto que obriga hospitais aceitarem doulas durante o parto é aprovado em comissão da Assembleia

9 fatos que ninguém conta sobre o parto

Gravidez não é doença: o que a gestante pode fazer?

Depressão Pós-Parto: o que é e como ajudar!

Álcool na gestação e durante a amamentação: pode? Confira aqui!

Crianças e adolescentes têm direito à pensão em caso de morte do tutor

09 de dezembro de 2016 0

Por Sibeli Fagundes

stj

Divulgação/STJ

A criança ou adolescente sob guarda tem direito a receber pensão por morte em caso de falecimento de seu tutor. A decisão foi tomada pela Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça ao julgar o caso de dois garotos de Pelotas, que passaram a ganhar o benefício em 1997. Dez anos depois, no entanto, o INSS suspendeu o pagamento.

De acordo com o instituto, a legislação previdenciária havia excluído menor sob guarda do rol de dependentes com direito a pensão por morte.

Para os ministros do STJ, no entanto, o Estatuto da Criança e do Adolescente prevalece sobre a Lei Geral da Previdência Social. A decisão da Corte Especial foi tomada ao analisar um recurso interposto pelo Ministério Público Federal contra decisão da Sexta Turma do STJ, que havia considerado indevida a pensão por morte.

Justiça divulga informações de crianças e adolescentes disponíveis para adoção no Estado

06 de dezembro de 2016 0

Por Marcela Panke

Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

Foto: Félix Zucco / Agencia RBS

A página da Infância e Juventude do Rio Grande do Sul disponibilizou, a partir desta semana, uma planilha com informações sobre crianças e adolescentes disponíveis para adoção no Estado (acesse neste link). A lista preserva a identidade das crianças, mas divulga a idade, sexo, raça/etnia, se há irmãos também aptos a adoção, qual a situação de saúde e qual é a situação jurídica.

A iniciativa é do projeto Busca-Se(R), que prende ampliar as possibilidades de adoções de difícil colocação. A intenção é promover a chamada “busca ativa”, em que os pretendentes habilitados podem identificar, entre as crianças disponíveis para adoção, os possíveis futuros filhos.

Caso isso ocorra, o pretendente deve entrar em contato com a Coordenadoria da Infância e Juventude pelo email cijrs@tjrs.jus.br, e manifestar interesse por uma das crianças ou adolescentes que aparecem na lista.

Estatísticas

O Rio Grande do Sul conta com 586 crianças e adolescentes aptos no Cadastro Nacional de Adoção (CNA) do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e em torno de 5.200 habilitados disponíveis.

De acordo com dados do mês de setembro, as crianças e adolescentes que permanecem disponíveis no Cadastro fazem parte de perfis específicos: grupos de irmãos (68,94%), crianças acima dos 10 anos (90,03%) e/ou com síndromes ou deficiências (26,91%).

Leia também:

Desinformação impede que solteiros adotem crianças

Deixe o amor te surpreender – campanha incentiva adoção de crianças fora do perfil mais buscado

No Dia Nacional da Adoção, 6.500 crianças esperam por uma família no país

“Não é necessário ter um bebê para ter um filho”, diz mãe que ampliou perfil de adoção

Companhia aérea "extravia" criança em voo no Brasil

04 de dezembro de 2016 1

Por Elisandra Borba

Foto: arquivo pessoal

Foto: arquivo pessoal

O caso aconteceu neste fim de semana. Wanderson Romão, de 32 anos, pai do menino, compartilhou o acontecimento no Facebook. Ele contou que mora em Vitória, no Espírito Santo e é pai de um menino de seis anos. Para comemorar o próprio aniversário, promoveu a viagem da criança, que mora com a mãe do Rio de Janeiro, até a cidade capixaba. A passagem foi comprada para a sexta-feira (02), na companhia aérea Gol. Para que o menino pudesse viajar sozinho, o pai executou uma série de protocolos necessários, incluindo o pagamento de uma taxa extra e documentação. Com a passagem, mais a taxa, Wanderson gastou R$ 750. Valor investido para receber o filho. O problema é que a criança não chegou:

“Meu filho foi deixado pela mãe no aeroporto do Galeão as 16 h e entregue aos funcionários da GOL. Nele foi colocado toda a documentação necessária: Identidade, passagens, e o documento do Juiz que permitia que ele viajasse sozinho apenas para os estados de ES, SP e RJ, aonde temos familiares. Pois bem, meu filho, de seis anos, em sua primeira viagem sozinho e desacompanhado de sua vida, incrivelmente e irresponsavelmente havia desaparecido. Frustrante, não? e Quem fez a descoberta desse absurdo, fui eu, o Pai da criança, que ao notar o desembarque do voo que chegava em Vitória as 18:20 h, percebi que meu filho não havia saído do avião e não estava presente no voo. Foi as piores horas da minha vida, pois percebi que meu filho havia desaparecido. De maneira racional, tive a sensação de que seria impossível que ele tenha perdido o voo e continuar ainda no Galeão, aeroporto do RJ. Aliás me lembrei que moramos no Brasil, e esse foi meu primeiro ponto de partida. Daí começou o desespero e tive que descobri, onde o meu filho realmente estava”.

O pai segue o relato e conta como procurou ajuda e ainda como teve que contar para a mãe do garoto o que tinha acontecido: “Entrei na sala de desembarque provocando os funcionários da GOL e INFRAERO que pouco me ajudaram. Quase invadir a pista, mas fiquei receoso de ser preso. Ao questionar os funcionários da GOL, absurdamente, tive que ouvir da atendente me perguntar se eu havia comprado a passagem por Smiles!! Neste caso, eles te direcionariam para o 0800. Já passei por isso antes, quando estava no aeroporto Santos Dumond, em 2013. Bom, havia uma criança desaparecida. Ninguém estava me ajudando. Até que, enfim, acionei o agente da Polícia Federal que estava no local. Veio então o delegado do aeroporto de Vitória que entrou no Voo 2160 e não encontrou a criança. Liguei para mãe para dar a notícia: – Joyce, a GOL sumiu com o nosso filho. Veio então o desespero. Ela imediatamente foi para o Galeão tentar localizar o nosso filho. Ninguém estava acreditando, a vó da criança, eu, a mãe, meus amigos. O mundo caiu! Veio à tragédia de Chapecó imediatamente em minha cabeça”.

Uma hora depois, ele recebeu a informação de que a criança estava em Curitiba, no Paraná. “Ele fez o voo sem nenhuma pessoa ao lado da cadeira. Não havia autorização judicial para ele ir ao Paraná, apenas RJ, ES e SP. O que era para ser um voo de 45 min se transformou em um voo de 1 h e meia e em um filme de terror! A criança estava com medo, havia chorado durante o voo de ida. Lembra do acompanhante da GOL e da taxa extra? não existia acompanhante. Não tinha notícias do meu filho. Não consegui falar com ele. Aliás em nenhum momento, alguém da GOL me ligou de Curitiba para eu falar com o meu filho. E olha que existe um telefone pendurado em seu pescoço!”

No texto postado neste sábado, que já teve mais de 60 mil compartilhamentos até a manhã deste domingo, o pai conclui informando que a criança está bem: “Meu filho está bem! Já está em casa, com a mãe. Mas eu continuo aqui em Vitória, sem montar minha árvore de natal, sem irmos ao Papai Noel e sem vê-lo sorrir, feliz e junto com os priminhos. Aliás, qual o pai que não quer o filho do lado no dia do seu aniversário? Ele não vê a família do pai a mais de um ano, pois estava fora do país. Chegou em Outubro. Ele me ligou e disse que não podia passar o aniversário comigo mas que iria comprar um presente (uma camisa do Flamengo) e me perguntou: como iremos montar a árvore de natal? Disse a ele que quando ele voltar!”

O desabafo termina com Wanderson informando que tomará as medidas legais contra a companhia: “Nunca vi um ser humano, tão inocente, puro, ser tratado com tanto desprezo, despreparo, irracionalidade, como uma espécie de uma MALA, que simplesmente foi EXTRAVIADA”.

Posição da empresa

Em nota, a Gol pediu desculpas aos familiares e a criança pelo ocorrido e esclareceu que houve uma falha no procedimento de embarque da criança, que ocasionou a troca do voo. A companhia reforçou que a todo momento o menino esteve assistido por um colaborador da empresa e que imediatamente manteve contato com a família para prestar a assistência necessária. A empresa esclareceu ainda que adotará medidas para evitar que situações como essa voltem a acontecer.