Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "mãe"

As mais acessadas da semana!

27 de janeiro de 2017 0

Todas as sextas, nós postamos pra você um resumo dos assuntos que geraram maior interesse dos nossos leitores e ouvintes na semana. Fique bem informado acompanhando o Top5 do blog Fralda Cheia.

CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

SIGA O FRALDA CHEIA NO TWITTER

SIGA DICAS DE MÃE NO INSTAGRAM

1º Mãe de primeira viagem tem bebê de 6kg por parto normal

Brian virou sensação nas redes sociais

Brian virou sensação nas redes sociais

 2º Bela Gil ingeriu a placenta do último parto, em maio deste ano

Foto: Reprodução Instagram

Foto: Reprodução Instagram

3º 9 fatos que ninguém conta sobre o parto

Foto: Jornal Zero Hora

Foto: Jornal Zero Hora

4º O que levar na mala da maternidade? Confira dicas!

Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS

Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS

5º Bebê nasce na Free Way

Reprodução Facebook

Reprodução Facebook

Acompanhe as reportagens mais acessadas da semana passada!

As mais acessadas da semana!

21 de outubro de 2016 0

O Maior Amor do Mundo - Um filme sobre mães e filhas

29 de abril de 2016 0

Por Sibeli Fagundes

filme

O maior amor do mundo, o de mãe (sem desmerecer os outros amores), agora dá título a um filme, que estreia no dia 5 de maio nos cinemas. A história, dirigida por Garry Marshall (“Uma Linda Mulher”, “Idas e Vindas do Amor”), tem no elenco Jennifer Aniston, Kate Hudson e Julia Roberts, além de Jason Sudeikis.

O Maior Amor do Mundo conta o que acontece quando três gerações de mães e filhas se reencontram nos dias que antecedem o Dia das Mães. É uma comédia romântica com direito a lágrimas, além de risadas. Confira uma palhinha do filme.

 

Amor de mãe faz cérebro de filho se desenvolver melhor

28 de abril de 2016 0

Por Sibeli Fagundes

17546840.jpg mçaes

A gente adora afofar nossos filhos, abraçar, beijar, dar um aconchego. Mas a gente nem imaginava que isso faz um bem danado ao cérebro. Um estudo norte-americano mostra que amor de mãe pode ajudar o cérebro da criança se desenvolver mais. De acordo com a notícia publicada na BBC, a autora que liderou a pesquisa, a psiquiatra infantil Joan Luby, da Faculdade de Medicina da Universidade de Washington, descobriu que uma importante área do cérebro cresce duas vezes mais rápido em filhos de mulheres que demonstravam afeto e apoio emocional, em comparação com as que eram mais distantes e frias. Mas isso tem que ser feito desde cedo.

Imagens do cérebro mostraram que esse tipo de criação era mais benéfica para crianças com menos de seis anos – e que mesmo que uma mãe se torne mais afetuosa quando a filha ou filho é um pouco mais velho, não é possível compensar os anos em que esse amor foi negligenciado. Segundo Joan, o estudo sugere isso ocorre porque há um período crucial em que o cérebro responde mais ativamente ao apoio materno, provavelmente por conta da maior plasticidade do cérebro quando as crianças são mais novas. Ou seja, esse amor materno é ainda mais importante nos primeiro anos de vida.

O estudo foi feito com 127 crianças, que faziam exames de ressonância no cérebro desde o início da escola até a adolescência. Para fazer a relação, as mães eram gravadas em uma situação em que ela tinha de fazer alguma tarefa estressante na presença dos filhos. Os pesquisadores pediam que elas concluíssem essas tarefas e, enquanto isso, davam aos filhos um presente em um pacote bem atrativo, que os filhos não podiam abrir imediatamente. A intenção era simular situações cotidianas em que as mães estão ocupadas e não podem dar atenção aos pequenos. A que conseguiam manter o autocontrole e completar a tarefa, enquanto ofereciam algum tipo de apoio emocional ao filho, foram classificadas como mais afetuosas e mais acolhedoras. Já as que desprezavam ou ignoravam as crianças ou as que agiam de maneira punitiva recebiam notas menores do quesito apoio emocional.

As ressonâncias mostraram o impacto dessa diferença de comportamento materno no hipocampo das crianças – uma área no cérebro localizada nos lobos temporais, que é responsável por habilidades como a memória, o aprendizado e o controle das emoções. A pesquisa mostrou ainda que a trajetória de crescimento do hipocampo estava associada com um desenvolvimento emocional mais saudável quando as crianças passavam para a adolescência.

De acordo com Joan, a pesquisa sugere que talvez seja possível ajudar as crianças a irem melhor na escola, a lidar melhor com a vida adulta e a se desenvolverem de maneira saudável ajudando os pais a aprenderem a oferecer mais apoio e afeto nos primeiros anos dos filhos.

Bailarina se apresenta com a filha e emociona

24 de abril de 2016 0

Por Sibeli Fagundes

Imaginou ser bailarina e ter uma filha pequena e conseguir se apresentar com ela em um palco? Hoje, rodando pela internet, me deparei com esse vídeo. Tem mais de 1,6 milhão de visualizações.

Quem acha que é complicado incorporar os pequenos às atividades dos pais pode repensar. Tenho uma amiga que faz musculação com o marido e os filhos juntos. A menina imita alguns movimentos. Além de unir a família, introduz a atividade física na rotina de uma maneira natural.

Mães e filhos protestam por mais segurança no Parque da Redenção

28 de fevereiro de 2016 0

Por Lucas Abati

chocalhaço

Foto: Lucas Abati/Rádio Gaúcha

Um grupo de mães se reuniu na tarde deste domingo (28), no Parque da Redenção, em Porto Alegre, para confraternizar e pedir mais segurança ao governo do Estado.

O “Clube das Mães”, como o grupo é chamado, surgiu após diversas reclamações sobre o medo de levar os filhos para parques e praças.

Uma das participantes do evento, Roberta Angiononi, tem duas filhas pequenas. Ela diz sente falta da tranquilidade da infância dela e deseja o mesmo para as crianças. “Sempre  sonhei uma infância onde elas pudessem brincar na rua, pudessem conhecer as crianças da vizinhança e ter essa amizade”.

 

Além da mobilização, o grupo realiza um abaixo-assinado pedindo a intervenção da Força Nacional no Rio Grande do Sul.

Ministro da Saúde classifica microcefalia no Nordeste como epidemia

24 de novembro de 2015 0

Por Renata Colombo

microcefalia1

Zyca vírus é a provável causa da epidemia

mosquito

Mosquito deve ser exterminado

O ministro da Saúde, Marcelo Castro, disse que o surto de casos suspeitos de microcefalia em nove estados do Nordeste já é considerado uma epidemia. Levantamento do ministério aponta que o número de notificações quase dobrou desde a semana passada, aumentando de 399 para 739.

Pernambuco ainda é o estado com maior número de casos suspeitos, 487. Paraíba, Sergipe, Rio Grande do Norte, Piauí, Alagoas, Ceará, Bahia, além de um caso isolado em Goiás, também estão na mira das ações do governo federal.

Segundo o ministro, especialistas trabalham com mais de 90% de chances de conexão entre a má formação dos fetos e a contaminação das gestantes pelo vírus Zika, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti, o mesmo transmissor da dengue e Chikunguya. Por isso, o governo lançou nova campanha, para evitar a proliferação do mosquito, com o slogan “se o mosquito da dengue pode matar, ele não pode nascer”.

O último levantamento mostra que 199 municípios estão em situação de risco devido à proliferação do mosquito. No caso da dengue, o total de casos suspeitos aumentou 176% em comparação ao mesmo período de 2014. Porto Alegre não aparece no acompanhamento porque não emitiu os dados ao Ministério. A Secretaria da Saúde informou que a chuva atrapalhou o trabalho, mas que a situação segue sendo monitorada.

 

Ilustradora cria imagens com situações que as mães passam durante a gravidez

13 de novembro de 2015 0

Por Elisandra Borba

Só quem já carregou um barrigão reconhece o quão difícil é amarrar os tênis, depilar as pernas sozinha ou juntar algo que caiu no chão. Para retratar um pouco do que as mães passam durante a gestação, a Line, uma norueguesa mãe de dois filhos, criou um canal na internet para registrar o que chama de “altos e baixos de ser uma mãe”. As imagens são bem divertidas. Confira:

KOS OG KAOS

KOS OG KAOS

KOS OG KAOS

KOS OG KAOS

KOS OG KAOS

KOS OG KAOS

KOS OG KAOS

KOS OG KAOS

KOS OG KAOS

KOS OG KAOS

KOS OG KAOS

KOS OG KAOS

KOS OG KAOS

KOS OG KAOS

 

Noiva e damas de honra fazem sucesso com foto amamentando juntas

31 de julho de 2015 0

Por Sibeli Fagundes

MAMAÇO

Não foi algo planejado pela noiva, mas o resultado ficou incrível e está ganhando as redes sociais pelo mundo, e reportagens de jornais como o Daily Mail. Jamie Riddell e as amigas Jami, Cheryl e Robin estavam se arrumando para o casamento, em Ontário, no Canadá, quando a fome foi chegando aos bebês na mesma hora e, quando percebeu o que estava acontecendo, pediu para a fotógrafa do casamento, Lindsay Palmer (pode conferir outras fotos bárbaras dela no link),  registrar. Aí, foi só colocar todas as mamães juntas e clicar.

Se está com receio de amamentar em algum lugar, esqueça. É sempre um grande momento.

Veja o post que fala sobre direito de amamentar em público.

É hora de voltar ao trabalho. Você pretende continuar amamentando?

A hora do mamaço em Porto Alegre

Salário-maternidade: quem tem direito

15 de julho de 2015 2

Por Sibeli Fagundes

vi e eu

Esse é meu fofucho, há três anos.

Não é apenas a mulher que esteja trabalhando no momento em que fica grávida que tem direito ao salário-maternidade. Quem contribuiu por pelo menos dez meses ou ficou desempregada por algum período também pode pedir o benefício. Isso pode ser feito pela internet no site do Ministério da Previdência ou agendando atendimento pelo fone 135.

O salário-maternidade é um benefício pago à trabalhadora em caso de nascimento de um filho (vivo ou morto), aborto não-criminoso, ou ao adotante nos casos de adoção ou guarda judicial com essa finalidade.

A forma de solicitar o salário-maternidade pode variar conforme a sua categoria profissional e o evento que gerou o benefício. Veja na tabela abaixo onde e quando pedir o salário-maternidade.

tabela

Para ter direito ao salário-maternidade, é preciso atender aos seguintes requisitos na data do parto, aborto ou adoção:

• Quantidade de meses trabalhados (carência)
- 10 meses: para a trabalhadora Contribuinte Individual, Facultativa e Segurada Especial.
-  isento: para seguradas Empregada de Microempresa Individual, Empregada Doméstica e Trabalhadora Avulsa (que estejam em atividade na data do afastamento, parto, adoção ou guarda com a mesma finalidade).
• Para as desempregadas: é necessário comprovar a qualidade de segurada do INSS e, conforme o caso, cumprir carência de 10 meses trabalhados.

A duração do salário-maternidade dependerá do tipo do evento que deu origem ao benefício:
• 120 (cento e vinte) dias no caso de parto;
• 120 (cento e vinte) dias no caso de adoção ou guarda judicial para fins de adoção, independentemente da idade do adotado que deverá ter no máximo 12 (doze) anos de idade.
• 120 (cento e vinte) dias, no caso de natimorto;
• 14 (quatorze) dias, no caso de aborto espontâneo ou previstos em lei (estupro ou risco de vida para a mãe), a critério médico.

Quem tiver dois empregos, tem direito ao valor relativo a cada um deles.