Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Governo adia decisão de reduzir etanol na gasolina

28 de julho de 2011 0

O governo federal adiou por 30 dias a decisão de reduzir a mistura do etanol na gasolina. Atualmente, o porcentual é de 25%, mas há estudos para diminuir essa quantidade para 20%. Na avaliação do ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, “não há desabastecimento de etanol e, muito menos, de gasolina” que exigisse uma alteração neste momento.

— Concluímos que o mercado está bem abastecido. Nós decidimos então não fazer nenhuma alteração neste momento. Marcamos uma nova reunião para daqui a 30 dias quando tomaremos as decisões que eventualmente forem necessárias — acrescentou Lobão, após reunião, na sede de seu ministério, com representantes das pastas da Fazenda, Desenvolvimento e Agricultura, além da Petrobras e Agência Nacional do Petróleo (ANP), entre outros.

Dentro de dez dias, o governo deve editar uma medida provisória que trata de incentivos, como financiamento, para estimular a produção e armazenagem de etanol. Segundo Lobão, será criada uma linha de crédito, com juros mais baixos e prazos maiores, do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e do Banco do Brasil, para atender aos produtores e distribuidores que querem estocar etanol.

Da Agência Estado

Gasolina cai em junho, mas sobe 6,15% no ano, diz IBGE

07 de julho de 2011 0

Apesar de terem sido os principais impactos negativos sobre a desaceleração da inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), os combustíveis ainda não devolveram os aumentos sofridos no acumulado do ano, segundo a coordenadora de Índices de Preços do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Eulina Nunes.

_ É importante observar que, no acumulado do ano, de janeiro a junho, a gasolina aumentou 6,15%. Apesar de o preço ter caído no mês de junho, não devolveu tudo o que subiu neste ano. A gasolina está mais cara em relação a dezembro do ano passado. E muito mais do que todo o ano de 2010, quando subiu 1,67%. Não é um aumento vinculado ao preço do petróleo, é um movimento vinculado ao preço do álcool, e tem efeito da própria demanda _ afirmou.

O preço da gasolina, que recuou 3,94% em junho após alta de 0,85% em maio, liderou os impactos negativos no IPCA, responsável por uma queda de 0,17 ponto porcentual. Foi a primeira queda no preço da gasolina este ano.

_ O etanol é a mesma coisa, de janeiro a junho teve aumento de 5,95%, também mais do que todo o ano passado, quando subiu 4,36% _ acrescentou a coordenadora do IBGE.

O etanol passou de uma queda de 11,34% em maio para um recuo de 8,84% em junho. Juntos, os preços dos combustíveis caíram 4,25% no mês passado, um impacto de -0,20 ponto porcentual no IPCA.

Etanol volta a ser vantajoso para os brasileiros

22 de junho de 2011 0

O Índice de Preços Ticket Car (IPTC) da primeira quinzena de junho mostrou que o etanol voltou a ser um combustível atrativo para os brasileiros. Os números do relatório mostram que a média nacional do combustível derivado da cana equivale a 68,5% o preço cobrado pela gasolina. Segundo o Índice de Preços Ticket Car (IPTC), o preço do combustível vegetal manteve-se, em média, a R$ 1,89/l, enquanto pagou-se na gasolina R$ 2,77.

Para motoristas que optaram por outras formas de abastecimento, como o Gás Natural Veicular (GNV), a média foi de R$ 1,70 m³, valor 1% mais alto do que em abril. Quem abasteceu com diesel desembolsou o mesmo valor gasto em abril, cerca de R$ 2,06/l.

O levantamento quinzenal também revela a média dos preços para outros combustíveis. O diesel pode ser encontrado por R$ 2,08/l e o GNV por R$ 1,76/m³. Para quem tem veículo flex, a dica é fazer uma conta simples na hora de abastecer.

— Divida o preço do etanol pelo da gasolina. Resultados inferiores ou até 70% dão vantagem para o combustível vegetal, mais que isso o derivado do petróleo é a melhor opção — explica Eduardo Lopes, coordenador de Produto do Ticket Car.

O Ticket Car faz quinzenalmente esse levantamento. Os profissionais verificam, junto aos mais de dez mil postos credenciados à sua rede, os preços médios dos combustíveis nos 26 Estados brasileiros, além do Distrito Federal. A tabela abaixo apresenta o acompanhamento dos preços na primeira quinzena de maio. Consulte a tabela abaixo ou o site para saber qual o combustível mais econômico em sua região.

UF

Gasolina
Comum

Etanol
Comum

Diferença %

Dê preferência ao abastecimento com:

AC

2,806

1,905

67,89%

Etanol

AL

2,615

1,605

61,4%

Etanol

AM

2,704

1,695

62,7%

Etanol

AP

2,797

1,749

62,5%

Etanol

BA

2,861

2,042

71,4%

Gasolina

CE

2,652

1,687

63,6%

Etanol

DF

2,791

2,076

74,4%

Gasolina

ES

2,801

2,156

77,0%

Gasolina

GO

2,750

1,935

70,3%

Gasolina

MA

2,846

1,849

65,0%

Etanol

MG

2,782

1,918

68,9%

Etanol

MS

2,799

2,001

71,5%

Gasolina

MT

2,784

1,910

68,6%

Etanol

PA

2,752

1,952

70,9%

Gasolina

PB

2,777

1,963

70,7%

Gasolina

PE

2,765

1,945

70,3%

Gasolina

PI

2,747

1,898

69,1%

Etanol

PR

2,827

2,054

72,6%

Gasolina

RJ

2,827

2,195

77,6%

Gasolina

RN

2,747

1,891

68,8%

Etanol

RO

2,834

1,930

68,1%

Etanol

RR

2,752

1,887

68,6%

Etanol

RS

2,805

1,689

60,2%

Etanol

SC

2,757

2,028

73,6%

Gasolina

SE

2,827

1,800

63,7%

Etanol

SP

2,715

1,724

63,5%

Etanol

TO

2,702

1,754

64,9%

Etanol

Média Geral

2,771

1,898

68,5%

Etanol

FGV: maior queda de preço do etanol deve ser este mês

17 de junho de 2011 0

O ponto mais agudo da atual queda nos preços do etanol deve ser este mês, nas palavras do coordenador de Análises Econômicas da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Salomão Quadros. Para ele, os preços do álcool no atacado não devem cair nos próximos meses de forma tão intensa quanto à queda já detectada em junho. Ele fez o comentário ao avaliar as baixas apuradas no atacado, dentro do IGP-10, em álcool etílico anidro (-36,24%), misturado à gasolina; e em álcool etílico hidratado (-17,77%), o que é vendido nos postos.

O especialista lembrou que o período atual é de safra de cana-de-açúcar, o que eleva a oferta de derivados deste produto, como o álcool, e recordou que a dura entressafra da cana experimentada nos primeiros meses do ano levou o preço do etanol a disparar, tanto no atacado quanto no varejo, no primeiro semestre deste ano.

Agora esta oferta começa a se normalizar, e os preços começam a cair. No varejo, o efeito do etanol em queda no atacado já se fez sentir. O preço da gasolina, que conta com o etanol em sua formação, saiu de uma alta de 5,61% em maio para uma baixa de 1,92% em junho, no setor varejista. — A gasolina ainda acumula alta de 7,97% no ano, junto ao consumidor. Isso significa que ainda tem espaço para cair mais de preço, no varejo — afirmou o economista da FGV, André Braz.

Ainda segundo o especialista o preço do etanol também está em queda no varejo, e saiu de uma alta de 3,67% em maio para um recuo de 14,45% em junho.

Vendas de etanol caem 9,5% no primeiro quadrimestre do ano

08 de junho de 2011 0

O volume de vendas de etanol hidratado (usado como combustível) teve queda de 9,5% nos primeiros quatro meses deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado. O dado foi divulgado hoje pelo Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes (Sindicom), que representa 18 mil postos de gasolina em todo o país.

Segundo o Sindicom, as vendas do etanol tinham apresentado alta de 2,4% no primeiro trimestre na comparação com o mesmo período do ano passado. No entanto, em abril, houve uma queda de 60% nas vendas em relação a igual mês do ano passado. O motivo é a alta no preço do combustível nos últimos meses. Segundo o Sindicom, em abril deste ano, o etanol não se mostrou competitivo em relação à gasolina em nenhum estado, nem mesmo nos produtores. O etanol é considerado competitivo quando seu preço é, pelo menos, 70% menor do que o da gasolina. Mas, após a queda das vendas em abril, o etanol se recuperou em maio (os números ainda não estão fechados).

— Agora, com a queda dos preços do etanol, é natural que o consumidor volte a abastecer com o etanol — disse o presidente executivo do Sindicom, Alísio Vaz.

Como a safra de cana-de-açúcar não crescerá de forma significativa neste ano, o sindicato teme que o aumento do consumo do biocombustível se prorrogue por muito tempo. Se isso ocorrer, grande parte da produção de etanol poderá ser destinada à produção de combustível (hidratado) e poderá haver falta de álcool anidro, isto é, aquele que é misturado à gasolina. Normalmente, 25% da gasolina são compostos por etanol anidro.

Segundo Vaz, para que não haja risco de desabastecimento de etanol anidro, é preciso que as vendas de etanol hidratado caiam 5% neste ano.

— Os produtores informam que a oferta dessa safra será em torno de 23 bilhões de litros. Para atender ao crescimento da frota de veículos, essa demanda tem que ser atendida com um volume restrito de hidratado, para que o restante do etanol seja anidro e possa abastecer a necessidade dos veículos com gasolina — disse.

Para Vaz, é preciso que haja planejamento de estoques de etanol. Ele também defende que a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) cobre a celebração de contratos de longo prazo entre produtores de álcool e os distribuidores de combustível, a fim de que isso possa restringir a produção de etanol hidratado.

Segundo dados divulgados hoje pela Sindicom, referentes ao primeiro trimestre deste ano, houve aumento de 3,7% do mercado de combustíveis, em relação ao mesmo período de 2010. As vendas de gasolina cresceram 7,6% e as de querosene de aviação, 12,1%. Em 2010, o mercado cresceu 8,7%. A expectativa, para Vaz, é que, neste ano, haja um crescimento de 5% a 7%, devido ao aumento da frota de veículos.

Da Agência Brasil

Lobão prevê falta de etanol e diz que mistura da gasolina pode mudar

06 de junho de 2011 0

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse hoje que podem ocorrer novos problemas de abastecimento de etanol no país. Segundo ele, assim como ocorreu neste ano, pode haver falta do combustível em postos durante a próxima entressafra da cana-de-açúcar, que ocorre nos primeiros meses do ano. Esse problema poderia causar novamente uma alta no preço do produto.

— Este ano, tivemos algumas dificuldades e estamos prevendo para o próximo ano também algumas dificuldades. Temos preocupação com a próxima safra — afirmou Lobão, após participar da cerimônia de abertura de um congresso sobre etanol realizado em São Paulo.

Lobão disse que, devido à possibilidade de escassez do etanol, o governo vem conversando constantemente com empresários do setor sucroalcooleiro para projetar o abastecimento de etanol para o ano que vem. Segundo ele, caso falte combustível, a mistura de etanol na gasolina pode ser reduzida para manter o preço do produto.

— Estamos conversando com os produtores para que tenhamos uma produção maior, evitando a elevação de preços. Se isso não for possível, reduziremos aquilo que o governo não quer reduzir, que é mistura [de etanol na gasolina], de 25%, para 22%, para 20% — disse.

Em abril deste ano, durante a entressafra da cana, o governo alterou o percentual mínimo de álcool misturado à gasolina. A quantidade mínima obrigatória, que variava de 20% e 25%, passou a variar entre 18% e 25%.

Da Agência Brasil

Confira qual o combustível é mais vantajoso

01 de junho de 2011 0

Há semanas, os gaúchos convivem com a alta no preço dos combustíveis. Agora o preço já começou a baixar, mas proprietários de carros flex chegam aos postos e ainda ficam na dúvida na hora de abastecer. Gasolina ou etanol? Qual o mais vantajoso?

Para ajudar nessa escolha o Blog dos Combustíveis criou uma calculadora que informa qual dos combustíveis é mais aconselhável para o motorista. Basta colocar o valor dos dois combustíveis, no posto de sua preferência, e saber qual a maior vantagem.

Esse cálculo é possível porque abastecer com álcool é vantajoso quando o preço do derivado da cana equivale a até 70% do valor da gasolina. Isto porque o álcool tem uma eficiência 30% inferior ao outro combustível.

Insira abaixo os valores e faça o seu cálculo:

Setor varejista de combustíveis faturou R$ 223 bilhões em 2010, diz Fecombustíveis

27 de maio de 2011 0

O comércio varejista de combustíveis cresceu 8,4%, em 2010, e obteve um faturamento de R$ 223,1 bilhões, volume 12% acima do resultado registrado no ano anterior, de R$ 199,3 bilhões.

Os números constam do Relatório Anual da Revenda de Combustíveis divulgado pela Federação Nacional do Comércio de Combustíveis e Lubrificantes (Fecombustíveis) e levam em conta a comercialização de gasolina, etanol, diesel e gás liquefeito do petróleo (GLP).

Para a Fecombustíveis, o corte orçamentário de R$ 51 bilhões e as medidas restritivas ao crédito deverão retrair o crescimento do setor este ano.

Da Agência Brasil

Gasolina ainda é vantajosa em 19 estados, segundo a Ticket Car

26 de maio de 2011 0

Pela primeira vez em que registra queda desde fevereiro, o valor médio cobrado pelo etanol ainda torna a gasolina mais econômica para abastecimento no País. Segundo o Índice de Preços Ticket Car (IPTC), nos primeiros 15 dias deste mês, o preço do combustível vegetal manteve-se, em média, a R$ 2,12/l, 5,8% mais barato do que em abril.

Porém, a gasolina ainda é a melhor opção para quem tem veículo flex, já que o combustível é vantajoso, na relação custo x desempenho, em 19 estados, incluindo o Distrito Federal, com preço médio de R$ 2,88/l. Quem abasteceu com diesel desembolsou, aproximadamente, 0,2% a menos do que em abril. Encher o tanque com diesel custou cerca de R$ 2,06/l.

Consulte a tabela abaixo ou o site www.ticket.com.br/ticketcar para saber qual o combustível mais econômico em sua região. O Ticket Car faz quinzenalmente esse levantamento. Os profissionais verificam, junto aos mais de dez mil postos credenciados à sua rede, os preços médios dos combustíveis nos 26 Estados brasileiros, além do Distrito Federal.

A tabela abaixo apresenta o acompanhamento dos preços na primeira quinzena de maio.


UF

Gasolina
Comum

Álcool
Comum

Diferença %

Dê preferência ao abastecimento com:

AC

2,924

2,289

78,27%

Gasolina

AL

2,766

1,823

65,88%

Etanol

AM

2,808

1,884

67,07%

Etanol

AP

2,809

1,699

60,50%

Etanol

BA

2,983

2,323

77,86%

Gasolina

CE

2,747

1,803

65,62%

Etanol

DF

2,916

2,505

85,89%

Gasolina

ES

2,899

2,559

88,27%

Gasolina

GO

2,888

2,097

72,61%

Gasolina

MA

2,895

2,050

70,80%

Gasolina

MG

2,899

2,106

72,63%

Gasolina

MS

2,888

2,142

74,15%

Gasolina

MT

2,912

2,114

72,59%

Gasolina

PA

2,873

2,161

75,24%

Gasolina

PB

2,910

2,181

74,97%

Gasolina

PE

2,887

2,193

75,95%

Gasolina

PI

2,864

2,098

73,26%

Gasolina

PR

2,917

2,473

84,78%

Gasolina

RJ

2,967

2,476

83,46%

Gasolina

RN

2,865

2,092

73,02%

Gasolina

RO

2,865

2,141

74,71%

Gasolina

RR

2,876

2,099

72,98%

Gasolina

RS

2,978

2,049

68,81%

Etanol

SC

2,873

2,292

79,77%

Gasolina

SE

2,916

1,937

66,41%

Etanol

SP

2,819

1,911

67,78%

Etanol

TO

2,839

1,959

68,98%

Etanol

Média Geral

2,881

2,128

73,86%

Gasolina

Gasolina mais barata no Dia da Liberdade de Impostos

25 de maio de 2011 0

A partir das 10h30min de hoje, dezenas de motoristas poderão comprar gasolina mais barata. A ação faz parte do Dia da Liberdade de Impostos, promovido pelo Instituto Liberdade, a Associação da Classe Média (ACLAME) e o Instituto de Estudos Empresariais (IEE).

Acompanhe a cobertura ao vivo:

Desde a madrugada, uma imensa fila se formou na rua Santana, em Porto Alegre, próximo ao posto Firenze, onde a campanha será realizada. Senhas foram distribuídas às 8h. No local, serão comercializados 5  mil litros de combustível sem impostos. O valor da gasolina, sem impostos, ficará em R$ 1,40 o litro (calculado a partir da informação do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário, baseado num total de 53,03% em tributos).

O preço cheio da gasolina com impostos é de R$ 2,90/litro. Cada motorista terá direito a comprar 20 litros por carro e haverá distribuição de senhas, a partir das 8. A venda começa às 10h30min. Será aceito somente pagamento em dinheiro. O valor dos impostos será pago pelas entidades que promovem o evento. Também serão distribuídos adesivos sobre a questão dos tributos.

A ação marca o dia em que os brasileiros deixam de trabalhar para o governo, via pagamento de impostos. Conforme as entidades, se a carga tributária representa aproximadamente 40% do PIB, o aniversário do transcurso de 40% do ano é na semana do dia 25 de maio.