Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Confira a ordem dos desfiles da Muamba de Porto Alegre

01 de fevereiro de 2015 0
Imperadores na Muamba 2014. Foto: Juliano Vieira

Imperadores na Muamba 2014. Foto: Juliano Vieira

 

MUAMBA OFICIAL – DIAS 06 E 07 DE FEVEREIRO

 

ESCOLA-       06 de Fevereiro CONCENTRAÇÃO ÍNICIO TÉRMINO
REALEZA 20:00 21:00 21:50
GUAJUVIRAS 21:00 22:00 22:50
PRAIANA 22:00 23:00 23:50
ESTADO MAIOR DA RESTINGA 23:00 24:00 01:10
ACADÊMICOS DE GRAVATAÍ 24:00 01:10 02:10
UNIÃO DA VILA DO IAPI 01:20 02:20 03:20
COPACABANA 02:30 03:30 04:30
BAMBAS DA ORGIA 03:40 04:40 05:40
 ESCOLA-      07  de Fevereiro
UNIDOS DO  CAPÃO 20:00 21:00 21:50
SAMBA PURO 21:00 22:00 22:50
IMPÉRIO  DO SOL 22:00 23:00 23:50
UNIDOS DE VILA ISABEL 23:00 24:00 01:10
EMBAIXADORES DO RITMO 24:00 01:10 02:10
IMPERADORES DO SAMBA 01:20 02:20 03:20
IMPÉRIO DA ZONA NORTE 02:30 03:30 04:30
IMPERATRIZ DONA LEOPOLDINA 03:40 04:40 05:40

 

 




DESFILES OFICIAIS

SEXTA- FEIRA 13 DE FEVEREIRO DE 2015

 

ESCOLAS PRÉ CONCENT.INICIO TÉRMINO
CONVIDADA
ESTADO MAIOR DA RESTINGA 21:30 22:30 23:30 00:35
ACADÊMICOS DE GRAVATAÍ 22:45 23:45 00:45 01:50
UNIÃO DA VILA DO IAPI 00:00 01:00 02:00 03:05
COPACABANA 01:15 02:15 03:15 04:20
BAMBAS DA ORGIA 02:30 03:30 04:30 05:35

 

SÁBADO 14 DE FEVEREIRO DE 2015

ESCOLAS PRÉ CONCENT INÍCIO TÉRMINO
CONVIDADA
UNIDOS DE VILA ISABEL 21:30 22:30 23:30 00:35
EMBAIXADORES DO RITMO 22:45 23:45 00:45 01:50
IMPERADORES DO SAMBA 00:00 01:00 02:00 03:05
IMPÉRIO DA ZONA NORTE 01:15 02:15 03:15 04:20
IMPERATRIZ DONA LEOPOLDINA 02:30 03:30 04:30 05:35

GRUPO INTERMEDIÁRIO A – 15 DE FEVEREIRO

                      GRUPO “A” Tempo de desfile 50 a 60 minutos – Intervalo 10 minutos

 

ESCOLA PRÉ CONCENTRAÇÃO CONCENTRAÇÃO INICIO DESFILE TÉRMINO DESFILE
Mocidade da Lomba do Pinheiro 19:10 20:10 21:10 21:40
ESCOLA PRÉ CONCENTRAÇÃO CONCENTRAÇÃO INICIO DESFILE TÉRMINO DESFILE
IMPERATRIZ LEOPOLDENSE 20:00 21:00 22:00 23:00
REALEZA 21:10 22:10 23:10 00:10
UNIDOS DO CAPÃO 22:20 23:20 00:20 01:20
IMPÉRIO DO SOL 23:30 00:30 01:30 02:30
UNIDOS DO GUAJUVIRAS 00:40 01:40 02:40 03:40
ACADEMIA DE SAMBA PURO  01:50 02:50 03:50 04:50
ACADEMIA DE SAMBA PRAIANA 03:00 04:00 05:00 06:00

 

GRUPO DE ACESSO – 16 DE FEVEREIRO

ACESSO E TRIBOS: tempo de desfile 40 a 50 minutos – Intervalo 10 minutos

 

TRIBO PRÉ CONCEN INICIO DESFILE TÉRMINO DESFILE
GUAIANAZES 20:00 21:00 22:00 22:50
OS COMANCHES 21:00 22:00 23:00 23:50
ESCOLA PRÉ CONCENT CONCENT INICIO DESFILE TÉRMINO DESFILE
FIDALGOS E ARISTOCRATAS 22:00 23:00 24:00 00:50
PROTEGIDOS DA PRINCESA ISABEL 23:00 24:00 01:00 01:50
 UNIDOS DA VILA MAPA 24:00 01:00 02:00 02:50
UNIÃO DA TINGA 01:00 02:00 03:00 03:50
ACADÊMICOS DA ORGIA 02:00 03:00 04:00 04:50
ESCOLA DE SAMBA DA GLORIA 03:00 04:00 05:00 05:50

Venda de ingressos para o carnaval de rua de Caxias começa dia 9 de fevereiro

31 de janeiro de 2015 0

Da Rádio Gaúcha Serra -  Juliana Bevilaqua 

Os ingressos para quem quiser acompanhar o carnaval de Caxias do Sul nas arquibancadas começam a ser vendidos no dia 9 de fevereiro. Os bilhetes para a sexta-feira (14), custam R$ 5 e para o sábado (15), R$ 10. A venda será feita na Casa da Cultura. Do dia 9 ao dia 12, será entre 9h e 12h e entre 13h30min às 21h. Nos dias 13 e 14, das 9h às 12h e das 13h30min às 18h. Também será possível comprar ingressos nas noites do carnaval, a partir das 18h, no local do evento.

Mancha Verde. Crédito: Roni Rigon / Agência RBS / Banco de Dados

Mancha Verde. Crédito: Roni Rigon / Agência RBS / Banco de Dados

Na sexta, primeira noite da folia, desfilam as escolas dos grupos intermediário e do acesso Nação Verde e Branco, XV de Novembro, Unidos da Zona Norte, Unidos da Tia Marta e Filhos de Jardel. No sábado, desfilam as agremiações do grupo especial São Vicente, Incríveis do Ritmo, Protegidos da Princesa, Acadêmicos do Arsenal, Mancha Verde e Pérola Negra.

O carnaval de rua de Caxias será na Rua Plácido de Castro, entre a Treze de Maio e a Andrade Neves. Os desfiles começam às 21h.

Confira a programação

Sexta-feira (13)
Grupo Intermediário
21h: Escola de Samba Recreativa Cultural Nação Verde e Branco

Grupo de acesso
22h: Associação Cultural e Esportiva Acadêmicos XV de Novembro
23h: Associação Cultural Beneficiente Unidos da Zona Norte
00h: Grupo Recreativo e Esportivo Unidos da Tia Marta
01h: Escola de Samba Acadêmicos Filhos de Jardel

Sábado (14)
Grupo Especial
21h: Associação Cultural e Esportiva São Vicente
22h: Sociedade Recreativa Cultural e Carnavalesca Incríveis do Ritmo
23h: Sociedade Recreativa e Cultural Gaúcho – Protegidos da Princesa
00h: Escola de Samba Acadêmicos do Arsenal
01h: Escola de Samba Mancha Verde
02h: Escola de Samba Acadêmicos do Pérola Negra

Foliões formam filas para compra de ingressos do Carnaval de Porto Alegre

26 de janeiro de 2015 0
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

 

A venda antecipada de ingressos para o Carnaval da Capital gaúcha começou nesta segunda-feira (26) e vai até quarta (28), no Centro Municipal de Cultura Arte e Lazer Lupicínio Rodrigues. A venda funciona entre 8h e 17h. Segundo a prefeitura, o pagamento é feito somente em dinheiro.

Nesta manhã, mais de 60 pessoas aguardavam na fila para a compra dos bilhetes. “Cheguei aqui ainda na madrugada de domingo, tudo para conseguir o melhor lugar. Eu desfilo na escola Imperadores do Samba e o clima aqui na fila está muito bom”, ressaltou a integrante da escola Sheila.

Os ingressos custam R$ 15 para os dias de desfile do Grupo Especial (13 e 14 de fevereiro) e Desfile das Campeãs (21 de fevereiro). Para o Grupo A, o valor é de  R$ 5. Nos demais desfiles no Complexo do Porto Seco, a entrada é gratuita. A expectativa é superar as vendas dos anos anteriores, que chegaram a 6 mil ingressos.

Confira o serviço:
Ingressos para o Carnaval de Porto Alegre
Data: de segunda (26) a quarta-feira (28)
Valor: de R$ 5 a R$ 15, pagamento em dinheiro
Local: Centro Municipal de Cultura Arte e Lazer Lupicínio Rodrigues (Avenida Érico Veríssimo, 307, Porto Alegre)

Bloco Panela do Samba leva 30 mil pessoas para as ruas de Porto Alegre

24 de janeiro de 2015 0

panela

 

O bloco Panela do Samba levou mais de 30 mil pessoas para as ruas da Capital, conforme levantamento da Brigada Militar.  A festa começou às 16h e foi até as 21h, passando pela Rua João Alfredo e Rua da República até a Praça Isabel, a Católica. Até o dia 15 de março, 23 blocos vão animar os foliões da capital. A programação completa está disponível no Facebook do Gaúcha no Carnaval

PANELA DO SAMBA

A base é o samba, mas o tempero tem rock, pop, MPB e o que mais vier. Esses são os ingredientes do Panela do Samba, responsável pela folia nas ruas da Cidade Baixa neste sábado.

Formado por um grupo de amigos que se reunia no bairro Jardim Botânico em 2012, o bloco é um dos que mais traz influências do Carnaval tradicional. Seu presidente, Júlio Lucena, conhecido como Mestre Inho, comandou a bateria de escolas como Bambas da Orgia e Imperatriz Dona Leopoldina por mais de 20 anos.

Nascido na Travessa dos Venezianos, onde viveu até os oito anos, Mestre Inho acredita que o sucesso de blocos como o Panela do Samba, que levou cerca de 20 mil às ruas em 2014, se deve ao clima espontâneo do Carnaval de Rua:

— A escola (de samba) exige uma rigidez, e o bloco dá a condição de todo mundo se divertir, de brincar sem medo de errar — avalia.

O bloco concentrará pertinho do lugar onde nasceu o presidente: à esquina das ruas João Alfredo e Joaquim Nabuco. A folia começa às 16h, com venda de camisetas (a R$20) e abadás (a R$ 25) no local.

Com informações de Zero Hora

Império da Zona Norte aposta na África

22 de janeiro de 2015 0

carna

RENATO DORNELLES
renato.dorneles@diariogaucho.com.br

Sete anos após o seu mais recente título, quando desfilou com o enredo “Da África à Zona Norte, Sim Senhor. Esta é a História do Samba”, a Império da Zona Norte volta a apostar em um tema do continente negro. Desta vez, será a Nigéria que estará representada no desfile, que comemorará os 40 anos da escola. As informações são do blog Chora Cavaco, do Diário Gaúcho.

A exemplo do que ocorreu este ano com a maioria das escolas, a Império também teve de driblar problemas financeiros. Mas está dando a volta por cima, garante o presidente Antônio Ademir Moraes, o Urso.

“Os problemas atingiram praticamente todas as escolas e, com a gente, não foi diferente. Mas vamos para disputa, com certeza”, garante.

A alegria do povo nigeriano estará retratada em alegorias e fantasias. Pelo enredo, o país africano é convidado a comemorar o 40º aniversário da escola. No país africano, Osun-Osogbo é uma floresta sagrada às margens do Rio Osun, no Estado de mesmo nome. É considerada a casa de Osun, uma das divindades do panteão yoruba. Por isso, o orixá Osun (Oxum no Brasil) estará bem representada no desfile. Assim como Iemanjá, que é a padroeira da Império.

Neste Carnaval, a entidade da Avenida Sertório terá a estreia de sua ex-passista Ana Marilda como porta-bandeira, em Porto Alegre. Ela já desempenhou a função na escola de samba Deu Xuxa na Zebra, de Uruguaiana. Na Império, formará o casal com o mestre-sala Caio, que também já foi passista.

O diretor de bateria Chiquinho Capelão retornou e vai comandar os ritmistas. A direção de Carnaval está nas mãos de Elbdes Rodrigues, o Turco, que marcou época nesta função, na Imperadores do Samba.

Cores: amarela, branca e prata
Símbolo: dois leões alados coroados
Bairro: Navegantes
Presidente: Antônio Ademir de Moraes (Urso)
Carnavalesco: Chico das Espumas
Intérpretes: Everton Rataiscki e Wantuir
Diretor de carnaval: Elbdes Rodrigues (Turco)
Diretor de bateria: Mestre Chiquinho
Mestre-sala e porta-bandeira: Caio e Ana Marilda
Enredo: Do Coração da África Negra, a Luz Dourada que Anuncia Novos Tempos. Nigéria, o Gigante Africano Vem Para a Festa.

Como vai:
Serão quatro carros alegóricos. No primeiro, haverá uma imagem do orixá Oxum, um leão alado (símbolo da escola). O segundo será uma alegoria com esculturas gigantescas de africanos, zebras e outros elementos ligados à Nigéria. O terceiro abordará a culinária, os costumes, a indústria e o petróleo. No último, serão celebrados os 40 anos da escola.

O samba
Compositores: Tabajara Ortiz, Wilson da Silva, Fred Inspiração, Viny Machado, Conrado Laurindo, Ricardo Abraham e Willian Tadeu

Lanço o olhar no horizonte
Vejo um gigante a surgir
Terra da deusa morena
Minh’alma é pequena diante de ti
Eu vi a ira do rei “inflamar”
E três mulheres, em rios, se transformar

Oxum! Oxum! Vem me abençoar!
Ô ô Oxum… quem veio de lá?
É a magia que inicia a minha fé
O alimento da alma… axé!

Oh, Nigéria, posso ouvir o teu clamor
Que chora a opressão do invasor
A aurora então raiou
Liberdade em teu solo semeou
Reluz em ouro a tua cultura
Beleza que a arte “escultura”
Forjando o valor de um país
Prepara oferenda pro meu orixá
Que pimenta não pode faltar
Na mistura de um povo feliz
Que “refletiu” a sua imagem na face do Brasil
Das profundezas, vem a riqueza
Pro novo tempo… vem festejar
Com a Zona Norte… rumo ao futuro prosperar

Odoiá, agô-iê!
Ora-iê-iê-ô, Oxum! Ora-iê-iê-ô!

É mais que amor, é “religião”
É canto, é “raça”, é constelação
De quem fez do império paixão da sua vida
40 razões pra te amar na avenida

Imperatriz Dona Leopoldina leva Cuba para o Porto Seco

21 de janeiro de 2015 0

carnaval

Por Renato Dornelles
renato.dorneles@diariogaucho.com.br

A Imperatriz Dona Leopoldina segue à esquerda. A escola da zona norte da Capital, que no ano passado, homenageou Luiz Carlos Prestes, nos 90 anos da famosa coluna, agora terá a ilha de Cuba como tema. As informações são do blog Chora Cavaco, do Diário Gaúcho.

“Tínhamos cinco temas como opções, mas optamos por Cuba”, explica a presidente da escola, Juciane Afrausino.

A escolha do enredo ocorreu antes do início das negociações entre Cuba e Estados Unidos, que colocaram a ilha nas principais manchetes da mídia mundial.

“Foi uma coincidência, pois já tínhamos decidido quando o (Barack) Obama (presidente norte-americano) e o Raúl Castro (presidente cubano) resolveram conversar”, brinca Juciane.

A União Nacional dos Estudantes (UNE), com suas lutas, e o ex-governador do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro Leonel Brizola já foram também homenageados pela Imperatriz, dentro de uma linha esquerdista.

Para o enredo deste ano, intitulado Tenho Samba Com Rumba! Sou Imperatriz y soy Cuba!, a escola conta com apoios importantes, como o da Associação Cultural José Martí e da Associação Luiz Carlos Prestes. Duas alas abordarão a Revolução Cubana, comandada por Fidel Castro em 1959.

Haverá espaço também para motivos religiosos. A Santería (que é um conjunto de sistemas religiosos relacionados que funde crenças católicas com a religião tradicional iorubá, praticada por escravos e seus descendentes em Cuba), virá ao lado do Candomblé, que é uma religião semelhate praticada no Brasil.

A escola
Cores: laranja, preta e branca
Símbolo: coroa de Imperatriz ornada com os louros da vitória
Bairro: Rubem Berta
Presidente: Juciane Afrausino
Carnavalesco: Leandro Valente
Intérprete: Alexandre Belo
Diretor de carnaval: comissão
Mestre-sala e porta-bandeira: Chula e Priscila
Enredo: Tenho Samba Com Rumba! Sou Imperatriz y soy Cuba!

Como vai:
A escola vai desfilar com quatro carros alegóricos e dois pede passagem. Além da Santería e do Candomblé (que estarão no carro sobre as religiões). Outros aspectos que aproximam ou assemelham Cuba do Brasil serão abordados. O abre-alas lembrará a capital Havana e o bairro boemio da Lapa, no Rio. Canavais também estarão presentes. Por fim, a quarta alegoria retratará a integração Brasil-Cuba.

O samba
Tenho Samba Com Rumba! Sou Imperatriz y soy Cuba!
Autores: Vinicius Maroni, Vinicius Brito, Saimon, Tom Astral e Arilson Trindade

Venha cantar com a Leopoldina
Revolução, comunidade
Cubana, laranja, latina
E caribenha a preferida da cidade

Aos olhos de um pescador
Que leva a vida tecida na rede
A água abençoou
Banhou de fé a alma dessa gente
Mãe negra do Rio de cá
E Índia do mar de lá
Senhora Aparecida
“la Virgen de Caridad”
Duas terras, uma origem
No destino, um só clamor
E os tambpres da Negra Imperatriz
Rompem os grilhões da dor

“Soy batuquero en la Santería”
Sou batuqueiro no Candomblé
“Mi Madre Rumba” na Leopoldina
Dona do Samba, “muy caliente” é…
Na Liberdade, hei de acreditar
“Tener” bravura, revolucionar
“Arriba, pero sin” perder ternura
A esperança desse povo a imperar
Toque o tambor, traz a cachaça
E uma dose de rum…
“Yo me voy” com a Imperatriz
A bailar na multidão
Sou um eterno devoto do meu pavilhão
(Minha cubana Imperatriz)

Embaixadores do Ritmo aposta na sustentabilidade como enredo

20 de janeiro de 2015 0

carnaval

Na entrada do barracão da Embaixadores do Ritmo, no Porto Seco, em um mural é estabelecida a “receita para um bom Carnaval”, na visão da escola: “cantar, sorrir, sambar e muita descontração”. As informações são do blog Chora Cavaco, do Diário Gaúcho.

É nesse clima que a tradicional entidade, a segunda mais antiga da Capital ainda em atividade, pretende conquistar o seu primeiro título no Grupo Especial – a Embaixadores completa 65 anos no próximo mês e só perde para a Bambas da Orgia, que completa 75 anos em maio.

E a tranquilidade com que toca seus preparativos pode ser notada no barracão, onde dois carnavalescos confeccionam alegorias e outras cinco pessoas trabalham nas fantasias. A polêmica fórmula de comprar o material utilizado por uma escola de samba paulista no ano anterior e transformá-lo para o desfile em Porto Alegre vem dando certo. Tanto que a vermelho e branco vem se mantendo com classificações e, esporadicamente, retornando na Noite das Campeãs (da qual participam apenas as seis primeiras colocadas).

Para este ano, a Vermelho e branco do presidente Gustavó Giró aposta em um tema politicamente correto. A escola vai falar de sustentabilidade, utilizando, para isso, os quatro elementos: terra, fogo, água e ar.

“Não alteramos nada em nossa forma de fazer Carnaval. Continuamos trabalhando do mesmo jeito em busca do título. A escola entra brincando, sem correria. nem na saída. A competição é por quesitos e vamos trabalhar cada um deles”, garante Giró.

Como vai:
Serão 17 alas e cinco carros alegóricos: abre-alas (com dois ursos polares que fazem parte do símbolo da escola), Água e Ar, Terra e Fogo, Sustentabilidade e Alerta Geral. No total, a expectativa é de 1,2 mil componentes. Na bateria, serão 180 ritmistas sob o comando do Mestre Joubert.

A escola
Cores: vermelha e branca

Símbolo: cartola com luvas, uma bengala brancas e dois ursos. No barracão da Embaixadores do Ritmo, em um mural, está descrita a “receita para um bom Carnaval”, na visão da escola: “cantar, sorrir, sambar e muita descontração.

E é nesse clima que a tradicional entidade, segunda mais antiga entre as que ainda estão em atividade na Capital pretende conquistar o seu primeiro título no Grupo Especial – a Embaixadores completa 65 anos em 2015, ficando atrás, em longevidade, apenas da Bambas da Orgia, que completa 75 anos.

Bairro: Sarandi

Presidente: Gustavo Giró

Carnavalesco: Alexandre Silva (Kiko) e Marcelo Dornelles

Intérprete: Farelo

Diretor de carnaval: Gustavo Giró

Diretor de bateria: Joubert

Mestre-sala e porta-bandeira: Robson e Nathiely

Enredo: Sustentabilidade: Alerta Geral! A Importância dos Quatro Elementos Para a Vida Humana!

O samba
Sustentabilidade: Alerta Geral! A Importância dos Quatro Elementos Para a Vida Humana!

Compositores: Vinicius Maroni, Vinicius Brito, Saimon, Tom Astral, Arilson Trindade e Rafael Tubino

Quem plantar vai colher da terra
O futuro é forjado do fogo
Da água essência a purificar
O vento espalha esperança pelo ar

Deus foi quem criou a natureza
Rara beleza que o homem faz chorar
Solo sagrado, abençoado
Terra do teu tempo em que brotar
Chama da evolução
Fogo que transforma a vida
E de semente virou carvão
E há de renascer das cinzas
É a água a fonte divina´
Lágrimas do criador
Vem me benzer, trás energia
E lava a alma nesse mar de amor
No ar mais um mistério a se desvendar
O invisível pode nos tocar
Encher o peito de esperança
E ver a criança brincando sem medo e de pé no chão
Deixando no passado a destruição
Desperta humanidade eis o alerta
Embaixadores manifesta
Em samba o seu pedido de perdão

Claudia Leitte terá escolta extra de seguranças no 1º ensaio técnico da Mocidade

18 de janeiro de 2015 0

claudia

A rainha de bateria da Mocidade Independente de Padre Miguel, a cantora Claudio Leite será tratada como tal em seu primeiro ensaio técnico na escola de samba carioca. De acordo com a coluna “Retratos da Vida”, do jornal “Extra”,  ela estará acompanhada de seguranças da própria agremiação durante a sua permanência na Avenida no ensaio deste domingo (18). Além disso, Claudia também quis seus seguranças pessoais por perto enquanto estiver na Sapucaí.

“Estou muito ansiosa pra desfilar, pois é tudo muito novo pra mim”, disse Claudia, em entrevista. Toda a preparação servirá para evitar tumultos e deixar o foco no ensaio, tanto que a cantora também fez questão de organizar uma coletiva com jornalistas fora da pista.

Enquanto estiver ensaiando, o marido e empresário, Marcio Pedreira, vai acompanhar a cantora de perto. Os filhos do casal, porém, Davi, de 5 anos, e Rafael, de 2, não estarão presentes. “Eles adoram me ver na TV e revista, mas ainda não entendem muito bem o que é ser rainha de bateria”, justificou a artista.

Acadêmicos de Gravataí apresenta o enredo Eis que Tudo Transformei

17 de janeiro de 2015 1

Por Renato Dornelles – Blog Chora Cavaco

Cada vez mais, a Onça Negra carrega Gravataí em seu desfile no Porto Seco. Única escola em atividade entre as três do município, a Acadêmicos, além de representante, tem sido um orgulho para a cidade. Principalmente com os bons resultados nos mais recentes carnavais: um sexto lugar em 2013 e um quarto em 2014.

Foto: Luiz Armando Vaz

Foto: Luiz Armando Vaz

Esse orgulho de Gravataí é demonstrado por meio de apoios diversos. A prefeitura firmou um convênio com a entidade, empresas têm demonstrado disposição em ajudar _ algumas mediante leis de incentivos fiscais à cultira, outras por simples doações.

– O importante é mostrar um desfile cada vez melhor – afirma a presidente da Acadêmicos, Rita Bittencourt.

Além do poder público e da iniciativa privada, entidades culturais, assistenciais, sociais e até religiosas estão se envolvendo. Já são quatro os CTGs no desfile, incluindo o consagrado Aldeia dos Anjos que, neste ano, estará representado na comissão de frente, juntamente com bailarinos da Ulbra Gravataí. Todos sob a coordenação da coreógrafa Lúcia Brunelli.

Também estarão presentes clubes de mães, associações de moradores e de teatro e até um Curso de Liderança Jovenil (CLJ), um movimento da Igreja Católica.

– Será um ano de mais luxo em termos visuais _ garante Rita.

Tudo isso para apresentar o enredo Eis Que Tudo Transformei, do carnavalesco Chico Passos, campeão em 2010 com a Imperatriz Dona Leopoldina. O tema é subjetivo e envolve espiritualidade, natureza e outros elementos.

– A Onça, como protagonista, entrega ao ser humano um mundo transformado, cheio de amor, justiça e alegria. Tudo essa transformação feita com o auxílio dos cinco sentidos – resume Chico.
A escola

Cores: vermelho, preto e branco
Símbolo: Onça Negra
Presidente: Rita Bittencourt
Carnavalesco: Chico Passos
Intérprete: Lu Astral
Diretor de carnaval: Jorge Farias
Diretor de bateria: Jr. Aruanda
Mestre-sala e porta-bandeira: Choco Pereira e Andreisa
Enredo: Eis Que Tudo Transformei!

Como vai:

A representante de Gravataí vai desfilar com cinco carros alegóricos. Neste ano, o símbolo da escola, a Onça Negra, não estará no abre-alas. Vai passar no último carro, que representará uma grande festa, na qual a Acadêmicos e Gravataí recebe suas coirmãs do Grupo Especial de Porto Alegre. A escola projeta desfilar com 2 mil componentes.

O samba

Eis Que Tudo Transformei!

Autores: Arilson Trindade, Alex Bagé, Acioli, Shazam, Chocolate, Jr. Silva, Léo Doido e Igor Vianna

Desfila a magia em poesia
Na passarela, um sonho imortal.
No ar… O sopro da natureza
A seiva da vida que traz a beleza
Semente que brota a transformação
Florescem nos jardins de aroma,
A flor do ritual!
Num toque de magia o sobrenatural
Desafiando o culto da existência
Desejo um beijo…
Das mãos que recriam, renascem.
O artista é a renovação, a força da arte!

Se tem banquete pro paladar!
Na alma o bem estar,
“Temperando o saber” do dia-a-dia!
Divina fonte de energia

Ecoam…palavras de amizade
Revelam…o amor em primeiro lugar
A voz que faz ensinar a viver
As ondas e sons, harmonia ao trazer
A perfeição, sabedoria e emoção
Maestro, a sua orquestra é a liberdade
A sinfonia da felicidade
Em cada olhar vejo a pureza
No mundo das cores,
Um cenário especial
A chama do meu carnaval

É raça, paixão que me domina.
Lá vem a escola da minha vida!
Quem é gravataí? Eu sou!
A onça negra chegou!

Carnavalesca e neta de Martinho: a jovem que encanta o mundo do samba

17 de janeiro de 2015 0

Por Fred Soares – Rio de Janeiro

Ela foi passista, brincou em ala… Mas não foi o grande amor de um mestre-sala. Faltou pouquinho para que o destino personificasse totalmente em Dandara Mendonça Ferreira Vantapane os versos de “Pra Tudo se Acabar na Quarta-feira”, samba-enredo de 1984 da Unidos de Vila Isabel, composto por seu avô, Martinho José Ferreira, ou simplesmente Martinho da Vila. Mero detalhe, que em nada tira a importância do fato de que o pavilhão da azul-e-branco agora está nas mãos de alguém que tem o DNA do mais importante nome dos quase 69 anos da escola campeã dos carnavais de 88, 2006 e 2013.

- O nome pesa pros dois lados. Pro lado positivo, é claro, a família tem uma história, um respeito na escola e no mundo samba. Mas ao mesmo tempo, todo mundo quer ver e quer saber se você é digna de estar ali, de ser a porta-bandeira. Enfim, os olhares se voltam pra saber se você está qualificada – afirmou a porta-bandeira, que assumiu o primeiro pasto em decorrência de uma tendinite no joelho que afastou Natália Pereira a um mês do desfile.

Assista ao vídeo

Aos 23 anos, Dandara carrega nas veias o dom artístico da família. Mas, diferentemente da sua mãe, Analimar, back-vocal de Martinho, e dos seus tios – Tunico, Mart´nalia, Juliana Maíra e Martinho Filho -, ela não deu prioridade à música.

Com seu 1,73m e porte de bailarina, além de um largo sorriso que esbanja toda a sua simpatia, tornou-se bacharel em dança contemporânea pela UFRJ, e, 2014, ou seja, conquistou o seu “canudo de papel”, numa alusão a outro samba do famoso avô: “O Pequeno Burguês”. Também é professora de dança de salão.
- Desde pequeninha, gostava de dançar. Foi bem natural acabar transformando esse dom na minha profissão.

No carnaval, manifestou a sua arte primeiramente como passista. Depois, foi integrante de comissão de frente, da Vila e da Portela. A vida como porta-bandeira é recente. Já adulta resolveu empunhar uma bandeira, em 2013, como terceira da Vila, incentivada por outras duas portas-bandeiras: Ruth (ex-Vila, agora na Unidos da Tijuca) e Lucinha Nobre, da Mocidade. No ano passado, desfilou como principal na Acadêmicos da Rocinha. E agora…

- Falei com o meu avô e foi muito emocionante, pois ele me disse que agora ele não era mais o presidente de honra. O orgulho dele era ser o avô da primeira porta-bandeira da escola.
A ascensão à condição de primeira porta-bandeira aconteceu de uma forma surpreendente. Ela seria a segunda, mas o problema físico da antecessora acabou por antecipar um sonho que ela achava que viria só mais adiante.

- Aconteceu desse jeito? Não queria que fosse assim… Mas tenho de representar bem a minha escola e a surpresa teve de passar rapidinho. Agora, é buscar a nota 10.

Como diria um outro poeta que andou muito pela 28 de Setembro, Noel Rosa:

“Quem nasce lá na Vila

Nem sequer vacila

Ao abraçar o samba

Que faz dançar os galhos,

Do arvoredo e faz a lua,

Nascer mais cedo”.