Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Direto da Dispersão - Elias Costa

15 de janeiro de 2012 2

A SEMANA DOS INTÉRPRETES

O puxador de samba, termo discriminado pelo saudoso Jamelão, é um animador que comanda o “exército” que extravasa a sua alegria. Muitos desses intérpretes eternizam obras que ficam guardados nos corações carnavalescos.
Nessa semana que passou aconteceram duas homenagens, que com certeza emocionaram o público do carnaval.
A primeira emoção aconteceu na quadra do Estado Maior da Restinga, no último sábado, dia 07, onde na festa da bateria comandada pelo mestre Guto, ocorreu o encontro de quatro grandes intérpretes da tricolor da Zona Sul.
Estavam no mesmo palco, Neusa Maria, que desfilou na escola no primeiro título em 1982, com o tema “Cassino da Urca”, Paulão da Tinga, responsável por cantar o samba campeão de 1987, título inédito no grupo Especial com o tema, Fantástica Odisséia do samba no mundo fantástico do sistema solar, Cláudio Barulho, que eternizou em 1993, o samba “ Sete Pecados Capitais” e Paulinho Durão, que fez de tudo na escola e ainda segue na luta na Realeza.
Foi bonito de ver, as pessoas emocionadas ao assistir o quarteto cantando juntos relembrando grandes obras, mostrando que o Estado Maior da Restinga, não é simplesmente uma escola de samba, mas sim uma religião.Um belo encontro, uma homenagem que não sairá da memória dos presentes na quadra da Restinga.
A segunda emoção ocorreu na quadra do Império da Zona Norte, onde seu intérprete oficial, Sandro Ferraz, voltava a ativa, após sofrer um infarto no dia 03 de dezembro na Mostra de Samba Enredo.
Mais uma bela homenagem, com casais de mestres-sala e porta-bandeiras e destaques e o público que cercaram o cantor de carinho.
E Sandro Ferraz voltava a ecoar seu grito de guerra “Tutufum agora é sério” para alegria de todos nós carnavalescos.
Os tenores do carnaval merecem sempre a nossa reverência, pois eles eternizam o carnaval.

Comentários (2)

  • Eduardo Nascimento diz: 16 de janeiro de 2012

    Realmente o encontro dos intérpretes da Estado Maior foi memorável!Pra mim o enredo mais marcante foi o de 91 cantado por Cláudio Barulho,quando assistindo na avenida,me apaixonei pela Escola.

  • jeferson camisolao diz: 16 de janeiro de 2012

    Olá amigo elias, lembro da tua emoção em ver e ouvir Neusa Maria Paulinho Durão Paulão da tinga e Cláudio Barulho, ainda comentamos ESSAS IMAGENS NÃO TEM PREÇO,já esta as fotos e os vídeos dessa noite memoravel,na tvrestinganaweb, um abraço e até breve; somos todos fá do Cláudio Brito Renato Dorneles Luiz Armando Vaz, claro do amigo tambem; Valeu….

Envie seu Comentário