Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Análise de Enredo - Unidos de Vila Isabel

31 de janeiro de 2013 0

O SENTIMENTO NÃO TERMINA

“A simpática escola de Viamão-RS contará a história dos estádios que foram sedes acolhedoras do glorioso Grêmio Futebol Porto-alegrense desde a Baixada, passando pelo Olímpico Monumental e chegada à Arena. Nesta ordem, ou não como diria Caetano, eis que não me surpreenderia em caso de inversão da ordem, pois mais uma página virou.

O tema-enredo pede alegorias que reproduzam aqueles três estádios e respectivos campos e futebol. Gostando-se ou não de temáticas concernentes ao futebol o fato é que a Vila por apresentar os melhores ensaios pela presença de excelente público é indicio que os 1.600 desfilantes contidos nas alas podem provar o contrário e fazer bom carnaval.

Estão previstas alegorias com 18m de comprimento, pelo projeto se referem aos três momentos das sedes. A vida do Grêmio é rica, bonita e o SENTIMENTO NÃO TERMINA, razão da imortalidade, como, por exemplo ainda que não conste materialmente do enredo personalidades como Saturnino Vanzelotti considerado por muitos como maior presidente da história do clube. Não por ter construído o Olímpico, ora Carro Alegórico, mas por ter lutado para erradicar o ranço de preconceitos raciais vigentes a época.

Quando morreu o concorrido sepultamento revestiu-se de emoção, pois jogadores negros pediram aos familiares do pranteado, para só eles conduzirem o esquife. Foram atendidos e o silêncio sublinhou o simbólico comovente. Ainda hoje para alguns dos presentes, aquele momento foi significativamente maior que a conquista do título de Campeão Mundial de Clubes em Tóquio em 1983.

Fatos como o relembrado fazem a grandeza de Homens como Vanzelotti que tiveram a visão de dizer não ao ódio racial, rancor, raiva e todos os tipos de preconceito cujos vícios não têm lugar em Estado de duas grandes torcidas, onde a pujança está ligada na proporção ao outro. O templo Olímpico, cujo nome diz bem com a origem relativa ao Monte que na Grécia antiga era habitação das divindades. Majestoso. Nobres como Milton o Formiguinha, que jogou na Baixada, Olímpico e testemunhou a inauguração da Arena que nasceu no coração da família tricolor sob manto das cores azul, preta e branca e abarca o Estádio Olímpico Monumental e a antiga Baixada.O tema-enredo não comporta narrar toda a história do Grêmio nem é esta a proposta, mas não nos impede de viajar no tempo.

O diretor de arte da Vila Isabel Marcelo Augusto afirma que faz carros para engolir a avenida, pelo que espero alegorias gigantes. Não ficarei surpreso que o carnavalesco Sandro Rauly, projete seu desfile em Manto Azul Preto e Branco, que enlaça a imortalidade, lupiciniando a pé na força e garra da Avalanche. Tudo sob a trilha sonora de bom samba-enredo, sustentado pelo excelente Alexandre Belos e a bateria-orquestra do ousado Mestre Chiquinho.

O chão da escola, seus ensaios lotados, bela performance no pré-carnaval da Av.Borges de Medeiros, onde ouvi na voz de uma criança Minha Vila na Avenida, me entusiasmam a largar o microfone e desfilar com a Unidos da Vila Isabel,(ainda que colorado) como o fiz aos tempos da Rádio Farroupilha quando a Copacabana (do outro Chiquinho)homenageou o Roxo. A Vila pode sim dar o primeiro título de 2013 ao Grêmio”

Envie seu Comentário