Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Mocidade"

Paulo Barros troca Tijuca pela Mocidade

17 de março de 2014 0
Unidos da Tijuca Carnaval 2014. Foto: Vinicius Brito

Unidos da Tijuca Carnaval 2014. Foto: Vinicius Brito

A principal notícia do Carnaval 2015 surgiu na tarde desta segunda-feira. O carnavalesco Paulo Barros, atual campeão do carnaval, se despediu da Tijuca e vai para a Mocidade Independente de Padre Miguel. Barros conquistou três títulos nos últimos cinco desfiles do Grupo Especial.

Pelo lado da Unidos da Tijuca, o presidente Fernando Horta minimizou a perda do carnavalesco ressaltando os demais destaques da escola. Já o clima entre os torcedores da verde e branco da Zona Oeste é de muita euforia com a chegada do carnavalesco. A Mocidade venceu pela última vez em 1996 e não volta na noite das campeãs desde 2003.

 

Mocidade abre a segunda noite com desfile alegre e surpreendente

04 de março de 2014 0

Opinião da Gaúcha

A Mocidade se superou. Após um pré-carnaval complicado, a escola de Padre Miguel ressurgiu e fez um desfile contagiante onde os componentes cantam muito o samba-enredo. As alegorias e fantasias apresentaram qualidade, porém, o atraso para entrar na avenida deve tirar pontos no quesito evolução da Mocidade.

Mocidade Carnaval 2014. Fotos: Vinicius Brito

Mocidade Carnaval 2014. Fotos: Vinicius Brito

 

Galeria:

Presidente da Mocidade renuncia ao cargo

05 de fevereiro de 2014 0
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Faltando menos de um mês para os desfiles do Carnaval do Rio, Paulo Vianna decidiu renunciar ao cargo da Mocidade Independente de Padre Miguel. Vianna, que desde o último dia 27 estava afastado do cargo pela justiça, divulgou carta aberta aos torcedores da escola.

O ex-presidente comandou a Mocidade desde 2004. De lá pra cá, a escola não conseguiu boas colocações ficando sempre fora da noite das campeãs. O vice-presidente Wandyr Trindade, conhecido ‘Vô Macumba’, assumiu a administração.  Confira a íntegra a carta:

” Pela presente, anuncio à nação verde e branca, aos conselheiros e sócios do Grêmio Recreativo Mocidade Independente de Padre Miguel e ao público em geral que, em caráter irrevogável, nesta data, renunciei ao cargo de Presidente da Mocidade Independente de Padre Migue.

Entendo que, após mais de uma década, minha contribuição a minha amada escola, onde nasci e fui criado, se encerra neste ato, o que de todo me faz comunicar de forma oficial, pública e também irrevogável que jamais concorrerei novamente à presidência da Mocidade.

Ficam aqui expressamente consignados os votos de boa sorte ao Vice-Presidente, companheiro de longa data, que assumiu provisoriamente a escola e que agora assume assume definitivamente, esperando que, daqui em diante, eventual oposição seja exercida de forma democrática, verdadeira e, acima de tudo, inteligente, visando o bem apenas da agremiação.

A Mocidade será sempre maior do que todas as pessoas que por ela passam e, como torcedor e sócio apaixonado pela mesma, desejo que a nova administração consiga recolocá-la no topo do Grupo Especial, contabilizando sua grandiosidade, história e tradição com os resultados do Carnaval.

Agradeço a toda minha diretoria, a todos os meus conselheiros, colaboradores, membros e funcionários da escola, do vigia a nossa querida rainha de bateria, inclusive ao nosso brilhante carnavalesco, pela luta e empenho, mesmo diante de tantas dificuldades, que somente eles, junto comigo, conhecem de perto.

Deixo registrado que, a pedido do nosso Carnavalesco Paulo Menezes, abracei a homenagem a Fernando Pinto, com o enredo Pernambucópolis, valendo ressaltar que a escolha do samba-enredo ocorreu de forma democrática e, acima de tudo, acertada, tal como se constatará na avenida.

Agradeço também ao reforço de torcedores ilustres, que retornaram à agremiação sentindo a necessidade de união, numa corrente de otimismo inigualável. Deixo a escola com 80% do Carnaval pronto.

Finalmente, lanço o meu agradecimento especial ao querido Dudu Nobre que, certamente, com sua competência, amor e dedicação trará nossa amada Mocidade a um lugar de destaque nesse Carnaval que já se avizinha. Sua emoção, traduzida em lágrimas sinceras de quem realmente ama, contagia a todos e a Mocidade Independente de Padre Miguel abalará os alicerces da Sapucaí dentro de alguns dias.

Padre Miguel sempre será a capital da escola de samba que bate melhor no carnaval. Viva a Mocidade.”

Mocidade contrata Lucinha e Rogerinho

23 de fevereiro de 2013 0

Após a saída do carnavalesco Alexandre Louzada e do casal Squel e Júnior, a Mocidade anunciou hoje os primeiros reforços para 2014. E eles são conhecidos da casa. Trata-se do casal de mestre-sala e porta-bandeira Rogerinho e Lucinha.

Criados em Padre Miguel, o casal estão de volta à escola após mais de uma década. Por este tempo passaram por Unidos da Tijuca, Portela e, no último carnaval, dançaram pela Inocentes de Belford Roxo. Para substituir Louzada como carnavalesco, Max Lopes e Roberto Szanieck são os mais cotados.

Roqueira e sambista, Mocidade não empolga

11 de fevereiro de 2013 0

Opinião da Gaúcha

A proposta foi audaciosa: falar do Rock in Rio. Em um desfile que não chegou a empolgar, a Mocidade deverá ter problemas no enredo que ficou confuso. Alegorias e fantasias tiveram problemas de execução. O ponto forte da escola foi o canto e a evolução.

Análise de Enredo - Mocidade Independente de Padre Miguel

30 de janeiro de 2013 1

O rockeiro enredo da Mocidade é analisado por Alvaro Machado:

“Juntar samba e rock pode dar certo? Por que não? E nem falo do samba-rock que toma conta da Rua João Alfredo em Porto Alegre. Falo da homenagem que a Mocidade fará ao Rock In Rio, propondo uma homenagem do samba aos ritmos que cruzaram e cruzam pelos palcos do festival e, claro, em especial ao Rock.
E pela primeira vez podemos dizer que um enredo dará rock. Essa é a impressão inicial. Uma ideia nova, capaz de brindar a Mocidade com todo arrojo e colorido que levou a Escola de Padre Miguel a conquistar títulos e torcedores tempos atrás.

A ideia será mostrar a união entre os ritmos, os sons, as tribos, os grupos que fizeram tudo se transformar em uma só voz, como se o mundo fosse um, diferentes, juntos, iguais. Proposta ousada e que cria múltiplas possibilidades de ação.

No comando dessa parafernália rockeiro-sambista, Alexandre Louzada, que já apresentou belos trabalhos na avenida, na Portela, Vila Isabel e Beija-Flor, embora não me pareça ter deixado uma marca própria de seu trabalho. E dessa união de ritmos surgirão muitas cores, muito material alternativo, muita mistura do clássico com o inovador, afinal, nada mais representa a liberdade do que o rock.


Essa talvez seja a grande sacada do enredo da Mocidade. Mostrar como um festival nascido em um tempo ainda sombrio, recém-saído da ditadura, pode representar um marco na história musical do Brasil e de outros lugares do mundo, já que teve suas edições portuguesa e espanhola.
Porém, ao ler a sinopse, visualizar as fantasias e ouvir o samba, uma dúvida fica no ar. Minha impressão é que faltou enredo à Mocidade, levando o samba muito mais para a exaltação da estrela de Padre Miguel, as fantasias muito mais para um desfilar de rockeiros, metaleiros, jazzeiros, reggueiros, swingueiros, timbaleiros e um enredo que se perde na definição do momento marcante que o festival perpetuou. A historia acaba se perdendo na mostra de ritmos e na exaltação da escola, deixando esquecida a grande sacada que o enredo poderia trazer. A ideia da liberdade, da construção de um mundo novo e unido pela música.

Mas uma coisa é certa. A Mocidade virá novamente vestida de Mocidade, com fantasias coloridas, criativas, diferenciadas, como em outros tempos da Mocidade. Com um samba apenas mediano, a escola deverá apresentar um momento de alegria e cor na avenida. Como se a vida começasse agora. E sem dúvidas, a Mocidade necessita um novo começo. Torço para que seja esse ano, embora, como já disse, tenho dúvidas quanto ao desenvolvimento do enredo.

Pois veremos como o samba e o rock unidos podem fazer carnaval. Fica no ar a dúvida do resultado final que poderá ser um novo marco no caminho da Mocidade, mas poderá se perder num enredo que se tornará repetitivo e cansativo pela ideia de apresentar as tribos musicais na avenida, sem tratar a fundo a ideia central do Rock in Rio.

Que a estrela de Padre Miguel possa nos levar a cantar com os diversos sons que pisaram nos palcos do festival mundo afora. Sobretudo, que possa transformar seu desfile em um momento de exaltação à liberdade, ao moderno, ao inovador, ao respeito pelas diferenças. Esse é, sem dúvida, o sentimento que espero encontrar no passar das multicoloridas fantasias da Mocidade. Eu vou. E a Mocidade vem também.”

Salgueiro e Mocidade renovam com seus carnavalescos

25 de fevereiro de 2012 0

Por Juliano Vieira

Após a Imperatriz anunciar a saída de Max Lopes, duas escolas anunciaram nesta sexta (24) a manutenção de seus carnavalescos para o Carnaval 2013. A Mocidade anunciou a renovação com Alexandre Louzada que realizou seu primeiro carnaval na escola neste ano. Apesar do 9º lugar, o trabalho de Louzada foi bem elogiado pelos torcedores da escola. O enredo da Mocidade para 2013 será o Rock in Rio.

O vice-campeão Salgueiro também garantiu seus carnavalescos para 2013. A dupla Renato Lage e Márcia Lage seguem na escola. Renato assinará seu decimo primeiro carnaval consecutivo à frente da Academia do Samba. O enredo para 2013 ainda não está definido.

Mocidade faz sua estrela brilhar novamente

20 de fevereiro de 2012 0

A estrela voltou a brilhar!  A Mocidade, que há alguns carnavais não se apresenta bem, retomou sua história de bons desfiles com um visual belíssimo.

Segundo o comentarista Alvaro Machado, a Mocidade fez um desfile muito bom em alegorias, fantasias e desenvolvimento no enredo. O que pode prejudicar a escola foi a quebra da barra de direção do abre-alas que, além de prejudicar no quesito alegorias, prejudicou a evolução, pois a escola parou por alguns minutos. No entanto, Alvaro ressaltou a bela levada da bateria e o bom samba-enredo. Para o comentarista, Portela e Mocidade estão parelhas.

Confira as imagens:

Tijuca impecável e Mocidade com problemas nos ensaios de domingo

16 de janeiro de 2012 0

Por Juliano Vieira

A Unidos da Tijuca mostrou por que vem sendo a grande força do Carnaval carioca junto com a Beija-Flor. No ensaio técnico deste domingo, que começou com a Renascer apresentando bons e maus momentos, a escola tijucana passou sem erros mostrando uma evolução perfeita. O casal Giovana e Marquinhos dançou sem exagero, mas com muita graça arrancando grandes aplausos. O samba cantado por Bruno Ribas, que já falou com o Gaúcha no Carnaval (veja aqui) funcionou e a Tijuca provou que tem um chão fortíssimo.

Confira imagens da azul e branco do Borel:

Já a verde e branco de Padre Miguel não conseguiu o mesmo rendimento da Tijuca. O problema veio justamente no seu quesito mais famoso: a bateria. Com um andamento relembrando os desfiles do início da década de 90, a Mocidade desfilou deixando a impressão de que se arrastava. A direção da escola retirou a bateria do primeiro recuo muito cedo o que prejudicou, consideravelmente, o canto. Os pontos forte da Mocidade foram o casal Robson e Ana Paula e a comissão de frente.

Confira imagens da Estrela Guia de Padre Miguel:

As fotos são de Henrique Matos (Liesa/Divulgação)

Rio Grande do Sul pode ser enredo da Mocidade em 2014

07 de janeiro de 2012 1

Em entrevista a Cláudio Brito no Gaúcha no Carnaval deste sábado, o presidente Paulo Vianna anunciou que o Rio Grande do Sul pode ser o enredo da Mocidade para 2014.
Vianna afirmou que já está em tratativas com o governo gaúcho para tratar sobre o futuro enredo. A escola recentemente anunciou que seu enredo de 2013 será o Rock in Rio.