Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "Vila Isabel"

Quebra de carro complica desfile da Vila Isabel

09 de fevereiro de 2013 3

Opinião da Gaúcha

Com problemas em no mínimo, três de suas quatro alegorias, a Vila Isabel complicou sua classificação no Grupo Especial. Um carro, o da Arena, não chegou a entrar na avenida. A escola abriu inúmeros buracos na avenida e sofrerá punições em enredo, pois além de problemas com as alegorias, houve inversão de alas.

Rosa Magalhães pode ser demitida, mas direção da Vila nega

06 de fevereiro de 2013 0

Por João Víctor Torres

O carnaval do Rio de Janeiro nem terminou e o período de especulações já começou. Nesta semana foi noticiada a possível ida de Renato Lage para a Grande Rio e hoje, o jornal carioca “O Dia” publicou que a carnavalesca Rosa Magalhães poderá ser demitida da Vila Isabel, após o carnaval deste ano. Segundo a publicação, Rosa teria deixado a diretoria da Escola descontente por declarar a um telejornal da Rede Globo que apenas três alegorias estariam finalizadas. As declarações também causaram desconforto na empresa que patrocina a agremiação.

O presidente da escola, Wilsinho, disse ao site “Carnavalesco” que a escola está pensando em realizar um grande desfile e desmentiu a informação.”Não tem isso. Não tem motivo. Ano passado foi a mesma coisa envolvendo uma saída da Rosa. Estamos focados em nosso carnaval”. Porém, alguns nomes já surgem como possíveis substitutos a carnavalesca, entre eles estão Alexandre Louzada, atualmente na Mocidade e Fábio Ricardo, responsável pelo carnaval da São Clemente.

Confira imagens da Vila Isabel na Muamba Oficial

04 de fevereiro de 2013 1

Veja as fotos da Vila:

Análise de Enredo - Unidos de Vila Isabel

31 de janeiro de 2013 0

O SENTIMENTO NÃO TERMINA

“A simpática escola de Viamão-RS contará a história dos estádios que foram sedes acolhedoras do glorioso Grêmio Futebol Porto-alegrense desde a Baixada, passando pelo Olímpico Monumental e chegada à Arena. Nesta ordem, ou não como diria Caetano, eis que não me surpreenderia em caso de inversão da ordem, pois mais uma página virou.

O tema-enredo pede alegorias que reproduzam aqueles três estádios e respectivos campos e futebol. Gostando-se ou não de temáticas concernentes ao futebol o fato é que a Vila por apresentar os melhores ensaios pela presença de excelente público é indicio que os 1.600 desfilantes contidos nas alas podem provar o contrário e fazer bom carnaval.

Estão previstas alegorias com 18m de comprimento, pelo projeto se referem aos três momentos das sedes. A vida do Grêmio é rica, bonita e o SENTIMENTO NÃO TERMINA, razão da imortalidade, como, por exemplo ainda que não conste materialmente do enredo personalidades como Saturnino Vanzelotti considerado por muitos como maior presidente da história do clube. Não por ter construído o Olímpico, ora Carro Alegórico, mas por ter lutado para erradicar o ranço de preconceitos raciais vigentes a época.

Quando morreu o concorrido sepultamento revestiu-se de emoção, pois jogadores negros pediram aos familiares do pranteado, para só eles conduzirem o esquife. Foram atendidos e o silêncio sublinhou o simbólico comovente. Ainda hoje para alguns dos presentes, aquele momento foi significativamente maior que a conquista do título de Campeão Mundial de Clubes em Tóquio em 1983.

Fatos como o relembrado fazem a grandeza de Homens como Vanzelotti que tiveram a visão de dizer não ao ódio racial, rancor, raiva e todos os tipos de preconceito cujos vícios não têm lugar em Estado de duas grandes torcidas, onde a pujança está ligada na proporção ao outro. O templo Olímpico, cujo nome diz bem com a origem relativa ao Monte que na Grécia antiga era habitação das divindades. Majestoso. Nobres como Milton o Formiguinha, que jogou na Baixada, Olímpico e testemunhou a inauguração da Arena que nasceu no coração da família tricolor sob manto das cores azul, preta e branca e abarca o Estádio Olímpico Monumental e a antiga Baixada.O tema-enredo não comporta narrar toda a história do Grêmio nem é esta a proposta, mas não nos impede de viajar no tempo.

O diretor de arte da Vila Isabel Marcelo Augusto afirma que faz carros para engolir a avenida, pelo que espero alegorias gigantes. Não ficarei surpreso que o carnavalesco Sandro Rauly, projete seu desfile em Manto Azul Preto e Branco, que enlaça a imortalidade, lupiciniando a pé na força e garra da Avalanche. Tudo sob a trilha sonora de bom samba-enredo, sustentado pelo excelente Alexandre Belos e a bateria-orquestra do ousado Mestre Chiquinho.

O chão da escola, seus ensaios lotados, bela performance no pré-carnaval da Av.Borges de Medeiros, onde ouvi na voz de uma criança Minha Vila na Avenida, me entusiasmam a largar o microfone e desfilar com a Unidos da Vila Isabel,(ainda que colorado) como o fiz aos tempos da Rádio Farroupilha quando a Copacabana (do outro Chiquinho)homenageou o Roxo. A Vila pode sim dar o primeiro título de 2013 ao Grêmio”

Cante o samba com a Gaúcha - Vila Isabel

21 de janeiro de 2013 1

Uma das escolas mais renovadas para o Carnaval 2013 é a Vila Isabel. A troca da maioria dos destaques foi a principal marca da nova diretoria presidida por Cleber Tavares.

Uma das novidades é Alexandre Bello, a nova voz da escola. Bello  com passagens nos Bambas, Iapi, Imperatriz e Praiana, estreia na escola de Viamão em substituição a Aryzinho. Acompanhado de Dodô no cavaco, o intérprete canta o samba da Vila que homenageia os estádios do Grêmio.

Confira:

Análise de Enredos - Unidos de Vila Isabel

19 de janeiro de 2013 0

Alvaro Machado analisa o enredo de uma das favoritas ao Carnaval do Rio de Janeiro 2013, Unidos de Vila Isabel. Confira:

“Embalada por um dos mais belos sambas de 2013, na minha opinião o melhor, e apresentando um dos melhores enredos de 2013, na minha opinião o melhor, a Vila Isabel se credencia novamente à conquista do título do carnaval carioca. A Escola de Martinho, decidiu levar para a avenida um dia na vida de um lavrador.

Até ai, tudo poderia parecer óbvio e até certo ponto, cansativo. Mas, pelo olhar da carnavalesca o enredo nos chega cheio de simbolismos, retratando mais que a riqueza gerada pela agricultura, a riqueza expressa pelo personagem central da história, o agricultor, desde seu despertar diário, o som do sino da igreja que anuncia uma nova jornada, o trabalho árduo da enxada, os frutos plantados e colhidos da terra, a luz do lampião que clareia à noite, o encontro com os amigos, a reunião festiva ao anoitecer com sua gente.


É uma forma extraordinária de contar a importância do trabalho do campo, do plantar, do colher, do gerar riqueza. Nada é mais adequado do que contar essa história narrando o cotidiano daquele que faz surgir da terra seu sustento e uma das principais riquezas do Brasil.

Além do samba e do enredo, a Vila tem Rosa Magalhães, que parece ter reencontrado o caminho dos grandes desfiles que já realizou. E digo isso pelo cuidado que percebi na escolha do tema, na forma de apresentação do mesmo, nas possibilidades plásticas que ele transmite, transformando o fruto que surgirá da terra, do roçado, do interior do Brasil, em um fruto cheio de poesia.

Porém, o que me chama mais a atenção no enredo é a ideia de trazer ao centro dessa história seu personagem principal, conduzindo a narrativa. Correto, como falar da agricultura sem falar do agricultor e de seu mundo particular, cheio de sons, lugares, ideais e representações? Me parecem sinais de que teremos um desfile emocionante, que nos levará além do fato de falar da agricultura, transformando o agricultor no grande responsável pela “cara” do Brasil, seja ela uma cara mestiça, negra, índia ou oriunda de imigrações.


É essa a cara responsável pelo fruto da terra de onde se plantando tudo dá, pela certeza de colocar mais água no feijão para acolher o visitante, por trabalhar não apenas a terra mas o coração, tirando de suas mãos a música das violas do campo. Isso aqui é um pedaço do Brasil, expresso por uma Escola que luta pelo seu espaço como campeã e que ano passado, perdeu essa posição por muito pouco.

E não vai faltar a súplica pela chuva, a fauna e flora de nossos interiores, o Brasil com a cara do caipira, do sertanejo, do agricultor. E o samba, que brotará da Vila, unindo todos ritmos desse Brasil para homenagear a figura central do enredo.

Parabéns Vila Isabel pela escolha do enredo. Parabéns Rosa Magalhães pela tradução desse enredo em mais uma lição de como fazer um tema que pode parecer duro e óbvio em algo mágico, poético, que nos enche de expectativas do que poderá surgir e que possibilitou esse samba fantástico que encerrará os desfiles do grupo especial em grande estilo.

Como o samba já nos diz, a Vila vem colher felicidade ao amanhecer. Essa é minha impressão clara. A Vila plantou um enredo e um samba fantástico e, deverá colher seus frutos.”

Veja as apresentações da segunda noite da Descida da Borges

19 de janeiro de 2013 3

Por Liliane Pereira

A segunda noite da descida da Borges ,que ocorreu nesta sexta-feira, contou com grande mobilização do público.
Famílias com integrantes de todas as idades prestigiaram o evento. A empolgação era tanta que  crianças invadiam a pista nos intervalos entre uma escola e outra para sentir a satisfação de sambar no local do desfile.

A primeira escola a desfilar foi a União da Tinga, do Grupo de Acesso, que mesmo com um número pequeno de integrantes conquistou a simpatia de quem assistia. O clima estava propício, e a Unidos da Vila Mapa, do grupo A,  também agitou o público.

Ricardo GIusti/PMPA

A terceira escola a descer a Borges foi a Unidos de Vila Isabel. O grupo show da escola passou animado e arrancando aplausos da platéia, que vibrou com a bateria e cantou junto o samba da escola de Viamão.

O número de pessoas caracterizadas com cores, vestimentas e adereços da azul e branco, indicava que Bambas da Orgia, a última escola a participar do evento, era a mais esperada. E quem a aguardou não perdeu por esperar. A escola não deixou a desejar, e se apresentou com muita empolgação e energia, contagiando bambistas, simpatizantes e todos que ficaram até o final para conferir o show.

Foi sem dúvida uma noite satisfatória para as escolas participantes e para a organização do evento, mas principalmente para o grande público que compareceu e participou ativamente, prestigiando com carinho as quatro escolas responsáveis por esse espetáculo.

Agora, confira as imagens:

Bambas da Orgia

Vila Isabel

Vila Mapa

União da Tinga

Relembre a primeira noite

Gaúcha no Carnaval Debates - Iapi, Acadêmicos de Gravataí e Vila Isabel

18 de janeiro de 2013 0

O Gaúcha no Carnaval Debates está de volta. O quadro, que reúne dois comentaristas da Gaúcha, analisa as escolas de samba do Grupo Especial e as perspectivas que elas têm para os desfiles de 8 e 9 de fevereiro. No primeiro vídeo, Renato Dornelles e Antônio Carlos Côrtes analisam União da Vila do Iapi, Acadêmicos de Gravataí e Vila Isabel.

Confira:

Cléber Tavares candidato à presidência da Vila Isabel

02 de abril de 2012 0

Ele tem 42 anos e é funcionário público federal.  Cléber está há 24 anos na Vila Isabel e é ex-presidente do Conselho Deliberativo da Escola.

No último domingo (01/04), ele fez o registro de sua candidatura à presidência da Vila Isabel. Cléber foi o único conselheiro a solicitar o registro. O candidato à vice é José Henrique Guedes.

Cléber Tavares é candidato

Possíveis candidatos podem fazer o registro de chapas para as eleições da Vila Isabel até dia 22 de abril. Para concorrer aos cargos da escola, os candidatos precisam fazer parte do Conselho Deliberativo.

Tem direito a voto na eleição da Vila Isabel, conselheiros e sócios da agremiação com as mensalidades em dia.

Especial Arrancadas - Unidos de Vila Isabel

29 de fevereiro de 2012 0

Por Juliano Vieira

A segunda escola a desfilar na sexta de Carnaval foi a Unidos de Vila Isabel. A escola de Viamão homenageou sua cidade natal e conquistou o 5º lugar, que lhe valeu uma vaga na noite das campeãs.

Confira agora como foi o início do desfile da Vila Isabel: