Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Estamos mudando de plataforma!

16 de maio de 2017 0

Pessoal, esse é o post de encerramento do blog Geração Saúde, pois vamos mudar de plataforma. Tudo começou em 2016 para contar a experiência de mudança de hábitos de três participantes do projeto de mesmo nome que foi ao ar na Gaúcha Serra. Depois, mantive o blog com dicas de saúde e bem-estar.

Essas dicas continuam indo ao ar diariamente no programa Gaúcha Hoje na Gaúcha Serra (você pode ouvir pelo 102.7  ou ainda no site da Rádio Gaúcha).  O conteúdo já publicado também vai ficar disponível por aqui.

Também será possível encontrar conteúdo sobre o assunto em http://gaucha.clicrbs.com.br/rs/ultimas-noticias/tag/geracao-saude/

E para encerrar, resolvi recuperar essa foto em que aparecem o Alexandre Schiavenin, a Letícia Santos de Jesus e eu, numa das atividades do projeto Geração Saúde.

IMG_0301

 

Barra de cereal, frutas, oleaginosas, iogurtes: as opções para o seu lanche

16 de maio de 2017 0

Fazer lanches é uma opção para não ficar com fome exagerada nas refeições principais. O Geração Saúde pediu a contribuição de nutricionistas sobre alguns lanches que são comuns. Confira o que dizem as nutricionistas Gabriela Chilanti e Ana Carolina Pio da Silva:

Barra de cereal

As barras de cereal tiveram sua origem como alternativas mais saudáveis para lanches rápidos. Além disso, a proposta inicial era viabilizar aos indivíduos uma maior praticidade ao levar os lanches consigo.

Antes de adquirir uma barra de cereal, é importante observar a tabela de composição nutricional e a lista de ingredientes (ambas presente no rótulo) e optar por aquelas que apresentam cereais integrais, oleaginosas e frutas secas em sua composição. Prefira sempre barrinhas com quantidade baixa de açúcar, gordura e sódio. Observe a quantidade de fibras descrita no rótulo. Quanto maior a quantidade, melhor. Elas (as fibras) auxiliam na saciedade e no funcionamento do intestino. Fuja das opções com cobertura de chocolate. Também é possível confeccionar as barras em casa, utilizando produtos in natura, e tornando o produto mais saudável e sem o uso de conservantes.

Fazer dos alimentos in natura ou minimamente processados a base da sua alimentação é uma atitude que visa hábitos para uma vida mais saudável, diz o Guia Alimentar da População Brasileira.

Frutas

A OMS (Organização Mundial da Saúde) sugere que o consumo diário de frutas e hortaliças seja de 400g/dia. Entretanto, dados atuais da Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico) de 2015, mostram que somente um em cada três brasileiros consome diariamente frutas e hortaliças, sendo esses dados variáveis de acordo com a cidade analisada na pesquisa.

As frutas são alimentos ricos em fibras, vitaminas e minerais. Para um aumento de saciedade, as frutas podem ser associadas a alguns cereais e sementes tais como: aveia, linhaça, gergelim, chia, etc. e também ao iogurte e leite (vitaminas).

Foto: Fernando Gomes / Agência RBS

Foto: Fernando Gomes / Agência RBS

Oleaginosas

As oleaginosas são sementes ricas em óleos e envoltas em uma casca rígida. Apesar de serem saudáveis e indicadas para o consumo, devem ter o consumo diário limitado, por serem fonte de gorduras.

As oleaginosas tornam-se ótimas opções para os lanches, pois são alimentos fontes de ácidos graxos monoinsaturados e poli-insaturados, mais conhecidos como gorduras boas. Mas devem ser consumidas com moderação! Por serem ricas em gorduras e também apresentarem um valor calórico alto o consumo

Em excesso, podem levar a um aumento de peso corporal. Além disso, a castanha-do-pará é rica em selênio, que, se consumido em excesso, pode trazer alguns prejuízos à saúde como: aumento da queda de cabelo, unhas quebradiças, fadiga, dermatite, entre outros.

É sempre importante lembrar que, a melhor forma de consumo das oleaginosas é na versão in natura, evitando-se as opções com adição de sal ou açúcar. As principais oleaginosas comercializadas são: nozes, castanha do Pará, macadâmia e avelã.

Iogurtes

Os iogurtes naturais são os mais indicados, pois são feitos apenas com leite e micro-organismos fermentadores. São boas fontes de proteínas e cálcio. Para deixá-lo ainda mais saboroso, pode-se adicionar frutas das mais diversas formas: frescas, congeladas, secas, em compota, além de outros ingredientes como mel, granola, aveia e especiarias.

Os iogurtes, em relação ao teor de gordura,são divididos em: integrais que são os que têm, no mínimo, 3g de gordura para cada 100g da base láctea, os semi-desnatados têm até 2,9g/100g, os desnatados que têm 0,5g/100g e os com creme, que têm um mínimo de 6g/100g .

Bento Gonçalves terá aula de zumba beneficente

16 de maio de 2017 0

Exercício físico combina com solidariedade em Bento Gonçalves. Uma aula de zumba beneficente ocorre no próximo sábado (20) no Ginásio de Esportes do Município. O professor Ezequiel Baldassari vai coordenar a atividade, a partir das 10h.

Foto: Charles Guerra / Agência RBS

Foto: Charles Guerra / Agência RBS

Para participar, basta doar um agasalho ou 2 quilos de alimento não perecível. As doações serão destinadas para a Campanha do Agasalho, que segue até 9 de junho.

E-book com cerca de 190 receitas ajuda no hábito de cozinhar em casa

15 de maio de 2017 0

Cozinhar em casa é uma recomendação que ganha cada vez mais força. Especialistas avaliam que existe uma série de benefícios que passam por questões comportamentais, econômicas, fisiológicas e sociais. A nutricionista Natalia Stedile está no grupo de profissionais que percebe uma relação harmoniosa entre cozinhar e comer bem. Por isso, junto com uma paciente, a blogueira Michele Kaiser, lançou um e-book  #comidadeverdade com cerca de 190 receitas com opções para todas as refeições. Nessa entrevista, ela explica como surgiu o livro e detalha a importância de cozinhar, além de deixar uma receita especialmente para os nossos leitores.

Geração Saúde: Como surgiu a ideia desse livro?
Natalia Stedille: Lancei meu primeiro e-book de receitas em 2016, inspirada na dificuldade que os pacientes apresentam de elaborar refeições práticas que sejam saudáveis e deliciosas também. No fim do ano passado, a Michele (do blog Os Trigêmeos da Michele) – que é minha paciente em processo de emagrecimento e é mãe de 4 filhos, relatou a dificuldade de organizar as refeições das crianças. Aí, pensamos em criar o e-book, com o passar dos dias percebemos que a família toda tem que se alimentar melhor para que as crianças se alimentem bem. Então, montamos um livro com mais de 150 receitas para todas as idades.

Geração Saúde: Como foi o processo para criar as receitas?
Natalia: Eu gosto muito de cozinhar, sempre testo receitas novas. Fui aos poucos desenvolvendo novas ideias e transformando receitas tradicionais em receitas mais saudáveis. A Michele, sob o meu olhar de nutricionista, também foi desenvolvendo as receitas e os filhos experimentaram pra gente ver se estava no caminho certo.

Geração Saúde: Qual é objetivo desse livro?
Natalia: Mostrar para as pessoas que é possível comer de forma saudável e feliz!

Geração Saúde: Tem receitas para todas as refeições?
Natalia: Com certeza! O e-book apresenta receitas para café da manhã, almoço, lanches, janta, petiscos e aperitivos, bebidas, sobremesas, etc..

Geração Saúde: Existem opções para quem não pode ingerir glúten e lactose, que são duas intolerâncias bastante comuns hoje?
Natalia: Muitas! E a grande maioria pode ser adaptada (já no livro tem as sugestões para adaptação).

Geração Saúde: O livro estimula o cozinhar em casa. Qual é a importância de preparar as próprias refeições?
Natalia: É de extrema importância por várias razões:
* Quando você cozinha sabe exatamente o que tem dentro da comida, o que a torna mais saudável e higiênica
* É mais barato que comprar comida pronta
* Cozinhar é um gesto de amor que aproxima as pessoas
* Em casa fazemos as refeições de forma mais tranquila, aproveitando o máximo dos alimentos

Geração Saúde: Como comprar o livro e qual é o valor?
Natalia: O e-book tem o valor de R$ 97. Estamos com uma promoção de lançamento por R$ 77. O livro pode ser adquirido no site: https://pay.hotmart.com/F5838145W?off=f9jusbzn. Você também pode ver uma amostra grátis com 12 receitas desse livro: http://www.livrocomidadeverdadekids.com/

Geração Saúde: Por fim, tem alguma receita que tu destacas e podemos publicar no Geração Saúde?
Natalia: Vou te passar uma receita de bolo de abacaxi – fica uma delícia!

INGREDIENTES

- 1 abacaxi maduro

- 200ml de leite de coco

- ½ xícara de óleo de coco

- 1 xícara de açúcar demerara

- 2 xícaras de farinha de aveia

- 1 xícara de amido de milho

- 4 ovos

- 1 colher (sopa) de fermento em pó

- Canela a gosto (opcional)

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

 

MODO DE PREPARO

Descasque o abacaxi, corte em rodelas (retire os miolos). Reserve. Bata no liquidificador os ovos, o leite de coco, o óleo e o açúcar, despeje essa mistura homogênea em uma vasilha. Acrescente a farinha (peneire antes), o amido de milho e o fermento até incorporar. Unte uma forma e espalhe um pouquinho de açúcar demerara (1-2 colheres, sopa) e canela no fundo da forma. Coloque as rodelas de abacaxi na forma, cortando pedacinhos para cobrir bem o fundo da forma. Despeje a massa do bolo na forma. Asse em forno pré-aquecido por cerca de 30 minutos.

Leia também:

Escola de Flores da Cunha incentiva inclusão de verduras e legumes na alimentação de crianças

Frutas, verduras e água são fundamentais para uma vida saudável

Os motivos para evitar a ingestão de alimentos ultraprocessados

Alimentos in natura e minimamente processados devem predominar no cardápio

Receita: vegetais refogados com cebola assada

Opção de lanche: bolacha de arroz com pasta de amendoim

Receita: bolo de coco com cobertura de chocolate

Receita: bolo com cobertura de chocolate

Receita: Overnight com chia

Receita: Bolo Funcional de Caneca

Receita: pão integral

Receita: bolo de batata-doce feito no micro-ondas

Receita: crepioca doce

Receita: salada de ameixa vermelha e cebolas carameladas ao vinagrete de lima

Receita: bolo integral com damascos

Receita: torta de chocolate saborosa e nutritiva

Receita: torta gourmet

Escola de Flores da Cunha incentiva inclusão de verduras e legumes na alimentação de crianças

08 de maio de 2017 0

Em Flores da Cunha, uma iniciativa incentiva crianças de 4 e 5 anos a colocarem legumes e verduras no prato. São 24 alunos da Escola Municipal Tancredo de Almeida Neves que participaram da corrida saudável. Nessa atividade, os pequenos pontuavam conforme a quantidade desses alimentos que ingeriam. Além disso, eles plantaram e participam do cultivo de alface no pátio da escola. Após a colheita, a verdura será servida na merenda escolar.

A iniciativa partiu da professora Carla Guareze que, no início do ano letivo, percebeu a resistência das crianças em relação a esses alimentos. Como a escola atende em turno integral, eles fazem refeições seguindo o cardápio orientado por nutricionista.

“Várias eram bem resistentes. Quando eu colocava o prato na frente, já me falavam: ‘prof., eu não como alface, eu não quero’. Algumas chegavam a tirar do prato e colocar na mesa. Agora, todos comem algum tipo de legume ou verdura”.

A professora projeta dar sequência ao plantio de verduras e legumes e, além do alface, pensa em cultivar outras variedades com o auxílio dos estudantes.

 

Fábio Carnesella/Prefeitura de Flores da Cunha

Fábio Carnesella/Prefeitura de Flores da Cunha

Leia também:

Frutas, verduras e água são fundamentais para uma vida saudável

Os motivos para evitar a ingestão de alimentos ultraprocessados

Alimentos in natura e minimamente processados devem predominar no cardápio

Suar não é sinônimo de emagrecimento

01 de maio de 2017 0

Existem alguns mitos que são muito comuns. Tem gente que faz até adaptações na roupa para suar mais durante o exercício físico e, assim, “emagrecer”. Quem está fazendo todo esse esforço para transpirar, saiba: é inútil. Suar não queima calorias. O que ocorre é a perda de água e sais minerais do corpo.

Isso significa que a balança pode até diminuir, mas não haverá perda de massa gorda. Ao beber água, o peso voltar ao anterior. Antes que você tenha ideias malucas, como não repor a hidratação, é bom saber que beber água é um hábito fundamental para uma vida saudável.

Foto: Ricardo Duarte / Agência RBS

Foto: Ricardo Duarte / Agência RBS

Cansaço constante pode ser resultado de má alimentação

21 de abril de 2017 0

Embora costumemos relacionar a má alimentação apenas ao sobrepeso ou à obesidade, a verdade é que uma pessoa pode estar magra e, mesmo assim, ter um corpo que sofre com as escolhas que faz nas refeições. O cansaço constante, por exemplo, pode ser um dos resultados. Como é comum termos um cotidiano corrido, muitas vezes, esse sinal passa despercebido. A nutricionista Joanna Carollo diz que existem outros sinais que mostram a necessidade de darmos mais atenção à comida que estamos colocando no prato.

“Além do cansaço físico, cãibras e dores musculares, o indivíduo pode apresentar unhas e cabelos quebradiços, pele seca, tremores, tontura, entre outros. Isso porque nutrientes essenciais como vitaminas e sais minerais podem estar em falta, comprometendo o bom funcionamento do organismo. Se o indivíduo se sente frequentemente esgotado, mesmo após uma boa noite de sono, por exemplo, é importante buscar ajuda médica para investigar o problema”, destaca.

De uma maneira geral, precisamos de uma alimentação com variedade para obtermos todos os nutrientes que mantêm o funcionamento correto do corpo. Quem já apresenta deficiências, é claro, tem de buscar orientação profissional.

A nutricionista também indica hábitos que podem colaborar para a perda de energia:

Escolher lanches ultraprocessados: fazer a troca constante de refeições por lanches ultraprocessados nunca é um bom negócio. Eles costumam ser pobres em nutrientes e são rapidamente absorvidos pelo organismo, o que provoca picos de glicose que favorecem a fome exagerada.

Foto: Divulgação, Pixabay

Foto: Divulgação, Pixabay

Consumir poucas fibras: quem sempre prefere os ultraprocessados acaba também consumindo poucas fibras. Isso faz mal para o corpo porque as fibras colaboram para a boa digestão. Como são absorvidas lentamente, controlam a liberação de glicose , o que evita picos e mantém a energia estável. Lembre-se de beber água para obter os benefícios.

Ficar muitas horas sem comer: esse hábito dificulta o controle da ingestão calórica. A fome em excesso faz com que aumente o risco de comermos além da conta e de fazermos escolhas pouco saudáveis. Conforme a nutricionista, o resultado é digestão “pesada”, sonolência e indisposição.

Abusar do café: a bebida pode ser uma alternativa para aumentar a energia eventualmente, mas se precisamos dele todos os dias, podemos estar “mascarando” um problema maior. Por isso, é bom investigar qual é o problema relacionado à falta de energia e de concentração.

Leia também:

Vitamina B pode ajudar a reduzir danos causados pela poluição

Redução do consumo de refrigerante e aumento da ingestão de vegetais são metas do Brasil

Ovos, carnes, frutas e folhas verdes ajudam a melhorar a memória

Associação de Nutrologia não recomenda óleo de coco no tratamento da obesidade

Receita: vegetais refogados com cebola assada

Cálculo do IMC é insuficiente para indicar se peso está adequado

Pesquisa associa consumo moderado de café a proteção de doenças cardiovasculares

Pesquisa associa consumo moderado de café a proteção de doenças cardiovasculares

12 de abril de 2017 0

O consumo do café voltou a ser associado à saúde do coração. Uma pesquisa da Universidade de São Paulo (USP) aponta que a ingestão de uma a três xícaras da bebida por dia ajuda a proteger de contra doenças cardiovasculares. O efeito protetor parte dos compostos fenólicos.

No estudo, o consumo de café foi dividido em três grupos: quem bebia menos de uma xícara por dia; quem tomava de uma a três xícaras; e quem ingeria mais de três xícaras. O resultado aponta que aqueles que consumiram de uma a trÊs xícaras por dia reduziram em 55% a chance de ter pressão alta sistólica e 56% a pressão alta diastólica em relação a quem consumia menos de uma xícara.

Outro dado é que houve redução em 68% da chance deles terem níveis aumentados de homocisteína, um aminoácido presente no sangue que está relacionado a riscos de problemas cardiovasculares. Os resultados não foram verificados em quem consome acima de três xícaras por dia. A pesquisa aponta ainda que a forma de consumo (com leite, coado, expresso, etc) não modificou o quadro.

 

Foto: Artur Moser / Agência RBS

Foto: Artur Moser / Agência RBS

A pesquisa reuniu 550 pessoas. Além da dieta, o questionário aplicado aos entrevistados considerou informações como idade, sexo, raça, renda familiar per capita, atividade física e tabagismo. Sangue foi coletado para avaliar níveis de glicose, triglicérides, colesterol total, HDL e LDL, e a homocisteína. Foram avaliados ainda peso e altura, e realizada a aferição da pressão arterial.

Polifenóis

Os compostos fenólicos são encontrados em alimentos de origem vegetal, como verduras, legumes, frutas, cereais e leguminosas, nas bebidas alcoólicas, caso do vinho e da cerveja, e não alcoólicas, como chás, café, cacau, suco de frutas e de soja.

“Embora tenha teor semelhante de polifenóis ao das frutas e verduras, a bebida (café) acaba tendo maior contribuição nutricional porque o consumo diário dele é mais frequente. Cerca de 70% dos polifenóis ingeridos dos alimentos pelos paulistanos têm como fonte o café”, explica Andreia Miranda, autora da pesquisa.

Estudos apontam ação protetora dos polifernóis na prevenção de várias doenças crônicas, como alguns tipos de cânceres, osteoporose, doenças neurodegenerativas e diabetes mellitus, além das cardiovasculares.

Comportamento alimentar é tema de palestra em Caxias do Sul

10 de abril de 2017 0

Quem está em Caxias do Sul pode aproveitar a terça-feira para assistir a palestra “Comportamento Alimentar: o que estou fazendo que prejudica meu emagrecimento”. A nutricionista Nathália Ribeiro Hirata aborda o assunto a partir das 18h, na FSG – Centro Universitário da Serra Gaúcha (Rua Os 18 do Forte, 2369).

A palestra vai contemplar dicas e estratégias para alcançar objetivos com foco no comportamento alimentar. Nathália é pós-graduada em Nutrição Esportiva e Nutrição Clínica, com especialização em Nutrigenômica e Psicologia e Comportamento Alimentar,  Esse é o sexto encontro do projeto Nutrir com Saúde.

A comunidade pode se inscrever gratuitamente pelo e-mail daniela.ewald@fsg.br. A inscrição para acadêmicos e professores deve ser realizada via Portal da FSG.

Foto: Pixabay, Divulgação

Foto: Pixabay, Divulgação

Leia também: 

Projeto tem atendimento para reeducação alimentar com custo reduzido em Caxias do Sul

Cálculo do IMC é insuficiente para indicar se peso está adequado

Associação de Nutrologia não recomenda óleo de coco no tratamento da obesidade

Ovos, carnes, frutas e folhas verdes ajudam a melhorar a memória

Redução do consumo de refrigerante e aumento da ingestão de vegetais são metas do Brasil

 

Municípios da Serra promovem atividades relacionadas ao Dia Mundial da Saúde

06 de abril de 2017 0

O Dia Mundial da Saúde é lembrado sempre em 7 de abril. Neste ano, a Organização Mundial da Saúde (OMS) chama a atenção para os casos de depressão que aumentaram 18% entre 2005 e 2015. Segundo a OMS, a depressão aumenta o risco de transtornos de uso de substâncias e de doenças como diabetes e cardíacas. E o contrário também acontece: pessoas com outros problemas de saúde têm maior risco de depressão, que também é um fator de risco para o suicídio. O tratamento da doença envolve medicamentos ou terapia – pode ser necessário associar os dois métodos. Para marcar essa data, municípios da Serra realizam atividades relacionadas à saúde nesta sexta-feira.

Em Caxias do Sul, ocorre hoje à noite o Treino Solidário para incentivar a prática de exercícios físicos – que ajudam, inclusive, a combater a depressão. A corrida é restrita a pessoas com mais de 18 anos. A largada será no Shopping Iguatemi Caxias, a partir das 19h30. Os participantes poderão optar por dois trajetos: três ou seis quilômetros. Durante o percurso será disponibilizada uma área de hidratação para os corredores e, ao término, serão oferecidas frutas, água e isotônicos. A inscrição pode ser feita no estacionamento do shopping. É preciso doar um quilo de alimento não-perecível. A arrecadação será destinada a instituições de caridade.

Foto: Felipe Nyland / Agência RBS

Foto: Felipe Nyland / Agência RBS

Em Farroupilha, a programação alusiva ao Dia Mundial da Saúde se estendeu ao longo da semana e encerra nesta sexta-feira, com atividades entre 8h e 12h, na Praça da Matriz. Serão realizados exames de glicemia, verificação de pressão arterial, oficinas terapêuticas, oficinas de conservação de alimentos, ações na área de saúde bucal, entre outras atividades (confira a programação completa aqui). Quem quiser também pode colaborar com doação de materiais de consumo que serão revertidos para o Hospital São Carlos.