clicRBS
Nova busca - outros
15 set14:36

Entre o Festival e o cinema


Taís Seibt – tais.seibt@zerohora.com


Durante 10 dias por ano, Gramado é a capital do cinema no Brasil. Nos outros 355, a exibição de filmes se restringe a sextas, sábados e domingos, em sessão única, às 20h30min. Em cartaz, filmes que já estrearam há semanas – ou meses.

Há quem não se importe. Recentemente reformado, com novas poltronas e melhorias na climatização, o Cine Embaixador teve público de 250 a 300 espectadores por sessão no fim de semana de reabertura, em setembro, com Harry Potter e as Relíquias da Morte – parte dois, que estreou em julho no circuito nacional. Sucesso que levou a direção do cinema a manter o filme em cartaz por mais tempo.

Mas há quem esteja descontente com a programação. O funcionário público Ricardo Cavichioni, 21 anos, revela que perdeu o hábito de ir ao cinema por causa da demora para que os filmes cheguem a Gramado.

- Pelo menos uma vez por mês, vou ao cinema em Porto Alegre, com minha namorada e amigos. Dependendo dos filmes que passam, vou até mais, já cheguei a ir três vezes num mês – conta Cavichioni.

Para ele, a falta de opção de horários é outro complicador para quem quer ver filmes na cidade do Festival de Cinema.

- Poderia funcionar todos os dias da semana, ajudando a mudar mais rápido de filme e, assim, passando filmes mais recentes – sugere.

O administrador do Cine Embaixador, Ricardo Peccin, alega que isso depende de negociações com as distribuidoras, que privilegiam os grandes centros, e discorda sobre a demora:

- Gramado tem uma exibição quase simultânea com Porto Alegre e Caxias do Sul – diz Peccin.

Conforme o administrador, o tempo de permanência dos filmes em cartaz e a oferta de mais sessões depende da demanda de público. Um filme muito procurado permanece em exibição por mais tempo, como foi o caso de Harry Potter. Em períodos de alta temporada, como inverno e Natal, há mais chances de serem oferecidas sessões no meio da semana, como já ocorreu.

- Temos um público muito pontual, é inviável financeiramente ter mais sessões permanentes – justifica o administrador.

Embora sem previsão de alterações na programação, investimentos em infraestrutura continuam nos planos do Cine Embaixador. A próxima etapa será a troca das cadeiras do mezanino. Reformas nos banheiros e na iluminação também são projetadas. Já quem sonha com um cinema 3D na cidade do Festival, vai ter que esperar um pouco mais:

- O futuro é esse, mas por enquanto o investimento é muito alto para a pouca quantidade de filmes 3D disponíveis no mercado – explica Peccin.


Saiba como funciona a distribuição de filmes:

  • a empresa de distribuição negocia com o estúdio os direitos de exibição do filme;
  • a distribuidora define o número de cópias a serem feitas;
  • os cinemas negociam com a distribuidora os filmes que desejam exibir;
  • as cópias são enviadas aos cinemas poucos dias antes de o filme entrar em cartaz;
  • o cinema exibe o filme durante o número de semanas definido em contrato;
  • no fim do contrato, o cinema envia a cópia de volta à empresa de distribuição e paga valor acordado.


CINE EMBAIXADOR

Inaugurado em 1965

Sede do Festival de Cinema desde 1973

Capacidade: 930 lugares

Sessões: sextas, sábados e domingos, às 20h30min

Ingressos: R$ 15

Fone: (54) 3286-1058


Por

Comentários